Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

OLEAdapt pretende ajudar olivicultores sobre as oliveiras em que devem apostar no futuro

Zé LG, 13.03.22

P1100885 - Cópia.JPGUma equipa de investigadores da Universidade de Évora (UÉ) desafia os agricultores, associações, cooperativas e empresas a estarem atentos aos olivais: ao registar a localização do seu olival e identificar as variedades associadas, ajuda-os a desenvolver uma base de dados de distribuição geográfica das variedades cultivadas em Portugal. A informação partilhada pelos olivicultores permitirá aos investigadores ajudar a indústria do olival a adaptar-se melhor às alterações climáticas, aumentando a resiliência desta cultura agrícola. A ideia é transferir conhecimento sobre quais as variedades que os olivicultores devem apostar no futuro.

O projeto OLEAdapt é liderado pela Universidade de Évora, no qual participam vários investigadores do MED, e tem como parceiros o CEBAL e o INIAV e é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Distinguido na Europa projeto do CEBAL para desenvolver filmes de plásticos biodegradáveis à base de extratos da planta de cardo

Zé LG, 21.01.22

imgLoader2.ashx.jpgO projeto “CynaraMulch”, das investigadoras Fátima Duarte e Teresa Brás, pretende desenvolver filmes de plástico biodegradáveis à base de extratos de cardo (nome científico Cynara), como alternativa aos plásticos amplamente utilizados pelo setor agrícola. A ideia de negócio conquistou o terceiro lugar do concurso EIT Jumpstarter 2021, na categoria de matérias-primas, além de vencer o prémio EIT Jumpstarter – X-KIC Prize, destinado à ideia de negócio mais multissetorial, revela o CEBAL.

Nesta edição, participaram 548 equipas, incluindo a do CEBAL, pertencente ao grupo de investigação de “Compostos Bioativos” daquela unidade de investigação alentejana, que foi uma das 42 selecionadas para a final, realizada em dezembro.

CEBAL associa-se às comemorações nacionais da Semana da Ciência e da Tecnologia (C&T)

Zé LG, 20.11.21

Cartaz de divulgação_Semana C&T2021.jpg

Na próxima semana, de 22 a 28 de novembro, o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), associa-se uma vez mais às comemorações nacionais da Semana C&T com a finalidade de aproximar a Ciência da Sociedade, promovendo a cultura científica e tecnológica em Portugal, em que o dia 24 de novembro tem lugar de destaque por se celebrar o Dia Nacional da Cultura Científica e Tecnológica. Com uma programação diversificada, abrangente a vários públicos, em formato presencial e digital, os temas a explorar são os que marcam a atualidade e que impõem os vários desafios económicos, ambientais e sociais ao território, não faltando as soluções inovadoras e diferenciadoras que resultam do trabalho do CEBAL.

Para mais informações consulte o site do CEBAL ( www.cebal.pt), a página de Facebook do CEBAL em https://www.facebook.com/CEBAL.Alentejo ou contacte através do telefone 284 314 399.

Aluno de doutoramento do CEBAL venceu o concurso i-Days 2021

Zé LG, 09.11.21

20211108121924222.PNGAlonso Escoto, aluno de doutoramento do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) venceu o concurso i-Days 2021- edição Lisboa - promovida pela rede EIT Health. Alonso Escoto desafiou-se a si próprio e participou com Raquel Gouveia, aluna de mestrado de Ciências Biofarmacêuticas, no i-Days 2021, a maior competição de ideias na área da Saúde para os estudantes da Universidade de Lisboa, onde tiveram a oportunidade de criar soluções para desafios reais enfrentados por Profissionais de Saúde. A equipa vencedora participará no Evento dos Vencedores de cada i-Days, uma competição final que reúne estudantes de toda a Europa.

Aluno do IPBeja venceu "Programa Promove 2020"

Zé LG, 14.04.21

202104131346104327.PNGO aluno do Mestrado de Engenharia do Ambiente do IPBeja, Alonso Arroyo Escoto venceu o Prémio Promove 2020 da Fundação La Caixa e da Fundação para a Ciência e Tecnologia, na vertente “Ideias com potencial para se tornarem projetos piloto inovadores.”

Alonso Arroyo Escoto concorreu com a ideia “Acetic2Electric-Conversão de ácido acético em eletricidade como forma de destoxificação de hidrolisados lignocelulósicos”, que o aluno apresenta com o processo de destoxificação do hidrolisado de bagaço de azeitona, para a sua posterior fermentação de forma mais sustentável e eficiente.

Alonso Arroyo Escoto concorreu como aluno do Mestrado em Engenharia do Ambiente do IPBeja, tendo como mentora Fátima Carvalho, do IPBeja, e Conceição Fernandes, do CEBAL, como membro participante e como instituição com interesse na exploração da ideia.

CEBAL vai finalmente ter instalações próprias

Zé LG, 01.04.21

202103311011177989.jpgForam cinco as candidaturas apresentadas tendo em vista a construção do edifício para o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) em Beja.

Este projeto resultou de uma candidatura apresentada pela autarquia bejense, em parceria com o CEBAL e com o Instituto Politécnico de Beja, ao Programa Operacional Regional Alentejo 2020, que congregou uma visão disruptiva e estratégica da Ciência para o Território. Uma Ciência com “impacto social, económico, cultural e ambiental, que contribui para potenciar a atratividade de novos investimentos, baseados no conhecimento, valorizando uma economia assente nos recursos endógenos e nas atividades emergentes de elevado índice tecnológico.”

Depois do novo edifício construído vai ser possível o CEBAL “ampliar os laboratórios e salas de experimentação para o desenvolvimento da sua atividade, reforçando a estratégia de transferência de conhecimento e tecnologia iniciada pelo Centro em 2015”.

CEBAL com projeto para tratamento das águas residuais e reutilização e valorização dos subprodutos do sector dos lacticínios

Zé LG, 07.03.21

“LactoMTeC” é o novo projeto, para o setor dos laticínios, do Centro de Biotecnologia Agrícola Agroalimentar do Alentejo (Cebal). Quais os objetivos deste projeto?

imgLoader2.jpg

O projeto tem como principal objetivo dinamizar a fileira do queijo pelo valor das suas águas residuais. Esta dinamização será feita através da transferência do conhecimento científico e tecnológico sobre processos de separação por membranas e a sua aplicabilidade nos efluentes de queijarias. Estes processos assemelham-se a uma filtração e podem contribuir para uma gestão mais eficiente das águas residuais produzidas neste setor. Essas águas apresentam grande impacte ambiental devida à acumulação de resíduos do fabrico do queijo, sendo eles proteínas, açucares, vitaminas e minerais. E se por um lado, esses resíduos (subprodutos) são os maiores responsáveis pelo impacto ambiental do efluente, são, por outro lado, compostos de elevado valor nutricional. Desta forma, pretendemos disponibilizar soluções integradas que permitam não só o tratamento das águas residuais, mas também a sua reutilização e a valorização dos seus subprodutos.

CEBAL promove projeto para resolução prática de problemas da gestão de efluentes dos lacticínios

Zé LG, 17.02.21

202102161751173950.jpg

O Centro de Biotecnologia Agrícola Agro-Alimentar do Alentejo, iniciou um novo projeto de transferência de conhecimento científico e tecnológico intitulado “LactoMTeC – Tecnologia de Membranas na valorização sustentável de efluentes do setor dos Lacticínios.” O projeto pretende juntar o conhecimento, a tecnologia e a experiência para uma resolução prática de problemas associados à gestão de efluentes deste setor.

“Utilização de Subprodutos da Agroindústria na Alimentação Animal”

Zé LG, 26.01.21

cebal.jpgO CEBAL está a promover o inquérito online intitulado de “Utilização de Subprodutos da Agroindústria na Alimentação Animal” junto dos produtores de animais, de forma a desenvolver e definir estratégias que promovam a sustentabilidade económica e ambiental do setor.

O inquérito online pretende analisar a realidade a nível nacional quanto ao tipo de subprodutos utilizados e outras informações fundamentais, de forma a "demonstrar as mais-valias que tal pode trazer, quer pela redução do custo de alimentação por parte dos produtores de animais, quer pela valorização dos subprodutos pelas agroindústrias", segundo Olinda Guerreiro, investigadora da CEBAL.

Pode preencher o inquérito da CEBAL aqui.