Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aluno do IPBeja venceu "Programa Promove 2020"

Zé LG, 14.04.21

202104131346104327.PNGO aluno do Mestrado de Engenharia do Ambiente do IPBeja, Alonso Arroyo Escoto venceu o Prémio Promove 2020 da Fundação La Caixa e da Fundação para a Ciência e Tecnologia, na vertente “Ideias com potencial para se tornarem projetos piloto inovadores.”

Alonso Arroyo Escoto concorreu com a ideia “Acetic2Electric-Conversão de ácido acético em eletricidade como forma de destoxificação de hidrolisados lignocelulósicos”, que o aluno apresenta com o processo de destoxificação do hidrolisado de bagaço de azeitona, para a sua posterior fermentação de forma mais sustentável e eficiente.

Alonso Arroyo Escoto concorreu como aluno do Mestrado em Engenharia do Ambiente do IPBeja, tendo como mentora Fátima Carvalho, do IPBeja, e Conceição Fernandes, do CEBAL, como membro participante e como instituição com interesse na exploração da ideia.

CEBAL vai finalmente ter instalações próprias

Zé LG, 01.04.21

202103311011177989.jpgForam cinco as candidaturas apresentadas tendo em vista a construção do edifício para o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) em Beja.

Este projeto resultou de uma candidatura apresentada pela autarquia bejense, em parceria com o CEBAL e com o Instituto Politécnico de Beja, ao Programa Operacional Regional Alentejo 2020, que congregou uma visão disruptiva e estratégica da Ciência para o Território. Uma Ciência com “impacto social, económico, cultural e ambiental, que contribui para potenciar a atratividade de novos investimentos, baseados no conhecimento, valorizando uma economia assente nos recursos endógenos e nas atividades emergentes de elevado índice tecnológico.”

Depois do novo edifício construído vai ser possível o CEBAL “ampliar os laboratórios e salas de experimentação para o desenvolvimento da sua atividade, reforçando a estratégia de transferência de conhecimento e tecnologia iniciada pelo Centro em 2015”.

CEBAL com projeto para tratamento das águas residuais e reutilização e valorização dos subprodutos do sector dos lacticínios

Zé LG, 07.03.21

“LactoMTeC” é o novo projeto, para o setor dos laticínios, do Centro de Biotecnologia Agrícola Agroalimentar do Alentejo (Cebal). Quais os objetivos deste projeto?

imgLoader2.jpg

O projeto tem como principal objetivo dinamizar a fileira do queijo pelo valor das suas águas residuais. Esta dinamização será feita através da transferência do conhecimento científico e tecnológico sobre processos de separação por membranas e a sua aplicabilidade nos efluentes de queijarias. Estes processos assemelham-se a uma filtração e podem contribuir para uma gestão mais eficiente das águas residuais produzidas neste setor. Essas águas apresentam grande impacte ambiental devida à acumulação de resíduos do fabrico do queijo, sendo eles proteínas, açucares, vitaminas e minerais. E se por um lado, esses resíduos (subprodutos) são os maiores responsáveis pelo impacto ambiental do efluente, são, por outro lado, compostos de elevado valor nutricional. Desta forma, pretendemos disponibilizar soluções integradas que permitam não só o tratamento das águas residuais, mas também a sua reutilização e a valorização dos seus subprodutos.

CEBAL promove projeto para resolução prática de problemas da gestão de efluentes dos lacticínios

Zé LG, 17.02.21

202102161751173950.jpg

O Centro de Biotecnologia Agrícola Agro-Alimentar do Alentejo, iniciou um novo projeto de transferência de conhecimento científico e tecnológico intitulado “LactoMTeC – Tecnologia de Membranas na valorização sustentável de efluentes do setor dos Lacticínios.” O projeto pretende juntar o conhecimento, a tecnologia e a experiência para uma resolução prática de problemas associados à gestão de efluentes deste setor.

“Utilização de Subprodutos da Agroindústria na Alimentação Animal”

Zé LG, 26.01.21

cebal.jpgO CEBAL está a promover o inquérito online intitulado de “Utilização de Subprodutos da Agroindústria na Alimentação Animal” junto dos produtores de animais, de forma a desenvolver e definir estratégias que promovam a sustentabilidade económica e ambiental do setor.

O inquérito online pretende analisar a realidade a nível nacional quanto ao tipo de subprodutos utilizados e outras informações fundamentais, de forma a "demonstrar as mais-valias que tal pode trazer, quer pela redução do custo de alimentação por parte dos produtores de animais, quer pela valorização dos subprodutos pelas agroindústrias", segundo Olinda Guerreiro, investigadora da CEBAL.

Pode preencher o inquérito da CEBAL aqui.

CEBAL iniciou projeto para promover o amendoal no Alentejo

Zé LG, 11.01.21

202101071530151997.jpgO Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo aposta na fileira dos frutos secos, através da transferência de conhecimento e tecnologia para a promoção, diferenciação e competitividade do amendoal no Alentejo.

O CEBAL iniciou um novo projeto intitulado “Inov-Amendo-AL: Microenxertia in vitro de amendoeiras de valor acrescentado para a promoção do amendoal no Alentejo”, que procura potencializar a competitividade do setor dos frutos secos no Alentejo, nomeadamente de amêndoa, através da introdução no mercado de plantas de amendoeira sadias e de valor acrescentado, obtidas com o auxílio de ferramentas biotecnológicas inovadoras.

CEBAL com financiamento para novos projetos de Transferência de Conhecimento e Tecnologia

Zé LG, 26.07.20

logo.pngO CEBAL recebeu, recentemente, a aprovação de quatro novos projetos na área da Transferência de Conhecimento e Tecnologia, financiados pelo Programa Operacional Regional do Alentejo – Alentejo 2020 no Sistema de Apoio a Ações Coletivas “Transferência do Conhecimento Científico e Tecnológico”. Os quatro projetos, e respetivas entidades parceiras, são:

- “CynaraTeC – Transferência de TeCnologia para Valorização do Cardo”, CEBAL, IPBeja e UÉvora;

- “LActoMTeC – Tecnologia de Membranas na Valorização Sustentável de Efluentes do Sector dos Lacticínios”, CEBAL;

- “Val+Alentejo - Valorização dos produtos de pequenos ruminantes do Alentejo”, CEBAL e INIAV;

- “Inov-Amendo-AL - Microenxertia in vitro de amendoeiras selecionadas para a promoção do amendoal no Alentejo”, CEBAL.

Com um investimento global superior a 624 mil euros, durante os próximos dois anos, o CEBAL, conjuntamente com as entidades parceiras de cada projeto, irá reforçar o trabalho que tem vindo a desenvolver para o sector Agroalimentar, em matéria de transferência de conhecimento e tecnologia, decorrente das atividades de I&D (Investigação e Desenvolvimento).

Investigadores do CEBAL apresentam projetos de negócio

Zé LG, 22.06.20

bfk rise.pngOs investigadores do CEBAL terminaram a sua participação num programa (Born from Knowledge (BfK) Rise) de aceleração de negócios, concluindo que “foram três meses de capacitação intensiva com a participação de mentores especialistas em diversas áreas, para que projetos nascidos de investigação académica, mas com potencial de negócio, se possam apresentar ao mercado de forma estruturada e convincente”.

 Os resultados são dados a conhecer amanhã, via online a partir das 17h30 para a Edição Alentejo.

Na Edição Alentejo foram selecionados para participar no Programa dois projetos de equipas do CEBAL, ReWhey e HiCass, num total de sete projetos, que terão agora a oportunidade de apresentar as suas ideias de negócio a representantes de entidades institucionais, agentes académicos, investidores e comunidade empreendedora.

Leia mais aqui.

Projecto És(cola) Ciência do CEBAL obtém financiamento do Portugal Inovação Social

Zé LG, 03.06.20

cebal.jpgO projecto És(cola) Ciência, promovido pelo CEBAL foi financiado pelo “Programa de Parcerias para o Impacto” do Portugal Inovação Social, no domínio do Empreendedorismo Social.

Trata-se de um projecto que conta com o suporte da EMAS de Beja, na qualidade de investidor social, bem como com o apoio da Incubadora de Inovação Social do Baixo Alentejo, com o objectivo de auxiliar no combate ao problema social do insucesso escolar na região, demonstrando cientificamente que através da introdução de actividades lúdico-científicas de ciência na escola se promove o sucesso escolar no 2º ciclo do ensino básico.

Rita Martins, investigadora responsável do projecto És(cola)Ciência, revela que o És(cola)Ciência vai ser desenvolvido num grupo com cerca de 100 crianças do 5º ano da Escola Mário Beirão em Beja. Este é um projecto piloto e aquilo que se pretende é que no futuro possa chegar a outras zonas não só da região mas também do País.

“Frutos Secos do Alentejo – o contributo da Transferência de Conhecimento e Tecnologia na Valorização Económica da Fileira”

Zé LG, 01.03.20

... é o tema do seminário que vai decorrer no dia 12 de março, em Ferreira do Alentejo.

191020171049-882-frutossecos.jpg“No âmbito da sua ação de disseminação do conhecimento e transferência de tecnologia no território de Ferreira do Alentejo”, a iniciativa é organizada pelo Centro de Transferência de Tecnologia (CTT) do CEBAL, em parceria com a autarquia ferreirense. 

A sessão é dirigida a produtores e empresários relacionados com a fileira; empreendedores, investigadores, estudantes e todos aqueles que tiverem interesse no tema. A participação é gratuita, mas é necessária inscrição através de formulário. 

CEBAL integra maior unidade de investigação ao nível da Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento

Zé LG, 06.01.20

20200103172355357.jpgA Universidade de Évora revela que, na semana passada, “o ICAAM deixou de existir, para se juntar ao CEBAL (Beja), ao MeditBio (Universidade do Algarve) e ao Cibio-Évora (Universidade de Évora) passando a constituir o MED - Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento”, com “sede na Universidade de Évora e polos em Beja e na Universidade do Algarve, contará com cerca de 320 investigadores, dos quais 170 investigadores doutorados e 64 alunos de doutoramento”.

“O MED será a maior unidade de investigação nacional a trabalhar temas que integram a agricultura, a alimentação, o ambiente e o desenvolvimento rural”, que tem como um dos objetivos “desenvolver investigação cujas questões partem de problemas que se colocam na prática e, sobretudo, às que se relacionam com a nova realidade face às alterações climáticas”.

Rui Marreiros substitui Claudino de Matos na presidência da Direção do CEBAL

Zé LG, 06.12.19

Tomaram posse hoje, dia 6, os órgãos sociais do CEBAL, eleitos para o triénio 2019-2022. Até 2022, Claudino de Matos, da ACOS, preside a Mesa da Assembleia-geral; Rui Marreiros, da EMAS de Beja, à Direção do CEBAL e Filipe Pombeiro, do NERBE/AEBAL, ao Conselho Fiscal.

170220162230-650-CEBAL.jpgAs eleições ditaram que integram, também, a Direção do CEBAL seis vice-presidentes, nomeadamente João Margalha, da Câmara de Beja; João Paulo Trindade, do IPBeja; Miguel Elias, da Universidade de Évora; José Filipe Santos, da EDIA; Fernando Romba, da CIMBAL e Fátima Duarte, sócia individual. Na Mesa da Assembleia-geral são vogais Eduardo Castro, da Universidade de Aveiro e o sócio individual João Lopes Baptista. Os vogais do Conselho Fiscal são o sócio individual Jorge Nunes e Sérgio Vaz, da Águas Públicas do Alentejo.

CEBAL conseguiu financiamento do Alentejo 2020 para 13 projectos de investigação

Zé LG, 23.05.19

CEBAL-768x512.jpgO CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo está a apresentar alguns dos 13 projectos financiados pelo Alentejo 2020. O Centro está a avaliar novas candidaturas, muitas na área da transferência de tecnologia, segundo Fátima Duarte, directora executiva do Centro, que enaltece a importância do financiamento comunitário para o desenvolvimento de projectos de “investigação estratégica para problemas que têm grande impacto a nível regional e nacional”.

IPBeja recebe I Simpósio Nacional de Valorização do Cardo

Zé LG, 05.12.18

A iniciativa tem como objectivo a promoção e divulgação do conhecimento científico e tecnológico em torno da valorização económica do cardo, resultante da cooperação entre instituições de I&D nacionais e internacionais, bem como com o sector produtivo.

20181204114536485.jpgCom a realização deste simpósio chega ao fim o projecto ValBioTecCynara-Valorização Económica do Cardo: variabilidade natural e suas aplicações biotecnológicas, uma abordagem integrada para maximização de exploração da cadeira de valor em torno da produção de cardo. Um projecto que junta CEBAL, IPBeja, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Universidade de Évora, Universidade de Aveiro, Universidade Nova de Lisboa e Universidade Católica Portuguesa.

“Água com… ciência e a educação ambiental”

Zé LG, 20.11.18

laboratorio-ciência-768x432.jpgOs projectos “Ciência à La Carte” e “Heróis da Água” dão as mãosno projecto “Água com… ciência e a educação ambiental”, que pretende “conciliar a Ciência e Tecnologia com a sensibilização e educação ambiental”.

As actividades desenvolvem-se, hoje, no espaço da Paragem ambiental da EMAS, no Jardim Público de Beja.

Também hoje os alunos do Curso de Ensino e Formação Profissional de Electricidade do Agrupamento nº1 de Beja – Santa Maria recebem a palestra “A biorrefinaria tem futuro?”.

As iniciativas da Semana da Ciência & Tecnologia encerram na sexta-feira, no Auditório da Biblioteca Municipal de Beja com uma conferência subordinada ao tema “O Porco Alentejano”.

CEBAL RETOMA “CIÊNCIA À LA CARTE” PARA OS MAIS MIÚDOS

Zé LG, 09.07.18

Cartaz_ATLVero2018.png

O ATL Científico “Ciência à la Carte”, realizado pelo CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo, está de volta para trazer a ciência às férias de verão 2018. A iniciativa regressa a partir de hoje, para se prolongar até ao dia 22 deste mês, repleta de novidades e com blocos de atividades a partir das 09.00 horas e a partir das 14.00 horas.

As actividades são supervisionadas permanentemente por um monitor e acompanhadas pelos investigadores do CEBAL.

O “menu de Ciência” servido terá uma vasta gama de sabores como o “Sabor a Sobreiro”, “Sabor a Botânica”, “Sabor a Biologia” e “Sabor a Ecologia”, entre outros, explica Rita Martins, investigadora do Centro.