Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Eleição das CCDR: Pequeno passo para reforma da administração, passo gigante para a regionalização”

Zé LG, 07.10.20

imgLoader2.ashx.jpg«Sempre fui defensor, devo até dizer entusiasta, da regionalização. ..., com particular destaque para a criação de um grau de governação intermédio entre os municípios e a Administração Central, significando isto, uma melhor “governança” com maior proximidade entre eleitos e eleitores, “mais próximo da população com maior eficiência e eficácia (princípio da subsidiariedade a pautar a ação política) potencializando os recursos endógenos regionais/locais, e desenvolvendo uma visão regional estratégica e mais integrada do território”.

... Cabe-nos, também, assumir o nosso papel com segurança, mas também com a necessária audácia, para reivindicarmos maiores responsabilidades, já neste mandato, com toda a legitimidade que advém da nossa eleição e do novo estatuto regional que a CCDR irá adquirir com o processo.

... assumo, dedicar-me ao serviço de todos/todas, por forma a aprofundarmos o nosso sentimento regional único, afirmando a região, reivindicando sempre que possível mais condições, atribuições e competências para o território. …»

Aníbal Reis Costa, candidato a vice-presidente da CCDR Alentejo, aqui.

Ceia da Silva revelou as linhas de orientação do seu manifesto de candidatura à presidência da CCDR Alentejo

Zé LG, 18.09.20

120120172147-957-ceiadasilva.jpgCeia da Silva, actual presidente da ERT Alentejo/Ribatejo, diz ambicionar “uma CCDR mais inteligente, capaz de, no plano interno, produzir reflexão e programação sobre a região” e afirma que a mesma “precisa de descer ao terreno, indo ao encontro dos cidadãos.” “A afirmação do Alentejo e da sua economia no plano internacional” é outra das suas prioridades.

Quer “uma CCDR Alentejo mais forte e liderante, que puxe efetivamente pelo desenvolvimento de todo o território e capaz de potenciar a descoberta de iniciativas dos pequenos e micro empresários e dos jovens empreendedores que querem criar riqueza e emprego”, para o que se propõe organizar, anualmente, “os Roteiros da Descoberta Empresarial do Alentejo”.

Pretende implementar “novas figuras de coordenação e governação, bem como imprimir um novo ritmo e energia às existentes” e “Revalorizar a figura do Conselho de Coordenação Intersectorial da CCDR Alentejo, que deverá a passar a reunir trimestralmente”. “Para além da figura estatutária do Conselho Regional”, propõe-se “instituir com os municípios e comunidades intermunicipais, o Pacto dos Autarcas Alentejanos – plataforma informal para troca de experiências nas áreas da economia verde, reabilitação e regeneração urbana, cultura e programação artística, smart cities, mobilidade e gestão costeira, entre outras áreas”.

“Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos”

Zé LG, 08.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg“A propósito da eleição do próximo Presidente da CCDR Alentejo, vai nas redes sociais, frequentadas pelas gentes de Beja, um alarido que é bem demonstrativo das razões porque o Distrito está estagnado, a mal decência, a desconfiança permanente naqueles que governam na região e localmente, a desorganização da sociedade civil, enquanto elementos indutores de desenvolvimento, o reafirmar quotidiano de que são preteridos nas políticas públicas em detrimento de Évora, mentido a si próprios sobre o domínio de Évora nos organismos regionais liderantes do desenvolvimento o que é um embuste que tem como único objetivo esconder as suas reais e evidentes responsabilidades pela situação que o Distrito vive.
Veja-se só quem de fato tem poder nos organismos, determinantes para o desenvolvimento do Alentejo:
CCDR Alentejo:
Presidente: Roberto Grilo (Portalegre)
Vice Presidente: Jorge Pulido Valente (Beja)
Vogal: Carmem Carvalheira (Évora)
Autoridade de Gestão do Alentejo 2020
Presidente. Roberto Grilo (Portalegre)
Vogal: Hélder Guerreiro (Beja)
Vogal: Filipe Palma (Beja)
Como se vê Évora tem 1 Vogal nos 2 órgãos mais importantes da Região, é conhecido algum alarido da sociedade civil ou das forças politicas de Évora reclamando, o que até seria legitimo, sobre esta sub-representação nos órgãos de poder regionais?
Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos, mesmo os seus, colocando-se sempre do lado do problema e nunca do lado da solução.”
Francisco Chalaça - Anónimo 08.09.2020, aqui.

“Ceia da Silva possui algumas competências que poderão ser adequadas ao lugar a que se candidata”

Zé LG, 06.09.20

118517005_153780833037794_1288393107107030939_o CS“Embora não morra de amores pela figura de Ceia da Silva, acho que neste leque de escolhas, ainda será o menos mau!… Por força do cargo que ocupa, é figura com visibilidade, e fortes relações institucionais e políticas, pelo que não estranho a escolha…
Será porventura a figura mais aparelhista de todas, mas possui ainda assim algumas competências, que poderão ser adequadas ao lugar a que se candidata!… O PS fez a sua escolha, em função dos apoios das federações socialistas, mais expressivas do Alentejo, onde se inclui a região de Beja!… E é nessa medida que Nelson Brito tem responsabilidades nessa mesma escolha!… Pode-se questionar, mas de pouco adiantará, quando os aparelhos partidários se sobrepõem à vontade do poder local! Enfim...É o que temos!"

Anónimo 05.09.2020, aqui. Foto daqui.

Lideres distritais de Beja do PS e do PSD a favor e contra, respectivamente, a eleição das CCDR

Zé LG, 28.08.20

Nelson Brito promete “uma nova atitude” em defesa do Baixo Alentejo

202001161923501399 NB.jpgO plano de recuperação económica e social do país está na ordem do dia e no que se refere à região, o, recentemente eleito, presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS diz que esta “é uma oportunidade em que não se pode falhar”. Defensor da região Baixo Alentejo, Nelson Brito quer “um novo referendo sobre regionalização” e promete “uma nova atitude” em defesa do território, nos mais variados aspetos.

Nelson Brito demonstra satisfação “com a democratização em curso das CCDR's”, referindo-se ao ato eleitoral agendado para setembro, mas recordando que “o PS continua firme na sua posição de defesa da regionalização, da criação da região Baixo Alentejo” e de que “é preciso um novo referendo, mas precedido de sensibilização da população para os ganhos deste caminho”.

 

PSD/Beja defende “aeroporto como eixo estratégico do desenvolvimento regional”

202004081949211479 psd.jpg

“O PSD de Beja vai entregar, à Direção Nacional, os seus contributos para o plano de recuperação económica e social do país” e neles vai defender “o aeroporto como eixo estratégico do desenvolvimento regional, associado à modernização da ferrovia e à conclusão da A26, pelo menos até Beja”. “Mais investimento na saúde” também vai ser pedido, diz o presidente da Distrital.

Gonçalo Valente, presidente da Distrital do PSD, discorda das “condições de elegibilidade previstas” para as CCDR's, que “devem manter-se na esfera de organismos de confiança política”, porque “teme que estes organismos possam vir a eleger responsáveis diferentes da cor do Governo central” e que “essa situação prejudique os territórios”.

Centro de Saúde de Ourique com financiamento aprovado

Zé LG, 27.04.20

2008.03.17.pt.ourique11.jpgA CCDR do Alentejo aprovou a candidatura da ULSBA para a construção do novo Centro de Saúde de Ourique, no valor total de cerca de 1 milhão e 865 euros a que corresponde um apoio do FEDER de cerca de 1 milhão e 585euros (85%).

A Câmara de Ourique, para além de ter colaborado na elaboração da candidatura, disponibilizou o terreno onde vai ser implantado o novo equipamento que ficará ao dispor da população, com localização junto aos Bombeiros Voluntários de Ourique.

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo será responsável pela execução do projeto, seguindo-se, agora, a tramitação administrativa, nomeadamente, o lançamento do concurso público.

CCDR Alentejo iniciou preparação do próximo Programa Operacional Regional

Zé LG, 07.11.19

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo deu início a um ciclo de sessões temáticas em conjunto com as comunidades intermunicipais tendo em vista a preparação do ALENTEJO 2030, nas quais é auscultada a sociedade civil e debatidos os desafios que se colocam ao Alentejo.
A primeira sessão teve lugar em Ponte de Sor. Dia 11 de Novembro, Évora recebe a segunda sessão. Dia 18 de Novembro tem lugar em Beja a penúltima reunião. O ciclo encerra a 2 de Dezembro em Grândola.

Convenção da Plataforma Alentejo hoje em Évora

Zé LG, 12.09.19

Com o objetivo de “refletir e dar um contributo para o desenvolvimento da região” e proporcionar um momento de discussão e reflexão em torno das acessibilidades do território, a Plataforma Alentejo promove nesta quinta-feira, com início às 09h30, no auditório da CCDRA, em Évora, a Convenção do Alentejo.

201908221011206778.jpgVários especialistas vão abordar três grandes temáticas: “Porto de Sines e Aeroporto de Beja- Infraestruturas Estratégicas de Interesse Nacional e Regional”, “Infraestruturas de Acessibilidade Ferroviárias e Rodoviárias -Sua Importância Estratégica e Prioridades” e “PROTA em revisão e o Plano Intermunicipal – Modelo de Ordenamento e Planeamento”.

SE do Ambiente em Évora para discutir economia circular

Zé LG, 14.12.18

secretario-de-estado-do-ambiente-carlos-martins-.jO Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, participa numa sessão conjunta organizada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento do Alentejo (CCDRA) e pelo Fórum da Economia Circular do Alentejo, para debater precisamente a economia circular, no âmbito da Agenda Regional para a Economia Circular do Alentejo, nesta sexta-feira, 14, às 10 horas, .

Esta sessão conta com a participação do Presidente Da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo e a representante da FECA Rita Martins, bem como das Comunidades Intermunicipais do Alentejo (CIM's) e da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

OBRAS DO CENTRO DE ARQUEOLOGIA E ARTES DE BEJA VÃO COMEÇAR

Zé LG, 18.04.15

170420151412-51-Beja.jpg

O Contrato de Financiamento do Fundo JESSICA Portugal, que vai permitir o início da construção do novo Centro de Arqueologia e Artes de Beja, foi assinado ontem, pelo que a autarquia espera iniciar brevemente as obras.
Ler e ouvir as reportagens aqui e aqui.


E o que vai acontecer ao reservatório de água? Vai ser demolido ou vai ser reabilitado? É tempo do Executivo Municipal informar o que se propõe fazer e promover uma discussão sobre o assunto. Temos esse direito.