Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Avançar é preciso! Andar para trás não”

cdu.jpgO Jardim do Bacalhau recebe, esta tarde, às 18.00 horas, uma sessão pública promovida pela CDU-Coligação Democrática Unitária.

Sob o lema “Avançar é preciso! Andar para trás não” esta iniciativa vai contar com a presença de Sandra Pereira, a candidata número dois da lista da CDU às eleições europeias que vão decorrer, em Portugal, no dia 26 de Maio.

CVP ORGANIZA CAMPANHA PARA APOIAR VÍTIMAS DE INCÊNDIOS

incêndios.jpg

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) tem a decorrer uma campanha de angariação de donativos destinados às vítimas dos incêndios que afectaram os distritos de Viseu e Coimbra na passada semana.
Os donativos poderão ser entregues nas instalações da Cruz Vermelha em Beja, podendo os interessados doar bens alimentares secos e enlatados, azeites e outros óleos engarrafados, roupas de cama, produtos de higiene e atoalhados.
A CVP pede às populações que não entreguem roupas, por não ser necessário.

COMO FAZER

Para além do que cada candidatura propõe fazer, deve tanbém dizer como propõe fazer. Há quatro anos, a candidatura POR BEJA COM TODOS disse. Nestas eleições, nenhuma candidatura o fez e sobre quase todas as questões apresentadas a seguir nada disseram.

 

COMO FAZER: Um Município participativo, facilitador, congregador e cooperante

1506595_606253139469483_1729830225_n.png

O programa eleitoral que se apresenta e que sustenta a candidatura do movimento independente e plural “Por Beja Com Todos”, às eleições dos diferentes órgãos autárquicos, assenta na clara assunção do princípio da participação, que se materializa no crescente envolvimento de TODOS na construção do futuro de TODOS, valorizando, em todas as dimensões, a transparência e o direito à informação. Exatamente por partilharmos destes pressupostos, consideramos que deverão ser transversais a todas as áreas da execução política, configurando um novo modelo institucional.

 

 

AS ESCOLHAS PARA BEJA

manchete_banner_250920172211-843-bejaatlas.jpg

A Câmara Municipal de Beja é liderada por João Rocha, da CDU. Nas eleições autárquicas de 2013, a CDU venceu com 7.438 votos, mais 303 do que os obtidos pela candidatura do PS.

Quanto às freguesias, as duas da cidade - União de Freguesias Santiago Maior e São João Batista e União de Freguesias de Beja Salvador e Santa Maria da Feira - são lideradas pela CDU tal como oito, das dez rurais - Albernoa/Trindade, Santa Clara do Louredo, Cabeça Gorda, Salvada/Quintos, Nossa Senhora das Neves, Baleizão, São Matias e Santa Vitória/Mombeja. As outras duas rurais - Beringel e Trigaches/São Brissos - têm o PS à frente dos seus destinos.

Nas autárquicas 2017 apresentam-se a votos em Beja:

João Rocha, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Beja, afirma que nestas eleições joga-se o futuro do concelho e que depois do muito que se fez não se pode parar agora, nem voltar atrás.

Paulo Arsénio, cabeça de lista do PS à Câmara Municipal de Beja, frisa que a candidatura que lidera é verdadeiramente alternativa e forte e com uma visão para o futuro do concelho diferente da atual.

José Pinela Fernandes, cabeça de lista do PSD à Câmara Municipal de Beja, diz que a sua candidatura quer um concelho mais moderno, mais solidário e com mais desenvolvimento económico.

José Pedro Oliveira, cabeça de lista do BE à Câmara Municipal de Beja, assegura que o voto no Bloco é um voto de confiança e na certeza da construção de um concelho inclusivo.

Luís Dargent, cabeça de lista do CDS-PP à Câmara Municipal de Beja, revela que a sua candidatura tem como propósito fazer deste, um concelho com ambiente favorável à fixação de empresas e pessoas.

“Se recebe um salário, é para retribuir com trabalho e dedicação”

Não sei se foram encostados ou despedidos. Como no tempo do Pulido algumas pessoas também não sei se foi encostada ou despedida, exemplo a esposa dum antigo vereador da CDU. Não defendo nem a CDU nem o PS nestas matérias, o que defendo é que todas as pessoas devem encarar o seu emprego com rigor, e isenção. A política é para ser feita fora do trabalho. Se alguém andar a minar o trabalho um dos outros, deve evidentemente ser punido por isso. Se recebe um salário, é para retribuir com trabalho e dedicação. É assim que acontece nas empresas privadas, mas as pessoas ainda não se mentalizaram que o tempo de trabalhar para o estado, e ter o emprego garantido para a vida, já acabou há muito tempo. Não defendo partido nenhum, e nem sequer vou votar. Defendo só que os descontos que faço todos os meses, para outros receberem os seus salários deverão servir para aumentar a produtividade. ... Funcionários Públicos: os horários de trabalho são para cumprir com profissionalismo, não são para brincar em facebook e blogues, nem para andar a minar o trabalho de quem está no poder!

Anónimo a 22 de Setembro de 2017 às 19:55, AQUI.

Comentários recentes

  • Anónimo

    1-Não mais há propriedade individual, a terra não ...

  • Anónimo

    Gosto.Categoria de mensagem. Teria a mesma mensag...

  • Anónimo

    Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

  • Munhoz Frade

    Exemplar.

  • Anónimo

    O problema, é que por mais considerações ideológic...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.