Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Município de Alvito cria creche em Vila Nova da Baronia

OBRAS ARRANCAM AINDA ESTE ANO

creche de alvito.jpgCom o objetivo de criar uma resposta social inexistente no Concelho de Alvito e proporcionar uma resposta especializada na área da infância à população do Concelho, o Município viu aprovada a candidatura ao Alentejo 2020 para a requalificação de uma antiga escola primária em Vila Nova da Baronia para instalação de uma creche com berçário (dos 3 meses aos 3 anos de idade).

Pretende-se, assim, contribuir para a inclusão das mães das crianças no mercado de trabalho e promover a criação de postos de trabalho, fixando a população jovem na região.

Município de Alvito aderiu à Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis

alvito.jpgO Município de Alvito é o mais recente aderente da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, uma associação que tem como objetivo a promoção de hábitos e estilos de vida promotores de saúde e bem-estar.
Um Município saudável é o que coloca a qualidade de vida dos munícipes no centro da tomada de decisões, ou a que procura melhorar o bem-estar físico, mental, social e ambiental dos que nela vivem e trabalham.

Câmara de Alvito reabilita área degradada e instala edifício multiusos

CM-Alvito-multiusos-768x432.jpgA Câmara Municipal de Alvito deu início à empreitada de reabilitação e reconversão do terreno do Assis, cujo projecto prevê a recuperação dos imóveis degradados e a instalação de um edifício multiusos dotado de condições para acolher serviços administrativos.
O investimento na ordem dos 950 mil euros é comparticipado pelo “Alentejo 2020”.

STAL e Câmara de Alvito assinam novo ACEP

201901302220348227.jpgO STAL-Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local assinou, com a Câmara Municipal de Alvito, o novo ACEP-Acordo Colectivo de Entidade Pública.

O ACEP, que o STAL tem estado a assinar com várias autarquias do País, prevê a fixação de algumas regalias que tinham sido retiradas aos trabalhadores durante o período da”troika”.

CÂMARA DE ALVITO CEDE ANTIGA ESCOLA DO 1º CICLO PARA POSTO DA GNR

GNR-4-768x432.jpg

A Câmara de Alvito vai ceder as instalações da antiga escola do 1º ciclo ao Ministério da Administração Interna para instalação do Posto da GNR, visto o actual espaço ocupado pela GNR não reunir as condições necessárias. As obras de adaptação da escola deverão ficar concluídas no próximo ano.

Este processo arrasta-se há 5 anos e fica hoje fechado com a assinatura de um protocolo entre o Município e a Secretária de Estado Adjunta da Administração Interna, Isabel Oneto. A Câmara Municipal sublinha “a importância da articulação entre a Administração Central, a Câmara Municipal e as Forças de Segurança”.

HORTAS SOCIAIS DE VILA NOVA DA BARONIA JÁ MOSTRAM RESULTADOS

hortas.jpg

A Câmara Municipal atribuiu 8 lotes de terreno para cultivo nas hortas sociais da freguesia de Vila Nova da Baronia, que, passados poucos meses, já mostram o resultado do trabalho e empenho dos seus hortelões. Em breve, este projeto será alargado à freguesia de Alvito.

A criação destes espaços visa o apoio ao orçamento familiar, além de proporcionar uma alimentação equilibrada e variada, promover as boas práticas agrícolas, a agricultura biológica e a compostagem.

Em promoção da sustentabilidade ambiental, o Município vai também iniciar a curto prazo, a valorização dos resíduos orgânicos provenientes das hortas sociais e de particulares, visando a redução dos resíduos encaminhados para aterro.  O composto orgânico assim produzido será aplicado nos espaços verdes do município e nas hortas sociais e disponibilizado, sem custos, aos munícipes.

ALVITO DECLARA-SE AUTARQUIA SEM GLIFOSATO

Alvito-768x512.jpg

O município de Alvito aderiu à campanha da QUERCUS e decidiu não usar produtos químicos, nomeadamente herbicidas, para o controlo de ervas daninhas no concelho.

É uma iniciativa que garante o empenho na defesa do meio ambiente e da saúde dos munícipes.

A autarquia explica ainda que “o método mecânico apresenta outras vantagens e potencialidade, uma vez que a biomassa pode ser aproveitada e gerar composto para uso e fertilização de jardins e consequentemente a redução de utilização de adubos químicos”.

Daqui e daqui.

ANTÓNIO JOÃO VALÉRIO ACUSA O GOVERNO DE VALORIZAR POUCO O TERRITÓRIO

Reeleito pela CDU para a presidência de Alvito, António Valério acredita que “a realidade ultrapassa a dimensão ideológica”.

AJV.jpg

Alvito, um dos mais pequenos concelhos do País em termos populacionais, há duas eleições consecutivas que elege para a presidência da câmara, nas listas da CDU, um antigo professor de História. Neste entrevista partilhada entre o “Diário do Alentejo” e a Rádio Voz da Planície, o independente António João Valério revela por que razão não gosta de “ter compromissos” com qualquer ideologia política, queixa-se da falta de solidariedade entre os diferentes municípios do Baixo Alentejo em relação a temas fundamentais, acusa o Governo de valorizar pouco o território e, apesar de apoiar a carta de princípios do movimento Beja Merece +, diz não se reconhecer na sua denominação: “O Alentejo não se pode confundir com Beja”. 
Texto Paulo Barriga e Inês Patola Foto José Serrano.

ANTÓNIO JOÃO VALÉRIO ACHA QUE HÁ FALTA SOLIDARIEDADE INSTITUCIONAL ENTRE OS CONCELHOS DO DISTRITO DE BEJA

AJV.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Alvito defende que é preciso trabalhar em conjunto e que o caminho passa por aprofundar as relações porque, na sua opinião, é fundamental pensar o território globalmente e não isoladamente como acontece neste momento. Segundo o autarca, a CIMBAL está a dar passos positivos tendo em vista a “união”. António João Valério afirma ainda que o Baixo Alentejo precisa de “um olhar mais atento de quem nos governa e uma posição mais reivindicativa de quem cá está”.

A entrevista a António João Valério passa esta tarde, às 18.00 horas, na Voz da Planície e está disponível na edição desta semana do Diário do Alentejo.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

  • Anónimo

    Perdeu uma boa oportunidade de estar calado porque...

  • Vitor Paixão

    Por vezes dou comigo a pensar se falo, se fico cal...

  • Anónimo

    Saloio é você seu atrasado mental

  • Anónimo

    Já a pensar nas criticas ao festival ainda ele não...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.