Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Gonçalo Valente é candidato do PSD à Câmara de Ourique

Zé LG, 01.03.21

PSD-Gonçalo-Valente-768x432.jpgGonçalo Valente, presidente da Distrital de Beja do PSD deverá ser o cabeça de lista do partido laranja à Câmara Municipal de Ourique, nas eleições autárquicas deste ano.

Gonçalo Valente disse que está “disponível para liderar uma lista”, nas próximas eleições e que, neste momento, o PSD de Beja tem “praticamente tudo fechado” e “encaminhado”.

Gonçalo Valente está à frente da Distrital de Beja do PSD desde abril de 2019.

Resialentejo vai ampliar aterro sanitário de Beja

Zé LG, 27.02.21

Resialentejo-aterro-Beja-1024x576.jpgA empresa intermunicipal Resialentejo – Tratamento e Valorização de Resíduos, que serve oito concelhos (Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura, Ourique e Serpa) vai avançar com a ampliação do seu aterro sanitário, no parque Ambiental do Montinho, a cerca de 10 quilómetros de Beja, num investimento avaliado em cerca de dois milhões de euros.

Segundo o director-geral da empresa, José Pinto Rodrigues, as obras deverão arrancar no decorrer do próximo ano de 2022, prevendo-se que a nova célula de deposição e confinamento de resíduos esteja “pronta para utilização em 2024”, acrescentando que a nova célula de confinamento “terá uma capacidade a rondar os 1,5 milhões de toneladas”. “Ou seja, será suficiente para os próximos 30 anos”.

“Não vale criticar? Não vale reivindicar? Não vale denunciar?”

Zé LG, 26.02.21

«Essa conversa do "não vale tudo" sinceramente já enjoa... Mas afinal o que é que vale e o que é que não vale? Não vale criticar? Não vale reivindicar? Não vale denunciar? O que não devia valer é este papel quase ridículo de vitimização que dá a entender que não há argumentos que respondam às questões dos cidadãos (que por sinal os elegeram!).»  Anónimo 24.02.2021, aqui.

Bejense Carlos Moedas é candidato do PSD à Câmara de Lisboa

Zé LG, 25.02.21

Rui Rio recebeu hoje, na sede nacional do PSD, Carlos Moedas e anunciou o ex-comissário europeu como candidato da coligação PSD/CDS a Lisboa.

CM.png

Nascido em Beja em 1970, Carlos Moedas licenciou-se em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico, em 1993, e é atualmente administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, para o mandato 2020-2025.

Com um percurso profissional na área financeira e de investimentos, da sua carreira política destaca-se a eleição como deputado por Beja em 2011, ano em que viria a desempenhar funções como secretário de Estado ajunto do primeiro-ministro, Passos Coelho, coordenando a estrutura de ligação com a ‘troika’, a ESAME. Em 2014 foi nomeado comissário europeu, responsável pela Investigação, Inovação e Ciência.

PSD candidata Henrique Sim-Sim à Câmara de Évora

Zé LG, 24.02.21

henrique_simsim2021.jpgA Comissão Política Concelhia de Évora do PSD indicou que Henrique Sim-Sim vai “encabeçar a lista de candidato à câmara municipal” e que o seu nome foi aprovado por unanimidade em plenário de secção. “Segue-se a aprovação desta proposta pela Comissão Política Distrital de Évora e pela Comissão Política Nacional”, prevendo-se que sejam tomadas as respetivas decisões “nos primeiros dias de março”.

Henrique Sim-Sim é militante do PSD desde 01 de junho de 2009 e foi eleito presidente da Concelhia de Évora do PSD no dia 18 de setembro de 2020. Natural de Évora, tem 47 anos, é formado em Engenharia Zootécnica, com especialização em Relações Internacionais e Cooperação para o Desenvolvimento. Atualmente, Henrique Sim-Sim é funcionário da Fundação Eugénio de Almeida e presidente da Associação Alentejo de Excelência, entre outros cargos.

Morreu José Melão

Zé LG, 23.02.21

3d041a_a8b478c894484594a1efd53b53ff04ca_mv2.jpgJosé Bento Picareta Melão, 78 anos, viúvo, natural de Beja, morreu ontem, tendo o funeral saído, hoje,do hospital José Joaquim Fernandes para o cemitério de Beja.

José Melão foi electricista da EDP, de onde se reformou. Foi dirigente do Sindicato dos Electricistas e (julgo que) da USDB. Foi militante e dirigente concelhio de Beja do PCP e autarca da CDU. Foi ainda dirigente associativo e cooperativo.

Convivi de perto com José Melão, durante um largo período, na militância partidária e a nível autárquico. Guardo dele a memória de um homem muito disponível e participativo, voluntarioso e empenhado na acção e luta por uma sociedade melhor. Há muito tempo que não o via nem tinha notícias dele.

À família e ao PCP apresento os meus sentidos pêsames!

CDU de Moura debate "Mais Saúde-Vida Melhor!"

Zé LG, 23.02.21

202102221057594410.jpgDe acordo com a CDU, “discutir esta temática e refletir sobre as respostas e as variáveis que intervêm sobre a saúde individual e coletiva é, não só útil, como necessário para projetarmos as respostas em saúde de que necessitamos, que reivindicaremos e que ajudaremos a construir.”

João Ramos, da CDU de Moura, afirma que as reflexões que se seguem, em torno da saúde, serão tidas em conta e serão utilizadas para as alternativas, os programas e os manifestos políticos no contexto das eleições autárquicas. João Ramos chama ainda a atenção para a “peça” fundamental que tem sido o SNS na situação de pandemia em que vivemos e que, por isso, importa ser reforçado.

“Câmara Municipal de Beja não está interessada na arte contemporânea.”?!...

Zé LG, 23.02.21

22491954_1866997063315865_7047551772929531891_n.jp“um galerista apresentou uma proposta à Câmara de Beja, há dois anos, para uma exposição com os meus trabalhos de investigação. O Galerista já faleceu há um ano e não obteve resposta, eu já não me sinto lá muito bem e tu agora dás-nos essa notícia (A Câmara Municipal de Beja não está interessada na arte contemporânea. Florbela Fernandes, Chefe do Departamento da Cultura de CMBeja)…

Jorge Castanho, aqui.

António Sebastião deverá ser o candidato do PSD à Câmara de Almodôvar

Zé LG, 23.02.21

AntonioSebastiao.jpgAntónio Sebastião, antigo presidente da Câmara Municipal de Almodôvar, deverá voltar a candidatar-se ao cargo nas próximas eleições autárquicas, encabeçando, a lista do PSD, embora o atual presidente da Concelhia de Almodôvar do PSD tenha adiantado apenas que “há uma ideia clara sobre o perfil do candidato, mas ainda não se chegou à decisão final”.

O antigo autarca tentou, em 2017, recuperar a Câmara de Almodôvar que o PSD perdeu para o PS, em 2013 e que, desde então, é liderada pelo socialista António Bota, depois de a ter liderado, entre 2001 e 2013, tendo sido eleito nos dois primeiros mandatos pelas listas social-democratas como independente e no terceiro mandato já como militante do PSD.

André Linhas Roxas (CDU) deverá ser o concorrente de Álvaro Azedo (PS) nas eleições para a Câmara de Moura

Zé LG, 22.02.21

11087_big.jpgO socialista Álvaro Azedo, actual presidente da Câmara Municipal de Moura, e André Linhas Roxas, vereador da CDU no município mourense, são dois possíveis candidatos a encabeçar as listas dos seus partidos à autarquia.

Álvaro Azedo poderá recandidatar-se pelo PS, com uma possível alteração no que se refere aos primeiros lugares da lista (vereadores).

Segundo a Rádio Planície, há mais dois partidos na corrida às autárquicas no concelho de Moura. O PSD, ao que tudo indica, pode concorrer em coligação com o CDS e o CHEGA irá apresentar candidatos à autarquia e a todas as freguesias do concelho.

Paulo Arsénio desmente denúncias sobre vacinação indevida do Executivo e do Gabinete de Apoio da Câmara de Beja

Zé LG, 21.02.21

26060133_405059736592942_4666802667944049120_o.jpg«... 2º - O Vice-Presidente Luís Miranda foi vacinado contra a COVID-19, como o foram dezenas de outros cidadãos do concelho de Beja com a mesma idade e com as mesmas patologias associadas nas mesmas datas, por ter sido convocado pela médica de família. A função que ocupa não foi critério para a sua vacinação. Quem deve prestar cabais esclarecimentos sobre a convocatória do Vice-Presidente Luís Miranda e de dezenas de outras pessoas nas mesmíssimas condições, deve ser quem procedeu à dita convocatória para a vacinação. Não é comparável a sua situação com outras, nomeadamente a ocorrida em Lisboa, e que determinou a demissão do Vereador em causa;

3º - Para além do Vice-Presidente mais ninguém do Executivo ou do Gabinete (nomeados politicamente) se encontra vacinado neste momento. Eu próprio, a Vereadora Marisa Saturnino, o Vereador Arlindo Morais, o Chefe de Gabinete Nuno Pancada, o Adjunto Pedro Luís Santos e as Secretárias Cláudia Gonçalves e Rita Brito, não estamos vacinados, nem nunca estivemos para o ser até ao momento; ...» 

Paulo Arsénio, presidente da CM de Beja, aqui

 

Este era o esclarecimento que faltava para pôr ponto final às dúvidas levantadas sobre vacinações indevidas. É pena que não tenha sido feito logo que as mesmas vieram a público. Teria evitado muita conversa e o alimentar das dúvidas levantadas. Pelo menos aqui, onde, pela minha parte, dou por encerrada esta questão política.

Município de Odemira definiu novas medidas de apoio às empresas, instituições e famílias

Zé LG, 20.02.21

202102181230191496.jpgO Município de Odemira definiu um conjunto de 30 medidas extraordinárias de apoio às empresas, às famílias e às instituições do concelho, tendo em vista ajudar e fazer face às dificuldades vividas devido à atual situação pandémica. As medidas preveem novos apoios excecionais que representam um valor total de 1. 250.000, 00€.

PSD e CDS-PP coligados no concelho de Beja, nas Autárquicas 2021

Zé LG, 15.02.21

202102141332046191.jpgJá está confirmada a candidatura, em coligação, no concelho de Beja, de PSD e CDS-PP, à Câmara, Assembleia Municipal e Freguesias, nas autárquicas 2021. O acordo foi firmado no passado sábado.

As duas forças políticas querem que o anúncio dos candidatos seja feito pelos líderes Rui Rio e Francisco Rodrigues dos Santos, em Beja, mas mais à frente, pois “ainda falta aprovar os nomes em cima da mesa nas respetivas Comissões Políticas Concelhias em reuniões que ainda carecem de realização”.

"Museu da BD dotará a cidade de Beja de uma oferta ímpar no país"

Zé LG, 14.02.21

imgLoader2.ashx.jpg«O trabalho mais relevante que realizei foi o livro “O Amor Infinito que te tenho”. O livro acabou por ser um sucesso em Portugal e na Europa. Tive vários prémios e visitei muitos países. Uma altura incrível da minha vida. Sairá a quarta edição portuguesa no mês que vem. O livro foi publicado em várias línguas e está à venda em muitos países.

Mudei agora de divisão e, entre outras coisas, dedicar-me-ei ao projeto do futuro Museu da Banda Desenhada de Beja, um projeto do município que dotará a nossa cidade de uma oferta ímpar no país. Basta pensar no Bordalo Pinheiro, no Almada Negreiros, no Stuart de Carvalhais, no Carlos Botelho, no Eduardo Coelho, entre outros, para ver a qualidade da nossa BD. O país merece e precisa deste museu. Esta oferta, aliada à Bedeteca e ao Festival, fará de Beja o centro deste movimento.

Estou a escrever e a desenhar um novo livro: o “Estrela”. Ganhei uma bolsa de criação literária do Ministério da Cultura para me dedicar ao livro nos próximos meses. Espero que corra tudo bem. E que seja um bom livro.»

Leia aqui , na íntegra, a entrevista de Paulo Monteiro a Luís Miguel Ricardo.

 

Nuno Palma Ferro é o candidato do PSD à Câmara de Beja (?)

Zé LG, 12.02.21

148014285_4130885696938762_7778015037748869659_o.jAo que tudo indica, o PSD vai apresentar como candidato, nas autárquicas 2021, à Câmara de Beja Nuno Palma Ferro e para encabeçar a lista à Assembleia Municipal José Pinela Fernandes. Tudo aponta, também, para que José Hilário lidere a lista à União das Freguesias (UF) de Beja de Santiago Maior e São João Baptista e que o número 1 da lista à UF de Beja de Salvador e Santa Maria da Feira seja Hugo Carulo.

A Voz da Planície falou com Nuno Palma Ferro que não confirmou nem desmentiu. Referiu que "é uma possibilidade que se poderá colocar". 

À Rádio Pax, Pinela Fernandes e Gonçalo Valente não confirmaram o nome de Nuno Palma Ferro, dizendo apenas que essa informação vai ser dada dentro de quinze dias. 

Nuno Palma Ferro, natural de Beja, é professor na Escola Secundária D. Manuel I . Foi durante muito anos presidente do Clube de Patinagem de Beja.

Assembleias Municipais querem ser “voz ativa” na definição de políticas regionais

Zé LG, 11.02.21

ComunicadoANAM_Prancheta-1-1024x529.pngA Associação Nacional das Assembleias Municipais (ANAM) está a ter reuniões com as cinco CCDR, porque as Assembleias Municipais querem participar mais na definição das políticas a nível local e consideram que estes organismos regionais - o nível de poder intermédio entre o poder central e a administração local - podem “levar ao Governo” os problemas, as sugestões e o trabalho que está a ser feito nas regiões.
Entre as principais preocupações que a ANAM levou para estes encontros, estão o combate à pobreza, que está a intensificar-se devido à conjuntura de pandemia, a saúde e a transição digital, além de outras políticas públicas regionais, numa altura em que se está a delinear o plano para aplicação dos fundos comunitários para os anos 2020/2030. Todos os documentos que resultaram destas reuniões têm sido distribuídos pelas Assembleias Municipais, com o objetivo de que os eleitos e os cidadãos que representam saibam “como é que se está a projetar melhorar as suas condições de vida em termos regionais”.

“Fórum Mértola Participação Cidadania” realiza primeiro debate no próximo Sábado

Zé LG, 09.02.21

202102082216429687.jpgJorge Pulido Valente é um dos elementos do Fórum Mértola Participação Cidadania, que junta várias pessoas de diversos quadrantes políticos e independentes. Um Fórum que propõe para os próximos tempos um conjunto de debates sobre as perspetivas de desenvolvimento para o concelho, em diversas áreas. A primeira iniciativa realiza-se, no próximo sábado, trata-se de um encontro via zoom para debater “Mértola: como construir um futuro melhor para as pessoas?”.

Jorge Pulido Valente considera que, neste momento, não se coloca a questão de uma possível candidatura, entendendo o facto de estar a ser "abordado" para se candidatar à Câmara de Mértola como o reconhecimento do “bom trabalho” que desenvolveu e de ser visto como “um ativo importante para o desenvolvimento do concelho”.

“candidaturas locais independentes”?

Zé LG, 07.02.21

021020132246-58-CamaradeBeja.jpg«Há de facto esse risco. O de o PS se tornar no partido ainda mais hegemónico nas autarquias do Baixo Alentejo. Com todas as consequências que conhecemos, em particular o total abandono por parte do governo do seu partido a nível central.

E não parece já ser o PCP o partido que o possa impedir, com a excessão talvez de Cuba.

Daí a necessidade imperiosa de candidaturas locais independentes.

Vamos lá ver se ainda resta algum dinamismo à sociedade civil, ou se estamos irremediavelmente condenados ao subdesenvolvimento, com a perda progressiva de habitantes e a proliferação indiscriminada em curso de olivais e afins inimigos do ambiente. Como corajosamente bem salientam investigadores da Universidade de Évora."

Anónimo 06.02.2021, aqui.

"porque tem o PS tanto interesse em apoiar e avançar com o Hospital Privado, sendo um partido defensor do SNS?"

Zé LG, 07.02.21

202102031428078441.png

«Tem procura suficiente para justificar a sua existência? O estudo diz que sim? Se sim, de que natureza é essa procura?

-subsistemas, sobretudo ADSE?

-Seguros?

-Doentes privados, com capacidade financeira para complementar encargos?

-Sistema público que necessita de complementaridade na prestação de cuidados em determinadas valências, ambulatório e internamento, como obstetrícia, cirurgia, ortopedia, cardiologia?

Se estão reunidas as três condições referidas, em simultâneo, o hospital terá asas para voar.

Se está reunida a última das condições, há que questionar porque tem o hospital público necessidade dessa complementaridade? Não dá a resposta às necessidades dos utentes porquê? As causas, a existirem, o que parece afirmativo, porque os anseios pelo novo hospital privado parecem ser enormes, não têm outra solução senão um novo hospital construído e gerido pelo capital privado?

Porquê só essa solução? Quais os interesses locais nessa única solução?

Se o hospital privado for uma realidade com êxito, reunidas as três condições acima referidas, que hospital público (HJJF) teremos de futuro?

Por último, mas não menos importante, não é fácil de entender, porque tem o PS tanto interesse em apoiar e avançar com esta iniciativa privada na saúde, sendo um partido defensor do SNS, do hospital público e por demais crítico da resposta privada no sistema de saúde?»

Anónimo 04.02.2021, aqui.