Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Criada a Bio região da Margem Esquerda do Guadiana

bio.JPGFoi assinado o documento que oficializa a criação da Bio Região da MEG-Margem Esquerda do Guadiana, durante a sessão de adesão da MEG à INNER-Rede Internacional de Bio Regiões.

A MEG integra agora uma rede internacional de cerca de meia centena de territórios BIO em todo o mundo e passa a ser a quarta Bio Região em Portugal.

De referir que, ao abrigo do PDR2020, foi aprovado um pedido e apoio que garante financiamento para a dinamização da Bio Região da MEG na sua fase inicial.

Olivum “recomendou a todos os associados a suspensão voluntária deste tipo de atividade na campanha de 2019”

“Com o aproximar da colheita a Olivum solicitou reuniões ao ICNF, ao Iniav, à Drapal, bem como a outras organizações da fileira, de forma a recolher informação sobre os meios aconselhados de prevenção e atenuação dos possíveis impactos dos trabalhos de colheita, designadamente, no que se refere à apanha mecanizada noturna”.

P1060207.JPG

Adiantando ainda que, no passado dia 17, assinou, juntamente com a CAP, a Confagri e a Casa do Azeite, uma proposta de acordo setorial relativo à colheita noturna no olival, onde se recomenda, também, a suspensão temporária e voluntária da colheita noturna, sempre que surja risco de impacto negativo na avifauna”.

Delegação da ANAFRE reuniu-se com autarcas do concelho de Almodôvar

201910221537233584.jpg

Entre os assuntos discutidos esteve o SIAC - Novo Sistema de Informação de Animais de Companhia, que tem levantado dúvidas sobre as quais a Delegação da ANAFRE já questionou, estando a aguardar resposta. A transferência de competências dos municípios para os órgãos das freguesias, a contabilidade das Autarquias Locais: SNC–AP (Regime Simplificado) e o Estatuto dos Eleitos Locais foram, também analisados, tal como os protocolos com os CTT, os acordos de Capitação com a ADSE, os valores cobrados pela Sociedade Portuguesa de Autores e a Reorganização Administrativa do Território foram abordados, ainda, neste encontro.

Daqui e daqui.

Ministro da Agricultura nas comemorações dos 65 anos da CAMB

logo2.png

Dia: 27 de setembro de 2019 (sexta-feira) | Horário: 16h00

Local: Cooperativa Moura Barrancos, Moura

Programa previsto:

16h00: Boas vindas pelo Presidente do Conselho de Administração, José Garcia Duarte

16h30: Professor Jose Humanes – História do Olival na Região de Moura

17h00: Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos

17h30: Apresentação da nova imagem institucional da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos

17h45: Tiborna com Azeite de Moura e Branco de Honra

Festa Solidária para com "Os Rafeiritos do Alentejo", em Castro Verde

image1.jpegOs Rafeiritos do Alentejo -  associação sem fins lucrativos e de proteção animal, sediada na estação de Ourique - Castro Verde - tem  a missão de proteger animais domésticos, procurando assim combater o abandono na região.

Os Rafeiritos propõem-se a fazer uma festa solidária com música, comidas e bebidas, cujo lucro reverterá para pagar contas de veterinário.

Para que esta festa aconteça será necessário fazer face a algumas despesas inerentes, pelo que, para que o nosso objetivo seja cumprido é essencial angariar patrocinadores.

É neste sentido que solicita a colaboração para o sucesso desta missão. Contacte-a pelo e-mail rafeiritos.alentejo@gmail.com

FAABA reclama ética e honestidade intelectual em defesa do sector agrícola

010520171256-691-IMG_0087.JPGA FAABA-Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo reclama ética e honestidade intelectual em defesa do sector agrícola. Rui Garrido, presidente da FAABA, contesta declarações do Reitor da Universidade de Coimbra e do 1º ministro António Costa, considerando que António Costa deveria estar preocupado em defender o sector agro-pecuário em vez de fazer afirmações graves e pede que exista uma preocupação com outros sectores que contribuem muito mais para a poluição que existe.

Para a FAABA “há evidência científica que demonstra os benefícios ambientais e sociais da actividade agrícola no combate à desertificação, ao despovoamento rural e à promoção da biodiversidade nos nossos ecossistemas” e “estão comprovadas as mais-valias do pastoreio e das pastagens, na prevenção contra incêndios, no enriquecimento do solo em matéria orgânica, no seu contributo objectivo para o sequestro de carbono e para as metas da neutralidade carbónica, conforme preconizado no Roteiro Nacional sobre esta matéria”.

Museu de Beja vai ter obras de conservação e valorização

museu.jpgA APT - Associação Portas do Território viu aprovada a candidatura ao FEDER, para valorização e conservação do Museu Regional de Beja, no valor de 1 milhão e 200 mil euros. O apoio a fundo perdido é de 75% e os restantes 25%, correspondentes à comparticipação nacional, serão suportados pela autarquia bejense e, eventualmente, pela Secretaria de Estado da Cultura.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja explica que esta é uma hipótese ímpar para se renovar o Museu, com um apoio a fundo perdido de grande escala. Refere, também, que a autarquia vai ser lançado o concurso de empreitada até final do corrente ano, para que durante o ano de 2020 o Museu possa entrar em obras. Esclarece ainda que vai ser melhorada toda a arquitetura do edifício, assim como valorizado o recheio e seu interior.

Quercus quer declaração de estado de emergência climática para o Alentejo

IMG_7993.JPGO presidente da Quercus defendeu a necessidade de ser declarado o estado de emergência climática para o Alentejo, de modo a combater a desertificação nesta zona do País. A afirmação surgiu numa conferência de imprensa da “Iniciativa Pró-Montado Alentejo” sobre o agravamento das alterações climáticas no Alentejo, na Academia das Ciências, em Lisboa.
Paulo do Carmo considera fundamental apostar na reflorestação do Alentejo e olhar de forma diferente para o montado, porque “gradualmente, estamos a perder árvores no Alentejo”. Por isso era altura de fazer “um desafio às várias autoridades e declarar emergência climática” nesta região, como já aconteceu em países como a Alemanha, Bélgica, Canada e Estados Unidos da América.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Mais uma vez, estamos a constatar o desinvestiment...

  • Anónimo

    Pois, pois.....A falta de dignidade e coerência po...

  • Anónimo

    A democracia é a pior forma de governo, com excepç...

  • Anónimo

    Bem sei, caro LG, que a citação não é da sua autor...

  • Anónimo

    O quê? Ou a linguagem é subliminar, ou sou eu que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.