Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aguarela de pintor alentejano Júlio Jorge em exposição em Nova Iorque

pai.jpgFoi pela mão do pintor autodidata alentejano Júlio M. Jorge que nasceram as aguarelas de 60 idosos alentejanos. Sendo que uma delas foi destaque numa das mais conceituadas exposições de aguarelas do mundo: a exposição da “The American Watercolour Society”.

Natural de Montemor-o-Novo, Júlio Jorge já venceu vários prémios nacionais e internacionais e o seu trabalho sobre os idosos de uma aldeia alentejana chamaram à atenção nos Estados Unidos.

Foi um destes retratos que permitiram que Júlio Jorge fosse selecionado para a exposição anual da “The American Watercolour Society”, e que esteve exposto, em Nova Iorque, sendo vendido ainda antes da exposição terminar.

Com várias preocupações quanto ao futuro do Alentejo e ao seu envelhecimento populacional, já no ano passado o pintor alentejano tinha visto um a obra sua ser distinguida numa exposição em Los Angeles, também nos Estados Unidos.

Daqui.

“Terras sem Sombra” levou comitiva aos EUA para apresentar o Festival e o Alentejo

201901111642511831.jpgA 15ª edição do Terras sem Sombra (TSS) tem como país convidado os Estados Unidos da América (EUA) e já está em terras do Tio Sam para fazer a apresentação do Festival de 2019 e do cante alentejano, património imaterial da humanidade.

O TSS tem uma delegação de 50 pessoas nos EUA até ao dia 16 deste mês e afirmar o Alentejo enquanto destino privilegiado de arte e natureza é o objetivo do Festival, uma organização da Associação Pedra Angular, que apresenta, em 2019, a 15.ª edição.

Fundação Berardo instala dois museus em Estremoz

image_content_1936813_20181227104543.jpgA Fundação Berardo vai instalar um museu dedicado à arte africana na cidade de Estremoz no antigo edifício da Federação Nacional dos Produtores de Trigo, situado na Rua Serpa Pinto, que se encontra devoluto e já foi adquirido pela Fundação Berardo, estando em fase de preparação as obras de recuperação.

Ao mesmo tempo e com um investimento de 2,5 milhões de euros, decorrem as obras do futuro Museu Berardo Estremoz, da Coleção Berardo, que vai ficar instalado no Palácio Tocha, com abertura prevista para o verão de 2019, com algumas das coleções particulares de José Berardo, além dos cerca de 1.500 painéis que integram a coleção de azulejos, com exemplares do século XV até à atualidade.

A gestão deste museu vai ser feita ao abrigo de uma parceria entre a Coleção Berardo e o município de Estremoz.

Pousada de S. Francisco mostra trabalhos de doentes do Hospital de Beja

Pousada-Beja-768x512.jpgNo âmbito da actividade “Arte Terapia” desenvolvida no Hospital de Dia de Psiquiatria, da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) está patente ao público, na Pousada de S. Francisco, em Beja, uma exposição de pintura dos utentes do serviço.

Os trabalhos estão à venda e as receitas revertem para o Hospital de Dia.

A exposição pode ser visitada até 31 de Janeiro de 2019.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Gosto.Categoria de mensagem. Teria a mesma mensag...

  • Anónimo

    Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

  • Munhoz Frade

    Exemplar.

  • Anónimo

    O problema, é que por mais considerações ideológic...

  • Anónimo

    “DesilusãoTenho estado, como é meu hábito, atento ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds