Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara apresenta 1ª fase do projecto Beja Antiga

201902070922208623.jpg..., esta tarde, pelas 18 horas, no Centro UNESCO. Esta intervenção “prevê a implementação de percursos acessíveis no centro histórico e envolvente da cidade de Beja” e vai “melhorar a acessibilidade ao implementar rampas fixas de acesso a edifícios históricos e/ou de interesse público e rampas amovíveis no espaço público em edifícios comerciais”, de forma a “potenciar o turismo acessível na cidade de Beja e o seu usufruto por todas as pessoas”.

O projecto Beja Antiga está integrado no PEDU Medida 4.5-Promoção de estratégias de baixo teor de carbono para todos os tipos de territórios, nomeadamente as zonas urbanas, incluindo a promoção da mobilidade urbana multimodal sustentável e medidas de adaptação relevantes para a atenuação.

Carlos Borralho apresenta livro sobre “Sistemas de planeamento e controlo de gestão”

201901141117328736.jpgO auditório da Biblioteca Municipal José Saramago em Beja recebe, esta noite, às 21.30 horas, no âmbito das “Conversas com B de Beja”, a apresentação do livro “Sistemas de planeamento e controlo de gestão : fundamentos e ferramentas de suporte”, da autoria de Carlos Borralho, a cargo de João Paulo Trindade e João Carlos de Magalhães.

O autor é Doutor em Gestão, Mestre em Organização e Sistemas de Informação, Licenciado e Bacharel em Gestão de Empresas, que em como actual foco de investigação o e-government, o e-business, o impacto económico e, naturalmente, o controlo de gestão.

Hospital Central do Alentejo vai ser uma realidade

 

6855_big.jpgO Primeiro-Ministro, o Ministério da Saúde e o Ministério do Planeamento e Infraestruturas apresentaram, em Évora, o projecto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020, que contará com 40 milhões de euros de fundos europeus FEDER de um investimento previsto de cerca de 150 milhões de euros, aos quais acrescerão custos com equipamentos na ordem dos 31 milhões de euros. 

O novo hospital terá um perfil assistencial diversificado, contando com um plateau tecnológico diferenciado, componente de radioterapia, de medicina nuclear e de meios de diagnóstico e terapêutica, polivalência de cuidados de saúde, valência de cuidados paliativos, desenvolvimento das áreas de ambulatório e alargamento a várias especialidades clínicas,  inexistentes na região, representando a criação de valor para toda a área de influência do hospital e de melhoria das condições de atractividade para profissionais de saúde. 

 

PCP apresenta projecto da Lei de Bases da Saúde

49467916_1887484091350928_5221402122683154432_n.jpA DORBE do PCP apresenta, esta tarde, pelas 18 horas, na Casa da Cultura, em Beja, o Projecto do PCP da Lei de Bases da Saúde, com a participação de João Dias, deputado na Assembleia da República e de Jorge Pires, da Comissão Política do Comité Central do partido.

João Dias diz que o PCP quer apresentar um projecto que “garanta e fortaleça o serviço nacional da saúde”, considerando que a actual Lei de Bases da Saúde “é responsável pela degradação do serviço nacional de saúde” e defende que “o serviço de saúde privado deve ser um complemento ao serviço nacional de saúde público”.

Napoleão Mira lançou “Olhares: Relatos da Índia”

201901030711431.jpgA Índia é uma terra de contrastes, apaixonante e de cores vivas, mas também a paisagem do novo livro de Napoleão Mira, que depois de duas viagens à Índia não deixou de registar em palavras o que viu e sentiu. Assim nasceu Olhares: Relatos da Índia, livro que o autor entradense lançou em Dezembro e que está a venda, através do site www.napoleaomira.com ou contactando directamente o autor.

“Um certo e incerto Alentejo”, de António José da Costa Neves, vence Prémio Literário Joaquim Mestre

Foto E. S. Tagino.JPG

capa Um certo incerto Alentejo.jpg

É apresentado ao público, amanhã, 15, pelas 16:30, na Biblioteca Municipal de Beja – José Saramago, a obra vencedora da 1ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre.

O romance intitulado “Um certo e incerto Alentejo”, da autoria de António José da Costa Neves, foi escolhido por unanimidade pelo júri do concurso, e a publicação acontece neste final de ano, conforme previsto no regulamento do prémio.

O Prémio Literário Joaquim Mestre foi instituído pela ASSESTA – Associação de Escriores do Alentejo em parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e contou com o apoio do Município de Beja.

 

Comentários recentes

  • Anónimo

    Então já se nota os efeitos do saneamento politico...

  • Anónimo

    Mais tarde o mais cedo, assim os nossos representa...

  • Anónimo

    É óbvio que não és comunista...

  • Anónimo

    Muito bem. A cegueira partidária não pode deixar d...

  • Anónimo

    Teremos de concluir,perante o que aqui dizem,neste...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.