Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

AMCAL constroi Central de Valorização Orgânica

Zé LG, 07.02.23

202210261125277090.jpgJá tiveram início as obras de construção da Central de Valorização Orgânica (CVO) dedicada ao tratamento dos biorresíduos recolhidos seletivamente, no Aterro Intermunicipal de Vila Ruiva/Cuba, com um investimento total que ascende a 8,5 milhões de euros. A CVO irá receber os biorresíduos recolhidos seletivamente nos concelhos de Alvito, Cuba, Portal, Viana do Alentejo e Vidigueira, cuja obrigatoriedade está prevista até 31.12.2023.

Este projeto insere-se num vasto conjunto de investimentos que têm sido desenvolvidos pela AMCAL e pelos seus municípios associados, permitindo dotar este sistema de uma solução de tratamento de biorresíduos com uma capacidade anual de processamento de 10 mil toneladas, dos quais resultarão cerca de 2 500 toneladas de composto de alta qualidade disponível para diferentes usos na região.

Maior projeto fotovoltaico da Europa vai ser instalado em Santiago do Cacém

Zé LG, 01.02.23

Sem nome (5).pngA Iberdrola e a Prosolia Energy obtiveram a licença ambiental da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para construir em Portugal o maior projeto fotovoltaico da Europa e o quinto maior do mundo. Situado no concelho de Santiago de Cacém, terá uma capacidade instalada de 1.200 megawatts (MW) e deverá ficar operacional em 2025, permitindo a criação de 2.500 empregos, “a maioria desempenhados por trabalhadores locais.” e “fornecerá energia limpa, barata e de produção local suficiente para responder às necessidades anuais de cerca de 430 mil residências.

A Iberdrola explica que o terreno poderá ser utilizado pelos pastores locais como “pasto para a criação de gado ovino e serão introduzidas colmeias, o que contribuirá para melhorar a estabilidade dos ecossistemas e aumentar o rendimento do cultivo nas terras agrícolas circundantes” e serão feitas plantações na área ao redor da infraestrutura para substituir eucaliptos por árvores autóctones.

Baixo Alentejo em projeto europeu de adaptação às alterações climáticas

Zé LG, 27.01.23

Projeto-RESIST-696x392.jpgA região do Baixo Alentejo integra o projeto europeu RESIST, para demonstração de soluções inovadoras de adaptação às alterações climáticas e que envolve 56 parceiros de 15 países, num investimento total de 26 milhões de euros, dos quais mais de 5,6 milhões destinam-se a Portugal.

O Baixo Alentejo e o Centro são os representantes portugueses no projeto europeu RESIST – Regions for climate change resilience through Innovation, Science and Technology, que “promove projetos demonstradores no âmbito da missão dedicada à adaptação às alterações climáticas do programa Horizonte Europa da Comissão Europeia”.

O Baixo Alentejo, através da CIMBAL, vai acolher um dos demonstradores do projeto, que será focado “na implementação de sistemas de aviso e alerta tendo em conta os impactos e vulnerabilidades do território já identificadas no Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Baixo Alentejo – PIAACBA”. Daqui e daqui.

“A história da polémica mina alemã onde Greta Thunberg foi detida”

Zé LG, 19.01.23

Da mina a céu aberto de Garzweiler, o “monstro” de 35 quilómetros quadrados, detido pela energética alemã RWE, que se prepara para engolir a aldeia (Lützerath), saem todos os anos 25 milhões de toneladas de lignite, … . Por cada tonelada de lignite queimada é emitida cerca de uma tonelada de dióxido de carbono. Ou seja, Garzweiler é responsável por 25 milhões de toneladas de CO2, o que equivale, só por si, a 62,5% das emissões totais de Portugal (40 milhões de toneladas de CO2, em 2021).

Screenshot 2023-01-19 at 09-26-31 Visão A história da polémica mina alemã onde Greta Thunberg foi detida (1).png

A semana passada, a ocupação (de Lützerath, por dezenas de ativistas climáticos, … , para impedir o alargamento da mina) foi terminada à força pela intervenção da polícia, mas os ativistas contra-atacaram: no sábado, milhares de pessoas (35 mil, segundo os organizadores, 15 mil, segundo as autoridades) deslocaram-se a Lützerath para protestar e tentar impedir os trabalhos. Muitas continuam lá, o que tem resultado em vários embates com a polícia. Centenas foram já detidas para identificação – entre elas, Greta Thunberg, que na segunda-feira discursou no local contra a mina.

Daqui, texto do jornalista Luís Ribeiro.

A Humanidade está “a brincar com desastre ambiental”, diz Guterres

Zé LG, 19.01.23

guterres-onu-e1667558216875.pngO secretário-geral da ONU, António Guterres, na sua intervenção no Fórum Económico de Davos, afirmou que “alguns produtores de combustíveis fósseis tinham total conhecimento, na década de 1970, de que o seu produto estava a queimar o planeta, mas, tal como [aconteceu] na indústria do tabaco, passaram por cima da ciência” e defendeu que “As grandes empresas de petróleo cavalgaram em cima de grandes mentiras” e quem o fez “tem de ser responsabilizado”.

Mesmo hoje, sublinhou Guterres, “os produtores de combustíveis fósseis tentam aumentar a produção sabendo perfeitamente que este modelo de negócio é inconsistente com a sobrevivência humana”, alertando para o facto da Humanidade estar “a brincar com [a possibilidade de haver um] desastre ambiental”. “Todas as semanas surge uma nova história de horror climático. As emissões de gases com efeito de estufa estão em níveis recorde, mas continuam a aumentar”, referindo que o compromisso para travar o aumento médio global da temperatura a 1,5 graus Celsius está a desvanecer-se. “Se não adotarmos mais ações, vamos ter um aumento de 2,8 graus e as consequências disto, como todos sabemos, serão devastadoras”, advertiu, acrescentando que “Muitas partes do nosso planeta deixarão de ser habitáveis e, para muitos, isso será uma sentença de morte”.

ULSBA aproveita tecido não tecido para fazer sacos e porta documentos

Zé LG, 16.01.23

sacos-768x545.jpgA ULSBA pretende abrir a outras instituições o projeto agora lançado de sustentabilidade social e ambiental, que pretende substituir a utilização de sacos de plástico por tecido não tecido .
Doentes do Hospital de Dia de Psiquiatria e funcionários da Unidade Local estão a aproveitar tecido não tecido, um resíduo produzido no Hospital, para fazer sacos e porta documentos.
A ULSBA está disponível para ceder tecido não tecido a lares, creches, centros de dia, universidade sénior e prisão entre outras instituições que trabalham na área da terapia ocupacional.

AMCAL tem o único Centro de Receção de Pneus Usados do distrito de Beja

Zé LG, 05.01.23

202301031020049669.pngO Aterro Sanitário Intermunicipal de Vila Ruiva, situado no concelho de Cuba, é o único Centro de Receção de Pneus Usados a operar no distrito de Beja, gerido pela AMCAL-Associação de Municípios do Alentejo Central, que é a única entidade “que está habilitada a receber este fluxo de resíduos.”

Os Verdes considera “Simplex” ambiental uma farsa

Zé LG, 24.12.22

Logo_fb.jpgSob o pretexto da desburocratização, o Governo criou um suposto simplex ambiental que desvirtua e fragiliza um dos principais instrumentos de política ambiental – a Avaliação de Impacte Ambiental (AIA). A AIA deve ter como função a aferição rigorosa e séria da forma como os projetos impactam no território, no meio natural e na qualidade de vida das pessoas. O Governo visa, assim, de forma muito gravosa, dispensar ou aligeirar de AIA projetos de urbanismo e projetos industriais, o que, tal como já aconteceu com os designados Projetos de Interesse Nacional (PIN), sob grande denúncia do PEV, ameaça permitir verdadeiros atentados ambientais.