Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

1º Congresso Hispano-Luso de Ganaderia Extensiva começa hoje em Sevilha

Cartel_congreso_ganaderia-495x6771.jpg

O objectivo do Congresso é abordar a importância do sistema de produção pecuária em extensivo, abordar e refletir sobre as suas práticas, os seus desafios, assim como a comercialização dos seus produtos, dando também a conhecer aos órgãos do poder nacionais e locais, as importantes mais valias do sistema de produção em extensivo para o meio ambiente.

Durante os dois dias do Encontro vão ser promovidos intercâmbios de experiências, com vista ao aumento do conhecimento tanto de produtores, como de técnicos para otimização de recursos. Em paralelo, será analisado o mercado, do ponto de vista das exigências do consumidor, as tendências no consumo de carne e os desafios sanitários. Será ainda abordada a integração e aplicação de novas tecnologias neste setor produtivo.

Ver PROGRAMA.

Câmara de Mértola apresenta “Guadiana selvagem”

O documentário “Guadiana selvagem”, de Daniel Pinheiro, será apresentado amanhã, hoje, às 21:00 horas, no Cineteatro Marques Duque, em Mértola. A iniciativa integra-se no âmbito do conjunto de ações do projeto Poseur Geração BIO e conta com a parceria científica do ICNF/Parque Natural Vale do Guadiana. O documentário “foi filmado em Ultra Alta Definição 4K, situando-se na vanguarda da tecnologia utilizada internacionalmente no registo documentário de história natural”.

Vidigueira valoriza subprodutos da vitivinicultura

vid.jpg

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito assinou com a Câmara de Vidigueira, com o Instituto Politécnico de Beja e com a empresa Hidrozono um protocolo que apostando na compostagem de vários dos seus subprodutos industriais, pretende no final obter produtos para aumentar a fertilização dos solos agrícolas. Este projeto-piloto tem nove meses de duração.

Começando de imediato e na vindima que decorre, os materiais resultantes da laboração da Adega, a que se juntam as águas de lavagens, detritos diversos, entre outros, serão objeto de um estudo-piloto de compostagem elaborado pela empresa Hidrozono, com o apoio dos laboratórios do Instituto Politécnico de Beja, que fará as análises e acompanhará a evolução deste estudo.

Autarquia de Serpa defende monitorização de monoculturas intensivas

110120181512-726-olivalintensifo.jpg

A Câmara Municipal de Serpa apresentou ao Ministério da Agricultura vários pedidos de reunião devido às preocupações que tem perante a proliferação de novas plantações em regime intensivo e super intensivo no concelho.

A autarquia defende “a criação de um sistema de monitorização com indicadores ambientais, demográficos e socioeconómicos e de mitigação de impactos ambientais, para a saúde pública, acreditando que devem ser tomadas medidas de protecção, junto das localidades e de explorações com culturas em modo de produção biológico”.

Daqui e daqui.

CONFAGRI DEBATE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM COOPERATIVAS E EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS EM BEJA

CONFAGRI-768x432.jpg

A CONFAGRI – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal com o apoio da FENAZEITES – Federação Nacional das Cooperativas de Olivicultores realiza hoje, no Beja ParkHotel, um Workshop sobre eficiência energética em cooperativas e explorações agrícolas, inserido no projecto SCOoPE financiado pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia, que envolve Organizações Cooperativas de Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Suécia e Dinamarca, bem como Universidades e Institutos de Investigação de Espanha e Itália.

FORTES MOBILIZA EM DEFESA DO AMBIENTE

Fortes piquenique 2018-09-22.jpg

Para que as obras não parem, os fumos sejam devidamente filtrados e dispersos, o pó do bagaço de azeitona não se espalhe com o vento e os cheiros nauseabundos das águas russas sejam eliminados.

O IAPMEI determinou o encerramento da fábrica por seis meses, até Dezembro de 2018. Este prazo não poderá ser antecipado sem tudo estar nas devidas condições, certificada pelas autoridades competentes e confirmada pela população das Fortes, a principal afetada.

Não têm qualquer fundamento os boatos de que a laboração poderá ser retomada em 1 de Outubro. O LANCHE de confraternização de amigos da causa das Fortes será também um ponto alto de mobilização contra qualquer tentativa de retoma prematura da laboração da fábrica.

Comentários recentes

  • Anónimo

    É uma questão de tempo. André Ventura ainda irá da...

  • Anónimo

    Se depois dessas apostas o desempate depender de u...

  • Anónimo

    A propósito, temos o caso do Munhoz Frade. Apesar ...

  • Mais Beja

    Tenho 1€, e posso apostar onde ganho 3 vezes ou on...

  • Anónimo

    Pois é, mas a matemática também serve para desempa...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.