Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

RESIALENTEJO aposta na compostagem comunitária e doméstica e na recolha seletiva de bio resíduos na cidade de Beja

Zé LG, 28.06.20

resialentejo-768x432.jpgA RESIALENTEJO - Empresa Intermunicipal de Valorização de Resíduos viu aprovadas, pelo POSEUR, duas candidaturas, em parceria com os oito municípios, relativas à gestão de bio resíduos que totalizam 751 866 euros, com apoio a 85% do Fundo de Coesão.

De acordo com a RESIALENTEJO, aquelas candidaturas “vão permitir melhorar a gestão dos bio resíduos produzidos pelos municípios, apostando na promoção da compostagem comunitária e doméstica em alguns aglomerados populacionais da região e na recolha seletiva de bio resíduos na cidade de Beja”.

“Complementarmente apostar-se-á na dinamização de uma campanha de sensibilização direcionada para esta temática.”

Câmara de Cuba constrói Ecoparque do Alentejo Central na Barragem de Alvito

Zé LG, 21.06.20

A Câmara Municipal de Cuba revela que foi aprovada a candidatura para a criação do Ecoparque do Alentejo Central, na Barragem de Alvito, perto de Albergaria dos Fusos.

202006191858539545 cuba.jpg“Uma Praia Fluvial; um Centro Náutico para apoio à prática de desportos náuticos; um Centro de BTT e Cycling e pesquisa multimédia; uma área de serviço para autocaravanas; uma torre de observação de aves e um bar de apoio são as principais valências deste projeto, assente na valorização do património natural e no desenvolvimento da oferta turística do concelho e da região”.

João Português, presidente da Câmara Municipal de Cuba, realçou as características “ambientais” deste Ecoparque cuja “qualidade da água da praia é excelente”, garantindo que tudo vai fazer no sentido de “estar pronto em 2021, no início da época balnear”.

Câmara de Odemira cria selo “Praia de Confiança” para reforçar a segurança dos utilizadores

Zé LG, 18.06.20

A Câmara de Odemira definiu 20 medidas para a época balnear 2020, com o objetivo de dar resposta às regras e necessidades de intervenção nas praias face à prevenção da pandemia da Covid-19.

Praia-do-Almograve_Odemira-768x513.jpgDe entre as medidas destaque para a constituição de Equipas de Assistentes de Praia, para sensibilização dos deveres gerais dos utentes e entidades concessionárias; esclarecimento sobre as regras de higiene e segurança; gestão e divulgação do estado de ocupação das praias, por forma a evitar a afluência excessiva, através da utilização da sinalética de cores e da atualização dessa informação na App Info Praia e a criação do selo “Praia de Confiança” para reforçar a segurança dos utilizadores ao usufruir destes espaços, aumentando a sua confiança na qualidade, na informação e nos serviços prestados e dessa forma certificar uma experiência de qualidade.

“A autarquia não pode e nem deve fechar os olhos”

Zé LG, 13.06.20

lixo.jpg

Quanto à higiene da nossa cidade e o civismo de algumas pessoas, onde se incluem os dejectos caninos que aparecem por todo o lado e por lá permanecem até à sua degradação natural., a autarquia não pode e nem deve fechar os olhos, e considerar-se de antemão vencida nesta batalha.
À que fazer um esforço e tomar decisões, boas ou más. Mas, pelo menos, manifestar a sua intenção de alterar o atual estado a que as ruas da cidade chegaram.

Anónimo 11.08.2019 14:15”, aqui. Fotografia daqui.

«onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal?»

Zé LG, 06.06.20

20190408161646116 agricultura.jpg«É preciso ter descaramento politico, há 4 anos quando apregoavam a fileira do azeite, deixaram os agricultores fazer as maiores barbaridades ambientais, talvez para pagamento de votos, permitiram a eliminação de linhas de água, plantações em cima dos aglomerados urbanos, escorrência de águas para as valetas e estradas, ocupação de caminhos rurais com estreitamento dos mesmos, era só fazer cumprir o PDM e exigir uma correta e equilibrada ocupação do solo e não desculpar-se com o Ministério da Agricultura, agora é tarde para vir com arremessos bafientos, quando é para intervir escondem-se entre conveniências de acordos políticos, depois do mal feito denuncia-se para tirar dividendos políticos, onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal? e os ambientalistas estavam a dormir? infelizmente para todos nós e para o ambiente é o que temos.»
Anónimo 05.06.2020, aqui.

AMCAL vai alargar recolha de resíduos porta-a-porta em todos os concelhos

Zé LG, 05.06.20

20200604155023689 AMCAL.jpgA AMCAL-Associação de Municípios do Alentejo Central lançou, recentemente, um concurso público para a aquisição de mais de 46 mil contentores para implementação do Sistema de Recolha de Resíduos Porta-a-Porta em todos os concelhos da AMCAL, em 2020 e 2021.

Em 2019 a AMCAL, constituída pelos municípios de Cuba, Alvito e Vidigueira, Portel e Viana do Alentejo, já tinha implementado, com resultados muito positivos, o sistema de recolha Porta-a-Porta em Alvito, tendo sido possível recolher e valorizar mais 40% de papel-cartão, 120% de plásticos e metais e 64% de vidro, relativamente aos quantitativos recolhidos no ano de 2018, bem como reduzir em 15% o peso dos resíduos recolhidos de forma indiferenciada e com destino a Aterro Sanitário.

Abertura da Lagoa de Santo André ao Mar realiza-se hoje sem público

Zé LG, 04.06.20

202006031526429023 St andré.jpgA Agência Portuguesa do Ambiente procede nesta quinta-feira, dia 4 de junho, à abertura ao mar da barra da lagoa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, para renovação da água, melhorando a qualidade do respetivo ecossistema.

Este ano, face às medidas de contenção da COVID-19, não deve haver concentração de pessoas estranhas às operações e as que compareçam devem assumir um comportamento responsável, de modo a evitar situações desnecessárias de risco para a saúde pública, apelando a Agência Portuguesa do Ambiente a todos para que respeitem as informações disponibilizadas no terreno e as instruções transmitidas pelas autoridades envolvidas nesta operação.

Margem Esquerda contra a retirada do único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais

Zé LG, 03.06.20

moura-768x432.jpgA Câmara Municipal de Moura, em conjunto com as de Mértola, Serpa e Barrancos, solicitou uma audiência de caráter urgente ao Ministro das Administração Interna, Eduardo Cabrita, para discutir as razões do Centro de Meios Aéreos de Moura ter perdido o único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais, devido às orientações emanadas na Diretiva Nacional n.º2 –DECIR 2020.
O presidente da Câmara Municipal de Moura, Álvaro Azedo, sublinha que “a presença deste meio aéreo tem contribuído para a preservação da floresta e da paisagem agrícola” dos quatro municípios e que “a região fica completamente desprotegida”.
Os autarcas dos quatro concelhos do Baixo Alentejo apelam para uma “inversão” da decisão e lembram que o ataque inicial aos incêndios é “crucial” numa região onde as corporações de bombeiros distam “em média 30 quilómetros” entre si, podendo contribuir para o agravamento dos cenários que os operacionais vão encontrar quando chegam ao local do fogo.

De onde vêm tantos insectos?

Zé LG, 28.05.20

IMG_3528.JPGNa minha horta não entra "química". Encharcamo-nos de vinagre e mesmo assim os insectos picam-nos em todo o lado que esteja destapado... De onde vêm? Da ETAR (estação de tratamento de águas residuais) da Aldeia? Enxotados pela “química” aplicada nos amendoais próximos? Ainda pensei que queimando as ervas colhidas podia afugentá-los, mas nada... cada vez são mais. Espero que desapareçam depressa, antes de nos comerem todos...(a nós e aos cães, que levam os dias a coçarem-se...)

PCP quer esclarecimentos sobre o problema ambiental e de saúde pública em Fortes

Zé LG, 27.05.20

O Grupo Parlamentar do PCP deu entrada de um requerimento a solicitar a presença de um conjunto de entidades para prestar esclarecimentos sobre o problema ambiental e de saúde pública em Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo e nos concelhos limítrofes, relacionado com laboração do bagaço de azeitona.

202003041945039545 pcp.jpgO PCP recorda que, em Agosto de 2018, na Assembleia da Republica foi aprovada por unanimidade uma “Resolução que Recomenda ao Governo Português que promova medidas urgentes para por termo ao problema ambiental e de saúde pública em Fortes, Ferreira do Alentejo e concelhos limítrofes, relacionado com laboração do bagaço de azeitona, da qual nada foi cumprido”.

Ministro do Ambiente garante prazos para a construção da Barragem do Pisão

Zé LG, 24.05.20

97808468_3047506211992862_4880528461233389568_n piO ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes asseverou que a crise provocada pela pandemia da Covid-19 não vai afetar os prazos definidos pelo Governo para a construção da Barragem do Pisão, no concelho de Crato, cuja conclusão da obra foi apontada para 2027, defendendo que “para sairmos da crise temos de ter investimento”, e apontou a Barragem do Pisão como “um bom exemplo de obra pública”, que “terá efeitos económicos enquanto se constrói”.

Pesca da sardinha é autorizada a partir de 1 de junho e até 31 de julho

Zé LG, 24.05.20

202005221418382421 sardinha.jpg

Durante este período o limite de descargas de sardinha (Sardina pilchardus) capturada com a arte de cerco pela frota portuguesa é de 6300 toneladas.

A gestão da pesca da sardinha tem por objetivo assegurar a sustentabilidade ambiental, económica e social desta atividade, numa abordagem precaucionária, tendo por base o aconselhamento científico, e uma forte e plural participação dos diversos interessados, no quadro da Comissão de Acompanhamento da Sardinha.

BE questiona governo sobre problemas ambientais e de saúde pública causados pela transformação de bagaço de azeitona em Fortes

Zé LG, 23.05.20

88357361_2494039430910994_640823165106257920_o ForO BE questionou a Ministra da Saúde, Marta Temido, sobre a transformação de bagaço de azeitona em Fortes, Ferreira do Alentejo, referindo que “a unidade industrial da empresa AZPO – Azeites de Portugal, que transforma bagaço de azeitona, continua a causar problemas ambientais e de saúde pública, segundo a população da localidade de Fortes”, pelo que quer saber se “o Governo confirma a persistência dos problemas de saúde pública relacionados com a transformação de bagaço de azeitona” naquela localidade.

Fortes  83336710_2454725614842376_9093452905398140

O Bloco quer ainda saber “das medidas urgentes de saúde pública recomendadas ao Governo pela Assembleia da República na Resolução n.º 279/2018, de 23 de agosto, que medidas foram realizadas e quais estão ainda por realizar” e, ainda, “que medidas prevê o Governo adotar para evitar que a unidade industrial continue a causar problemas de saúde pública à população de Fortes”.

Elvas vai ter Hotel Resort Urbano, a certificar como Carbono Zero

Zé LG, 17.05.20

elvas.pngA empresa Manuel Mendão, Lda. pretende investir cerca de 4,5 milhões de euros no Hotel Resort Urbano, a certificar como Hotel Carbono Zero, tendo como missão utilizar energia solar para aquecimento e soluções para reduzir consumos energéticos e de plástico.

O projeto de arquitetura, da autoria do arquiteto Luís Cachola, foi entregue na Câmara Municipal de Elvas e contempla quatro mil metros quadrados, dois pisos, 40 quartos duplos, seis suites, sala de eventos, centro de bem estar (SPA), bar, restaurante, piscinas interior e exterior e zonas verdes, prevê criar mais de 30 postos de trabalho e localiza-se na Quinta do Morgadinho, em Elvas, junto à saída na direção de Lisboa, estando previsto arrancar com as obras em 2021.

“Viver o Clima no Baixo Alentejo”

Zé LG, 14.05.20

9392_big.jpgNo âmbito do acordo estabelecido entre a CIMBAL e a EDIA, no contexto da gestão do projecto “Viver o Clima no Baixo Alentejo”, foi submetida a candidatura ao Programa: EEA Grants – Small Grants Scheme #3 - Projetos para reforçar a adaptação às alterações climáticas a nível local, no valor de 199.641,85€.

O principal objectivo é “o de constituir uma rede de habitats que permita a conservação significativa de espécies de alto valor, de habitats estruturais e dos seus recursos (solos e água) e que ao mesmo tempo cumpram a função de prover serviços de ecossistemas às estruturas produtivas, tal como referido no Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Baixo Alentejo.”

Portugal não produziu eletricidade a partir de carvão pela 1.ª vez em 35 anos

Zé LG, 06.05.20

A produção das centrais a carvão de Sines e do Pego foi nula no mês de abril, o que aconteceu pela primeira vez desde a sua existência, em 1985, segundo a REN - Redes Energéticas Nacionais.

202005051526206751 carvão.jpgSegundo a REN, em abril, as condições hidrológicas foram favoráveis, com o índice de produtibilidade hidroelétrica a situar-se em 1,17 (sendo a média histórica igual a 1), enquanto nas eólicas o índice situou-se em 0,85 (média histórica igual a 1).

O consumo de eletricidade caiu 12% em abril, segundo dados da REN, que refere que é necessário recuar a agosto de 2004 para encontrar um consumo mensal tão baixo como o do mês passado.

CIMBAL com financiamento para avançar com projecto (Des)construir para a Economia Circular

Zé LG, 04.05.20

O projecto (Des)construir para a Economia Circular foi aprovado, no âmbito do Aviso – Projectos para a promoção da Economia Circular no Sector da Construção, do Programa “Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono” do EEA Grants, financiado pelos países doadores, Islândia, Liechtenstein e Noruega, apoiando financeiramente os Estados membros da União Europeia com maiores desvios da média europeia do PIB per capita, onde se inclui Portugal.

9322_big circular.jpgO projecto (Des)construir para a Economia Circular resulta de um trabalho iniciado pela CCDR Alentejo com a participação da CIMBAL, dos municípios do Baixo Alentejo e de um conjunto alargado de parceiros. Tem como principal objectivo promover uma estratégia regional para a reutilização de produtos e componentes de construção, bem como a reciclagem de resíduos de construção e demolição (RCD), reduzindo assim o impacto ambiental da construção e promovendo a sua circularidade.

Maior central fotovoltaica do país com mais de 700 mil painéis solares vai nascer em Castelo de Vide

Zé LG, 03.05.20

A maior central fotovoltaica do país, com mais de 700 mil painéis, capazes de produzir energia suficiente para cerca de 160 mil habitações, vai ser construída em Castelo de Vide. Projetada para uma área de 400 hectares, com um prazo de execução de cerca de um ano, implica um investimento superior a 120 milhões de euros.

95788348_2997610856982398_9079575556827119616_o soO licenciamento para a obra, projetada em propriedades de Castelo de Vide e num outro concelho vizinho, já deu entrada nos serviços da Câmara de Castelo de Vide. A construção desta central, batizada com o nome do navegador português Diogo Cão, obrigará à construção de linha exclusiva de alta tensão de ligação à REN.