Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Escultura na Costa de Santo André alerta para a proteção dos nossos oceanos

Zé LG, 13.09.20

A figura de um peixe, com 5 metros de comprimento, com exemplos de lixo recolhido nos mares no seu interior, pretende sensibilizar para a importância de proteger este recurso tão importante no ecossistema, bem como alertar para as graves consequências de atitudes irresponsáveis.

202009101904283072.pngA escultura é da autoria de Jorge Vitorino e contou com os apoios da Junta de Freguesia de Santo André e da Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

Ministro do Ambiente e da Ação Climática, preocupado com baixo nível das albufeiras do Sul, diz que é preciso poupar mais água

Zé LG, 09.09.20

ministroambiente.pngO ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, considerou preocupante o baixo nível das albufeiras, sublinhando que a seca é um problema estrutural a sul do rio Tejo, e pedindo por isso poupança de água
O ministro, que falava durante a cerimónia assinatura do projeto “Roteiro Nacional para a Adaptação 2100 — Avaliação da vulnerabilidade do território Português às alterações climáticas no século XXI”, realçou que a seca, a sul do rio Tejo, “já não é uma coisa conjuntural” (de anos em que chove menos), mas “é mesmo estrutural”.
Assim, “temos de ter ações de fundo e a principal ação de fundo é a eficiência, isto é, poupar mais água, gastar menos água nos diversos usos que fazemos dela”, defendeu João Pedro Matos Fernandes.

Impõe-se divulgar melhor e agilizar o serviço de recolha de “monstros”

Zé LG, 22.08.20

202005142138468075.jpgA Câmara Municipal de Beja procedeu à substituição dos contentores existentes no Penedo Gordo por molokes, o que representa um avanço em termos ambientais. Entretanto, atendendo à dificuldade de proceder à sua rápida recolha,  mobiliário e equipamentos velhos ("monstros") continuam a ser depositados junto dos molokes. Como a recolha dos resíduos destes é muito mais espaçada do que a dos contentores mantêm-se aqueles “monstros” junto dos molokes durante vários dias, o que é, no mínimo, inestético.

IMG_4973.JPGSugere-se que seja mais divulgado e agilizado o serviço de recolha de “monstros”, como forma de ultrapassar esta má consequência de uma boa medida.

ACOS contra repartir as competências relativas a assuntos de saúde e bem-estar animal entre os ministérios da Agricultura e do Ambiente

Zé LG, 04.08.20

20191211102439647.jpgA ACOS, tendo em conta os desenvolvimentos recentes relativamente a assuntos de saúde e bem-estar animal, vem manifestar publicamente total desacordo com a decisão do Governo de repartir as competências nesta matéria, entre o Ministério da Agricultura e o Ministério do Ambiente.

A ACOS, no âmbito das suas actividades, designadamente a sanidade animal, a conservação e o melhoramento de raças, o apoio técnico, a formação profissional em matérias de transporte e bem-estar animal, a comercialização de animais, entre outras, tem, desde longa data, mantido uma colaboração estreita com a Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), com benefícios assinaláveis para a produção animal, sempre no respeito da legislação nacional e comunitária.

Temos a plena consciência que, a bem da saúde pública, a entidade responsável pela sanidade animal nacional não pode ser esvaziada de competências em matérias que lhe estão directamente associadas, como é o caso da protecção e do bem-estar animal, seja dos animais de produção, seja dos animais de companhia. Bem-estar e saúde animal, e consequentemente a saúde pública, são indissociáveis.

Câmara de Beja, entre outras, vai substituir coberturas de fibrocimento das Escolas

Zé LG, 03.08.20

202007311653327144 beja.jpgA Câmara Municipal de Beja anuncia que assinou com o Ministério da Educação um acordo de colaboração para a remoção de fibrocimento, com amianto na sua composição, em equipamentos escolares.

De acordo com o município bejense, o vereador Arlindo Morais representou a autarquia na assinatura do acordo, que financiará a 100%, a remoção de cerca de 6500 m² de amianto, ainda, existente nas Escolas de Mário Beirão e Santiago Maior.

Recorde-se que, no distrito de Beja além das escolas Mário Beirão e Santiago Maior, em Beja, estão, também, contempladas a escola Secundária de Aljustrel, a Básica e Secundária de Almodôvar, a Escola Básica e Secundária de Ferreira do Alentejo, a Básica e Secundária de Mértola, a Escola Básica de Odemira e as duas escolas Básicas de Serpa.

À atenção da UF de Santiago Maior e S. João Baptista: é preciso um balde para o lixo

Zé LG, 19.07.20

IMG_4746.JPG

IMG_4747.JPG

IMG_4748.JPGComo as fotografias mostram, o Largo Francisco Miguel Duarte, no Penedo Gordo, precisa de um balde para o lixo. Este largo é um dos lugares mais aprazíveis da Aldeia e por isso muito procurado para encontros familiares e de amigos, que nem sempre o deixam nas melhores condições de limpeza. Pode-se falar em falta de civismo dos utentes, mas, mesmo que queiram, não têm onde deitar o lixo. Certamente que um balde e a recolha frequente do lixo evitaria esta situação num espaço onde existe um parque infantil.

RESIALENTEJO aposta na compostagem comunitária e doméstica e na recolha seletiva de bio resíduos na cidade de Beja

Zé LG, 28.06.20

resialentejo-768x432.jpgA RESIALENTEJO - Empresa Intermunicipal de Valorização de Resíduos viu aprovadas, pelo POSEUR, duas candidaturas, em parceria com os oito municípios, relativas à gestão de bio resíduos que totalizam 751 866 euros, com apoio a 85% do Fundo de Coesão.

De acordo com a RESIALENTEJO, aquelas candidaturas “vão permitir melhorar a gestão dos bio resíduos produzidos pelos municípios, apostando na promoção da compostagem comunitária e doméstica em alguns aglomerados populacionais da região e na recolha seletiva de bio resíduos na cidade de Beja”.

“Complementarmente apostar-se-á na dinamização de uma campanha de sensibilização direcionada para esta temática.”

Câmara de Cuba constrói Ecoparque do Alentejo Central na Barragem de Alvito

Zé LG, 21.06.20

A Câmara Municipal de Cuba revela que foi aprovada a candidatura para a criação do Ecoparque do Alentejo Central, na Barragem de Alvito, perto de Albergaria dos Fusos.

202006191858539545 cuba.jpg“Uma Praia Fluvial; um Centro Náutico para apoio à prática de desportos náuticos; um Centro de BTT e Cycling e pesquisa multimédia; uma área de serviço para autocaravanas; uma torre de observação de aves e um bar de apoio são as principais valências deste projeto, assente na valorização do património natural e no desenvolvimento da oferta turística do concelho e da região”.

João Português, presidente da Câmara Municipal de Cuba, realçou as características “ambientais” deste Ecoparque cuja “qualidade da água da praia é excelente”, garantindo que tudo vai fazer no sentido de “estar pronto em 2021, no início da época balnear”.

Câmara de Odemira cria selo “Praia de Confiança” para reforçar a segurança dos utilizadores

Zé LG, 18.06.20

A Câmara de Odemira definiu 20 medidas para a época balnear 2020, com o objetivo de dar resposta às regras e necessidades de intervenção nas praias face à prevenção da pandemia da Covid-19.

Praia-do-Almograve_Odemira-768x513.jpgDe entre as medidas destaque para a constituição de Equipas de Assistentes de Praia, para sensibilização dos deveres gerais dos utentes e entidades concessionárias; esclarecimento sobre as regras de higiene e segurança; gestão e divulgação do estado de ocupação das praias, por forma a evitar a afluência excessiva, através da utilização da sinalética de cores e da atualização dessa informação na App Info Praia e a criação do selo “Praia de Confiança” para reforçar a segurança dos utilizadores ao usufruir destes espaços, aumentando a sua confiança na qualidade, na informação e nos serviços prestados e dessa forma certificar uma experiência de qualidade.

“A autarquia não pode e nem deve fechar os olhos”

Zé LG, 13.06.20

lixo.jpg

Quanto à higiene da nossa cidade e o civismo de algumas pessoas, onde se incluem os dejectos caninos que aparecem por todo o lado e por lá permanecem até à sua degradação natural., a autarquia não pode e nem deve fechar os olhos, e considerar-se de antemão vencida nesta batalha.
À que fazer um esforço e tomar decisões, boas ou más. Mas, pelo menos, manifestar a sua intenção de alterar o atual estado a que as ruas da cidade chegaram.

Anónimo 11.08.2019 14:15”, aqui. Fotografia daqui.

«onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal?»

Zé LG, 06.06.20

20190408161646116 agricultura.jpg«É preciso ter descaramento politico, há 4 anos quando apregoavam a fileira do azeite, deixaram os agricultores fazer as maiores barbaridades ambientais, talvez para pagamento de votos, permitiram a eliminação de linhas de água, plantações em cima dos aglomerados urbanos, escorrência de águas para as valetas e estradas, ocupação de caminhos rurais com estreitamento dos mesmos, era só fazer cumprir o PDM e exigir uma correta e equilibrada ocupação do solo e não desculpar-se com o Ministério da Agricultura, agora é tarde para vir com arremessos bafientos, quando é para intervir escondem-se entre conveniências de acordos políticos, depois do mal feito denuncia-se para tirar dividendos políticos, onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal? e os ambientalistas estavam a dormir? infelizmente para todos nós e para o ambiente é o que temos.»
Anónimo 05.06.2020, aqui.

AMCAL vai alargar recolha de resíduos porta-a-porta em todos os concelhos

Zé LG, 05.06.20

20200604155023689 AMCAL.jpgA AMCAL-Associação de Municípios do Alentejo Central lançou, recentemente, um concurso público para a aquisição de mais de 46 mil contentores para implementação do Sistema de Recolha de Resíduos Porta-a-Porta em todos os concelhos da AMCAL, em 2020 e 2021.

Em 2019 a AMCAL, constituída pelos municípios de Cuba, Alvito e Vidigueira, Portel e Viana do Alentejo, já tinha implementado, com resultados muito positivos, o sistema de recolha Porta-a-Porta em Alvito, tendo sido possível recolher e valorizar mais 40% de papel-cartão, 120% de plásticos e metais e 64% de vidro, relativamente aos quantitativos recolhidos no ano de 2018, bem como reduzir em 15% o peso dos resíduos recolhidos de forma indiferenciada e com destino a Aterro Sanitário.

Abertura da Lagoa de Santo André ao Mar realiza-se hoje sem público

Zé LG, 04.06.20

202006031526429023 St andré.jpgA Agência Portuguesa do Ambiente procede nesta quinta-feira, dia 4 de junho, à abertura ao mar da barra da lagoa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, para renovação da água, melhorando a qualidade do respetivo ecossistema.

Este ano, face às medidas de contenção da COVID-19, não deve haver concentração de pessoas estranhas às operações e as que compareçam devem assumir um comportamento responsável, de modo a evitar situações desnecessárias de risco para a saúde pública, apelando a Agência Portuguesa do Ambiente a todos para que respeitem as informações disponibilizadas no terreno e as instruções transmitidas pelas autoridades envolvidas nesta operação.

Margem Esquerda contra a retirada do único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais

Zé LG, 03.06.20

moura-768x432.jpgA Câmara Municipal de Moura, em conjunto com as de Mértola, Serpa e Barrancos, solicitou uma audiência de caráter urgente ao Ministro das Administração Interna, Eduardo Cabrita, para discutir as razões do Centro de Meios Aéreos de Moura ter perdido o único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais, devido às orientações emanadas na Diretiva Nacional n.º2 –DECIR 2020.
O presidente da Câmara Municipal de Moura, Álvaro Azedo, sublinha que “a presença deste meio aéreo tem contribuído para a preservação da floresta e da paisagem agrícola” dos quatro municípios e que “a região fica completamente desprotegida”.
Os autarcas dos quatro concelhos do Baixo Alentejo apelam para uma “inversão” da decisão e lembram que o ataque inicial aos incêndios é “crucial” numa região onde as corporações de bombeiros distam “em média 30 quilómetros” entre si, podendo contribuir para o agravamento dos cenários que os operacionais vão encontrar quando chegam ao local do fogo.

De onde vêm tantos insectos?

Zé LG, 28.05.20

IMG_3528.JPGNa minha horta não entra "química". Encharcamo-nos de vinagre e mesmo assim os insectos picam-nos em todo o lado que esteja destapado... De onde vêm? Da ETAR (estação de tratamento de águas residuais) da Aldeia? Enxotados pela “química” aplicada nos amendoais próximos? Ainda pensei que queimando as ervas colhidas podia afugentá-los, mas nada... cada vez são mais. Espero que desapareçam depressa, antes de nos comerem todos...(a nós e aos cães, que levam os dias a coçarem-se...)

PCP quer esclarecimentos sobre o problema ambiental e de saúde pública em Fortes

Zé LG, 27.05.20

O Grupo Parlamentar do PCP deu entrada de um requerimento a solicitar a presença de um conjunto de entidades para prestar esclarecimentos sobre o problema ambiental e de saúde pública em Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo e nos concelhos limítrofes, relacionado com laboração do bagaço de azeitona.

202003041945039545 pcp.jpgO PCP recorda que, em Agosto de 2018, na Assembleia da Republica foi aprovada por unanimidade uma “Resolução que Recomenda ao Governo Português que promova medidas urgentes para por termo ao problema ambiental e de saúde pública em Fortes, Ferreira do Alentejo e concelhos limítrofes, relacionado com laboração do bagaço de azeitona, da qual nada foi cumprido”.