Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Governo corta apoios ao investimento para a instalação de olivais e lagares no perímetro de Alqueva

O Governo anunciou esta quarta-feira que vai suspender apoio ao investimento em olival na região do Alqueva e delimitar as manchas contínuas para proteção da biodiversidade. Luís Capoulas Santos, considera que as implicações do olival têm sido “distorcidas” pela opinião pública e não têm as pressões ambientais que lhe são atribuídas.

Olival.JPG

“Determinei, no atual quadro comunitário de apoio, que não haverá no perímetro de Alqueva mais apoios ao investimento para a instalação de olivais e de agro-industrias associadas ao olival, porque temos capacidade de laboração suficiente”, afirmou o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, no debate marcado de urgência pelo Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), com o tema “travar as culturas intensivas e superintensivas”.

No OLA com um pé no Alqueva e olhos nas estrelas

É com um pé no Alqueva e olhos nas estrelas, que, no próximo dia 11, o Observatório do Lago do Alqueva (OLA) celebrará 3 anos.

ola.png

Em plena área “Dark Sky Alqueva” e com condições únicas para observar as estrelas, situado nas margens do Grande Lago Alqueva e com uma vista privilegiada sob Monsaraz, o OLA tem um programa especial para celebrar a data. Dirigido a crianças e adultos, este programa contará com música, uma exposição de fotografia, mais uma edição do “Café Ciência” e as inevitáveis observações astronómicas.

Efacec vai instalar central fotovoltaica em Moura

paineis-solares-768x432.jpgA empresa anuncia que viu adjudicada pela EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva, a central fotovoltaica de Moura com 1 MW (Megawatt), que “vai permitir a distribuição de energia para 801 habitações”.

Esta central de Moura pode contribuir para solucionar o problema dos 105 trabalhadores que perderam o seu posto de emprego, com o encerramento da fábrica de painéis solares de Moura, detida pelos espanhóis da Acciona.

“Olival no Alentejo: a revolução agrária 4.0 à volta do Alqueva”

thumbs.web.sapo.io.jpgHá uma mudança na paisagem do Alentejo. A reboque do olival intensivo e superintensivo a planície dourada está a dar lugar a um manto verde. Associações ambientalistas e investigadores (Universidade de Évora) alertam para os perigos dos pesticidas e pedem boa gestão da água. Agricultores (Olivum) e Câmara Municipal de Beja defendem que promove investimento, dinamiza a economia, cria emprego e fixa populações. O Ministério da Agricultura e entidades públicas (EDIA e INIAV) reforçam que não provoca danos ao ambiente.

Veja aqui a reportagem de Miguel Morgado, para o SAPO 24.

Jacinto-de-Água ameaça atingir Alqueva

copy_of_cronistas_ta_-_2019-02-20t160303.085.jpgO Jacinto-de-Água, uma praga mundial que ameaça rios um pouco por toda a parte, originária da bacia do Amazonas, Brasil, está propagada pelo Guadiana e parece capaz de atingir a barragem de Alqueva. É a própria Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA) que a declara  "preocupante e uma ameaça, pois trata-se de uma espécie exótica invasora com elevada capacidade de propagação e consequentemente com elevada capacidade de degradação da qualidade da água".

Para já o controlo da propagação da espécie que é exótica e de crescimento rápido, está a ser possível com recurso a duas barreiras de contenção entre Portugal e Espanha, a primeira colocada em 2012 a dez quilómetros da Ponte da Ajuda e a segunda em 2014 a três quilómetros da albufeira de Alqueva. 

Governo aprovou regulamento do bloco de rega de Vale de Gaio

O Governo aprovou, esta semana, o regulamento do bloco de rega de Vale de Gaio integrado no Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva.

O Bloco está situado nos concelhos de Alvito, Ferreira do Alentejo e Alcácer do Sal e “tem uma área de 3 944 hectares com rega sob pressão, dividida em seis sub-blocos distintos, com diferentes condições de serviço e origens de água (…). O Bloco de rega pode, ainda, assegurar o fornecimento de água para actividades não agrícolas, desde que devidamente licenciadas”.

Oito das 100 melhores fotografias do portal Space.com são do céu alentejano de Alqueva

Das 100 melhores fotografias do espaço de 2018 selecionadas pelo portal norte-americano Space.com, 10 são de Miguel Claro, o conhecido fotógrafo do céu de Alqueva e 8 delas são mesmo do Dark Sky Alqueva, classificado pela UNESCO como "Starlight Tourism Destination".

aHR0cDovL3d3dy5zcGFjZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMDAwLzA3OS

O portal, www.space.com, de notícias ligadas ao espaço e astronomia, ciência e tecnologia, faz assim figurar ao lado de imagens de Marte, da Via Láctea, de uma aurora boreal no Alasca ou de um pôr do sol em Nova Iorque, 8 imagens do céu alentejano de Alqueva.

EDIA avança com primeira URSA em Serpa

URSA.jpgA EDIA -Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva está a implementar a primeira unidade do projecto URSA – Unidade de Recirculação de Subprodutos de Alqueva, no concelho de Serpa.

Segundo a EDIA, “este projecto apresenta uma estrutura assente no uso eficiente de recursos, nomeadamente na protecção do solo e da água, e na valorização de subprodutos, contribuindo para acelerar a transição para a economia circular, através de uma agricultura em linha com os princípios deste novo paradigma”.

“Gregos, Egípcios e Fenícios em Beja?”

Museu-Sembrano-Beja-768x432.jpgé o título de uma exposição que a EDIA inaugura, esta noite, no Núcleo Museológico da Rua do Sembrano, inserida no ciclo de exposições que está a desenvolver com base no espólio descoberto durante as intervenções arqueológicas realizadas na construção de Alqueva.

Antes da inauguração da exposição tem lugar a conferência “Um ainda Admirável Mundo Novo: Necrópoles rurais sidéricas dos plainos de Beja”, aberta ao público, por Rui Mataloto, arqueólogo no Município de Redondo, investigador na área do Alentejo Interior sobre diversos temas, com particular enfoque na Idade do Ferro.

Esta exposição pode ser visitada de terça a domingo, entre as 9:30h e as 12:30h e das 14:00h às 18:00h.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds