Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Canoístas estrangeiros treinam na Mina de S. Domingos

Zé LG Zé LG, 27.01.20

A Pista de Canoagem da Mina de S. Domingos, em Mértola, é o local escolhido para os canoístas das seleções da Alemanha, Polónia e Cazaquistão treinarem durante os meses de Janeiro e Fevereiro.

ESTAGIO2-768x432.jpgQuase três dezenas de atletas, acompanhados pelos treinadores, aproveitam as condições da Tapada Grande para realizar vários estágios de preparação para as provas deste ano, como o campeonato do Mundo e os Jogos Olímpicos.

PCP diz que “agricultura tão modernizada não tem beneficiado a população, nem a região”

Zé LG Zé LG, 27.01.20

João Dias, deputado do PCP eleito por Beja, afirmou que “Sabemos que o uso da água de Alqueva, infelizmente, tem servido para valorizar este modelo de exploração predadora - monoculturas – e não trouxe aquilo que a população precisa”, lamentando que, após anos de reivindicação por Alqueva, “uma infraestrutura importantíssima para a região e para o país, no sentido de criar condições para valorizar a produção nacional”, esse não tenha sido o caminho seguido, que “Aquilo que é dito de uma agricultura tão modernizada, não tem beneficiado a população, nem a região”, e que se deveria apostar na produção agrícola diversificada.

202001251841051533.jpgCarlos Alves, vereador do município de Serpa, clarificou que a Câmara Municipal criou regras “em torno dos aglomerados urbanos” que definem que “numa faixa de 500 metros não podem existir este tipo de culturas”, mas estas normas “estão a ser violadas”. 

José Maria Pós-de-Mina, do Comité Central do PCP salientou que “hoje temos a obrigação” de lutar contra esta forma de exploração agrícola que voltou a levar aos campos alentejanos “o trabalho de sol a sol” e pessoas a viverem em condições desumanas.

Exposição “Os Campos do Baixo Alentejo da década de 1950” em Vidigueira

Zé LG Zé LG, 26.01.20

O Museu Municipal de Vidigueira tem patente até 21 de fevereiro, a exposição “Os Campos do Baixo Alentejo da década de 1950”.

20200123163137436.jpgA exposição é promovida pelo Museu da Ruralidade de Entradas-Castro Verde e pretende mostrar “um conjunto de peças relacionadas com as atividades agrícolas do Baixo Alentejo da década de 1950”.

Laboratório de Ciências do Mar vai ter novas instalações em Sines

Zé LG Zé LG, 25.01.20

A Universidade de Évora (UÉ) e a Administração dos Portos de Sines e do Algarve assinaram um contrato de concessão de uso privativo de uma parcela de terreno do domínio público, localizada a norte do cabo de Sines, onde serão construídas as novas instalações do Laboratório de Ciências do Mar da UÉ (CIEMAR).

P1060415.JPGEste laboratório tem funcionado em Sines desde 1990, em instalações provisórias cedidas pela autarquia, e que são atualmente insuficientes para desenvolver os diversos projetos de investigação científica em curso e as atividades de ensino superior e formação especializada, bem como alargar o âmbito da sua ação em áreas de ponta da Universidade como a Biodiversidade, a Geofísica, as Geociências, as Ciências do Património e a Inteligência Artificial.

CDU acusa a Câmara de Aljustrel de “discriminar” população de Ervidel

Zé LG Zé LG, 24.01.20

202001221011291851.jpgManuel Nobre, da CDU de Aljustrel, afirma que o sentimento de discriminação “paira” entre a população e aponta alguns exemplos concretos: rede de águas, atrasos no fornecimento de alguns materiais para execução de obras protocoladas com a Câmara e o incumprimento nas transferências dos valores que são devidos pelas obras realizadas pela Junta de Freguesia, assim como, o encerramento do Museu Rural.

Petição para revogação de Resolução que permite aumentar área de estufas até 40 % e de contentores no Perímetro de Rega do Mira

Zé LG Zé LG, 24.01.20

imgLoader2.ashx.jpg“Temos cerca de 11 por cento da agricultura intensiva coberta por plástico e aquilo que a resolução [do Conselho de Ministros] diz é que pode vir a aumentar até 40 por cento, além da autorização, a título excecional, de contentores dentro das explorações agrícolas” e da "contratação de milhares de trabalhadores asiáticos em condições pouco claras”, disse Fátima Teixeira, porta-voz do movimento que lançou a petição.

O movimento alerta para as consequências “nefastas” de práticas agrícolas “que apostam na utilização intensiva de água para rega, plásticos, fertilizantes e pesticidas sintéticos”, no “Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, uma zona de excelência, com recursos ambientais que é preciso proteger. Estamos a destruir um património ambiental que é único”, pelo que é urgente “resolver os problemas que já existem ao nível de estufas, de agricultura intensiva e da capacidade para acolher tantos imigrantes” antes de se avançar para a expansão da atividade agrícola.

É urgente travar este avanço e proteger as zonas sensíveis do ponto de vista ecológico, assim como as populações dos aglomerados urbanos, das contaminações desta agroindústria, sendo por isso imperativo a demarcação de uma faixa mínima de 1.000 metros a partir da linha de costa e de 500 metros dos perímetros urbanos, livres de agricultura intensiva”.