Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aeroporto de Beja “é uma dor de alma” que “em breve será ultrapassada"

aliança.jpgO aeroporto de Beja "é um projeto fabuloso", sublinhou Santana Lopes, presidente do Aliança, defendendo que todos os portugueses deviam visitá-lo e "ouvir este silêncio", o que "é uma dor de alma", mas que "em breve será ultrapassada".

Santana Lopes lembrou que "Portugal já investiu dezenas de milhões de euros" no aeroporto de Beja, que "está como está", apesar de ser "importante, não só como infraestrutura aeronáutica", mas também como "instrumento de desenvolvimento" da região. Frisou que o seu partido não defende o aeroporto de Beja como "substituto do Montijo ou de Alverca, mas como aeroporto em si mesmo, com potencialidade para servir o desenvolvimento económico" e "a funcionar como grande centro de movimento de carga" e na área da manutenção de aeronaves, na qual "em Portugal há uma excelência de capacidade instalada muito conhecida e que pode ser libertada do aeroporto de Lisboa e ter mais base aqui [em Beja]".

Publicada recomendação para valorização do Aeroporto de Beja

A Assembleia da República recomenda ao Governo que “proceda, com carácter de urgência, à revisão do Plano Estratégico do Aeroporto de Beja, reforçando as estratégias já aí definidas, designadamente as actividades ligadas aos sectores produtivos”.

Aeroporto-de-Beja-768x432.jpgPor outro lado, solicita que se “desenvolva, com brevidade, no que se refere à zona industrial integrada no âmbito do conceito de aeroporto indústria (aeronáutica, manutenção, formação, agro-indústria e actividades que, em geral, necessitem de utilizar o aeroporto), condições especiais e características de apoio discriminatórias positivas”.

A Assembleia recomenda ainda a aposta “numa estratégia de médio/longo prazo para desenvolver, no Alentejo, um cluster aeronáutico, articulando o Aeroporto de Beja com outras estruturas e empresas existentes e a criar na região, numa visão integrada de desenvolvimento industrial e de serviços, bem como de potenciação das infra-estruturas públicas na região”.

Ministro da Defesa diz que empresa canadiana deverá apresentar em setembro proposta para escola de pilotos na Base Aérea de Beja

aviões.jpgJoão Gomes Cravinho diz estar “otimista” quanto à instalação em Beja de uma escola de pilotos especialmente vocacionada para a Força Aérea. O projeto está a ser desenvolvido por uma empresa canadiana e permitiria trazer para Portugal a formação dos pilotos dos F-16 que atualmente frequentam cursos nos Estados Unidos. O ministro da Defesa revela que nos últimos meses têm existido diversos encontros entre representantes do Estado português e responsáveis da Canadian Aviation Electronics (CAE), uma multinacional canadiana ligada à modelagem, simulação e formação para os setores da aviação civil e da defesa, interessada em instalar na Base Aérea de Beja uma escola de formação de pilotos de aviões a jato. “Estou bastante otimista [quanto à possibilidade de concretização do projeto]”, diz João Gomes Cravinho, revelando que a empresa deverá apresentar em setembro uma “proposta bastante estruturada” no que diz respeito às intenções de investimento.

Mais uma vez – já são quantas? -, em vésperas de eleições lá vem mais uma promessa para aproveitamento da Base Aérea / Aeroporto de Beja…

João Paulo Ramôa defende alargamento do Aeroporto de Beja

avião.jpegO antigo Governador Civil de Beja e coordenador do Grupo de Trabalho para o aeroporto de Beja, criado pelo Governo em 2012, defende a necessidade de alargamento da infra-estrutura aeroportuária de Beja, porque acredita que dentro de um ano ou dois o aeroporto terá uma dinâmica diferente da que existe actualmente.

João Paulo Ramôa olha para aquele equipamento como um “aeroporto indústria” e garante que, se tivesse poder para tal, “preparava já os estudos para ampliação do aeroporto” de Beja, porque é necessário alargar a plataforma de estacionamento de aeronaves, que em breve esgotará.

Mesa iniciou obras no Aeroporto de Beja

Aeroporto-Beja-13-768x432.jpgA empresa Mesa começou, este mês, a construir um hangar, que deverá começar a funcionar no 4º trimestre de 2020, e vai servir para manutenção da frota de aviões airbus da companhia aérea Hi Fly e de aviões de vários modelos airbus de outras companhias aéreas com contracto de manutenção com a Mesa. O investimento de 30 milhões de euros prevê criar 150 postos de trabalho.

Construção de hangar de manutenção de aeronaves em Beja vai arrancar

47683373_2327750150786356_5309174370696953856_n.jpA Câmara de Beja aprovou, esta semana, o projecto de arquitectura para construção de um hangar de manutenção de aeronaves da Hi Fly.

A autarquia concedeu ainda uma licença para a instalação do estaleiro e a movimentação de terras.

A empresa deverá em breve avançar com as obras de instalação do hangar no aeroporto de Beja.

O projecto “continua em desenvolvimento”, revela Luís Miranda, vereador da Câmara de Beja.

Ao que levam as privatizações

IMG_7420.JPG

A privatização da ANA, pelo que se ouviu nos Prós-e-Contras desta noite, permite que sejam interesses particulares - os dos seus donos -, a definir a estratégia aeroportuária e não só para o nosso país. Passa para segundo plano o que deveria estar sempre em primeiro - o interesse público - e consequentemente as questões ambientais, sociais, económicas e de segurança são desvalorizadas para justificar o que mais interessa - e parece não ser pouco - aos que ficaram com um poder de decisão que nunca lhes deveria ter sido delegado.

Paixão pelo Interior: Verdadeira ou não passa de propaganda vazia?

vitorsilva.jpg

Ficou agora a saber-se, pela voz do nosso Presidente da Câmara, que a Força Aérea Portuguesa deu um parecer negativo à instalação de uma escola de pilotos no Aeroporto de Beja. Essa escola previa a presença de várias aeronaves, trinta pilotos, instrutores e mecânicos e a frequência de uma centena e meia de alunos.

(ler e ouvir aqui toda a crónica de Vítor Silva)

Mas, a Força Aérea não é um estado dentro do estado, depende do governo e em primeiro lugar do ministro da Defesa, que agora até é um novo e que dizem altamente competente. Vamos então ver se a paixão pelo interior tão apregoada pelo governo é mesmo verdadeira ou não passa de propaganda vazia, e se assim como nos deixaram a não ver passar os comboios, agora também ficaremos a não ver passar os aviões, a não ser, claro, os da Força Aérea.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Se são carneirinhos ou não como V.a Ex.a defende, ...

  • Anónimo

    Ele não vai , LEVAM-NO !!!.

  • Anónimo

    Lá estás tu a pôr defeitos ao homem.Não o deixam e...

  • Anónimo

    Falar do que não se conhece é espalhar a própria i...

  • Anónimo

    Com tanta agro-industria de capital exclusivamente...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.