Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Francisco “Cafeteira” morreu

2019113012314985.nb.pngFrancisco José Sobral Soares, de 85 anos, natural de Beja, morreu no Hospital de Beja, no passado dia 30 de Novembro. Só agora tive conhecimento da sua morte.

Francisco “Cafeteira” era pai do fadista (entre outras coisas) Francisco Sobral. Era uma figura da Cidade de Beja. Para além do fado, que o notabilizou, Francisco “Cafeteira”, como era conhecido, era um bom homem e um bom amigo.

Ao Francisco Sobral e restante família apresento os meus sentidos pêsames.

Morreu o Dr. Marques Ferreira

Marques Ferreira 2.jpgMorreu hoje o Dr. Joaquim Marques Ferreira. Tinha 65 anos e era licenciado em Economia. Atualmente era Presidente do CA das empresas AgdA - Águas Públicas do Alentejo e AdSA - Águas de Santo André, depois, de m 2005, ter integrado a Águas de Portugal como Gestor de Unidades de Negócio de Água, tendo assumido a Presidência do CA da AdA – Águas do Algarve, AdNA - Águas do Norte Alentejano, AdCA – Águas do Centro Alentejo e Simarsul.

Iniciou a sua atividade profissional em 1972, na Câmara Municipal de Lisboa. Foi Presidente do ICN; Presidente da Comissão Nacional da REN; Coordenador dos Planos de Bacias Hidrográficas; Coordenador do Plano Nacional da Água e do grupo de trabalho do Projeto da Lei-Quadro da Água; Administrador e Presidente do CA da EDIA. Desde 2001 era ainda Membro do Conselho Nacional da Água.

Um bom homem, que dedicou toda a sua vida à causa pública e às questões do Ambiente e a quem o Alentejo muito fica a dever, designadamente ao nível da conservação da natureza, do EFMA / Alqueva e do abastecimento de água.

À família apresento os meus sentidos pêsames.

Morreu Manuel Gantes

Manuel Vicente Ramalho Gantes natural da Vidigueira, morreu este domingo aos 93 anos. Foi um cidadão da Resistência, com uma vida cívica e política fiel aos ideais que o acompanham desde jovem

gantes.jpg

Participou activamente na vida académica em Coimbra e nas actividades oposicionistas, ligado ao MUD Juvenil e ao PCP.
Foi candidato suplente por Beja, pelo MDP-CDE, às eleições legislativas, em 1969. A seguir ao 25 de Abril, foi presidente da comissão administrativa da Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa.

Exerceu advocacia até 1975, quando foi nomeado delegado da Secretaria de Estado do Trabalho em Beja. Trabalhou em Moçambique, como jurista, de 1979 a 1987. Retomou funções no Ministério do Trabalho, até se reformar, em 1996.

O corpo de Manuel Gantes encontra-se em câmara ardente, na Casa Mortuária da Vidigueira, realizando-se o funeral na segunda-feira, às 16h30, para o cemitério local.

À Mané e restante família apresento os meus sentidos pêsames.

Morreu Eugénio Fernando, Vice-presidente da ACOS

EF.jpg

Eugénio Cristiano Lopes dos Anjos Fernando, de 62 anos, natural de Beja, faleceu hoje na sua residência, vítima de doença.

Eugénio dos Anjos Fernando era agricultor e director da ACOS, há 30 anos.

O seu corpo vai estar em câmara ardente a partir das 18 horas (a confirmar), nas Casas Mortuárias de Beja, de onde sairá amanhã, Sábado, às 13:30 horas o Cemitério da Quinta do Conde, onde será cremado.

Morreu a Alice. Até sempre Camarada!

alice.pngMaria Alice de Sousa Guerreiro, natural de Aljustrel, com 70 anos, viúva de João Honrado, faleceu hoje no Hospital de Beja. O seu corpo encontra-se nas Casas Mortuárias de Beja e o funeral realiza-se amanhã, às 13 horas, para o Crematório da Quinta do Conde.

A Alice marcou-me – e a todas as pessoas com que se cruzou – pela sua grande disponibilidade, solidariedade, camaradagem e amizade. Tive o privilégio de a conhecer há mais de 40 anos e de ter partilhado com ela muitos sonhos e combates por uma sociedade mais justa.

A Alice foi uma emigrante muito interventiva, militante do PCP desde antes do 25 de Abril, companheira dedicada do saudoso João Honrado. Integrou o Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara Municipal de Castro Verde, de que viria a ser vereadora. Manteve sempre uma intervenção cívica activa, designadamente no associativismo, de que destaco, entre tantas outras, a sua responsabilidade no Grupo Rouxinóis do Alentejo.

Esteve sempre presente. Discreta mas interveniente, frontal, amiga.

Até sempre Camarada Alice!

À família apresento os meus sentidos pêsames.

Morreu o Prof. Pereira Guerreiro

Pereira Guerreiro.pngFrancisco Lopes Pereira Guerreiro, natural de Beja, com 85 anos, faleceu ontem. O funeral realiza-se hoje, às 15h30, das Casas Mortuárias para o Cemitério de Beja.

Conheci o Prof. Pereira Guerreiro em 1970, quando foi meu professor de História no antigo 5ª ano do Liceu. O nome comum serviu para nos aproximar e manter algumas conversas. Era um professor diferente da generalidade, pela sua maneira de ser e de lidar com os alunos.

Ainda há dias tinha estado a falar dele com um antigo colega, que me pôs ao corrente do seu estado de saúde e de onde se encontrava internado.

À família, designadamente à sua viúva D. Maria da Luz Vieira Marques, apresento os meus sentidos pêsames.

Rui Gaibino Morreu

18157568_1457304264344224_6087045699034072552_n.jpRui Gaibino, professor, faleceu ontem, no Hospital de Beja. O corpo encontra-se nas Casas Mortuárias de Beja, de onde sairá, às 16 horas, para a Quinta do Conde, onde será cremado.

Sei pouco do Rui Gaibino. Conheci-o há uns anos, quando, com outro colega do IPBeja, organizou uma iniciativa na Ovibeja. Convivemos poucas vezes, mas sempre que tal aconteceu pareceu-me que éramos amigos desde sempre. Era um Homem fraterno, solidário, desassossegado, polémico, participativo, empenhado em causas, que "estava em todas" em que acreditava. Pelo menos, era assim que o via.

Embora não haja insubstituíveis, o Rui Gaibino é uma daquelas pessoas que fica a fazer falta e que deixa saudades...

Os meus sentidos pêsames à família.

Ruben de Carvalho morreu

ruben_carvalho.jpgRuben de Carvalho, membro do Comité Central do PCP e do Executivo da Comissão Nacional da Festa do «Avante!», faleceu hoje, com 74 anos, em consequência de problemas de saúde que exigiram internamento hospitalar.

Intelectual comunista, assumiu uma intervenção destacada na actividade do Partido, tendo desempenhado importantes tarefas, cargos e responsabilidades. Ruben de Carvalho teve uma vida de intervenção e de luta na resistência antifascista, no movimento associativo estudantil, abraçou com intensidade a Revolução de Abril e defendeu os seus valores e conquistas. Destacou-se no jornalismo, na imprensa e na rádio. Deixou à sociedade portuguesa um contributo de grande relevo no conhecimento da música, na sua dimensão artística, cultural e social, no plano nacional e internacional, das suas raízes populares à sua dimensão erudita.

Ao longo de toda a sua vida, Ruben de Carvalho empenhou-se na luta, com o seu Partido, pela liberdade e a democracia, por uma sociedade nova liberta da exploração e da opressão, o socialismo e o comunismo. 

Ver toda a notícia aqui.

Comentários recentes

  • Zobaida

    Regime comuno-socialista??? Isto não é um problema...

  • Anónimo

    E um post sobre a mãe de um aluno que agrediu uma ...

  • Anónimo

    Também lá andaste Janeca eu sei, desculpa não me l...

  • João Espinho

    A última vez que falei com ele foi, precisamente,...

  • Anónimo

    Sim amigo recordo com saudade.....O Velho "Sesimbr...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds