Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

El Pais destaca Évora na corrida a Capital Europeia da Cultura

Zé LG, 27.08.21

Év.pngA edição online do jornal espanhol El País destaca a cidade de Évora de entre as candidaturas nacionais a Capital Europeia da Cultura em 2027: “Évora leva a vantagem de ter um centro histórico reconhecido como património da Humanidade, mas também está a saber demonstrar a sua capacidade de gestão e execução de eventos com grande qualidade artística como o Festival Imaterial.”

Assinado o auto de consignação das obras de construção do Hospital Central do Alentejo, em Évora

Zé LG, 31.07.21

Hospital.pngO projeto envolve um investimento total superior a 180 milhões de euros, mais 30 milhões em equipamento de tecnologia de ponta, destacando-se as componentes de radioterapia, de medicina nuclear e de procedimentos angiográficos de diagnóstico e terapêutica. Este nível de diferenciação, realça a ARS, permitirá responder às necessidades da população do Alentejo, na própria região, com benefícios óbvios de acesso e comodidade para os habitantes.

PS já tem lista de candidatos à Câmara de Évora

Zé LG, 05.07.21

119094063_3404153459646516_3066827239053927274_n.jA Comissão Política Concelhia de Évora do PS aprovou os nomes que compõem a lista de candidatos à Câmara Municipal, assim constituída: José Calixto, economista e actual presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, Lurdes Pratas Nico, professora da Universidade de Évora, Jerónimo José, atual presidente da Junta de Freguesia de Canaviaise líder da Concelhia, Bárbara Cristina Tita, bióloga, João Leocádio Ricardo, atual vereador do PS, Raquel Messias, terapeuta da fala, Joaquim Fialho, dirigente do IEFP.

CDU apresentou candidatos à Câmara e à Assembleia Municipal de Évora e o Mandatário da candidatura

Zé LG, 03.07.21

Sem nome.pngA novidade na lista candidata à Câmara é saída do vereador Eduardo Luciano, que estava há mais de 12 anos no cargo, e a sua substituição por Nuno Cabrita, actual presidente da União das Juntas de Freguesias do Centro histórico. Na lista continuam Alexandre Varela e Sara Fernandes, actuais vereadores da Câmara da cidade eborense.

A cabeça de lista à Assembleia Municipal é Maria Clara Grácio, Professora do Ensino Superior, Directora da Escola de Ciências e Tecnologias da Universidade de Évora, militante do PCP, e o Mandatário da CDU do Concelho de Évora é Joaquim Piteira, Coordenador da Protecção Civil, independente.

Aqui pode ver as listas apresentadas.

Florbela Fernandes é candidata à Câmara de Évora pelos partidos Nós, Cidadãos e RIR

Zé LG, 19.06.21

O Movimento Cuidar de Évora vai concorrer a autarquias do Concelho de Évora, nas eleições autárquicas deste ano, com o apoio dos partidos Nós, Cidadãos! e RIR.

Sem nome.png

A cabeça-de-lista à Câmara de Évora é Florbela Fernandes, de 49 anos, natural e residente em Évora, assistente social, com pós-graduação em Gestão da Qualidade dos Serviços Municipais e Freguesias e em Administração Social, técnica da Câmara de Évora, atualmente a exercer funções de chefe de divisão na Câmara de Beja, foi militante do PS.

Para a Assembleia Municipal, o cabeça de lista é João de Sousa, de 63 anos, independente, coronel da GNR na reforma.

Os candidatos a quatro freguesias de Évora são: Fátima Cabecinha (Malagueira e Horta das Figueiras), Magda Camacho (Bacelo e Sra. da Saúde), Isabel Saianda (Évora) e Marco Rodrigues (Canaviais).

Voltou a haver ligação directa de comboio entre Beja e Évora, 11 anos depois de ter sido interrompida

Zé LG, 14.06.21

202106111822364429.jpgA viagem entre as duas capitais de distrito tem uma duração de 1 hora e 13 minutos, para percorrer 89,6 km, num serviço que vai ser realizado com automotoras diesel a 120 km/h. Vão existir três circulações por dia e por sentido. Nos últimos 11 anos, eram necessárias pelo menos 2 horas e 13 minutos para fazer o percurso.
Cuba, Alvito, Vila Nova da Baronia, Alcáçovas e Casa Branca são as cinco estações e apeadeiros por onde passa este Intercidades, realizado com uma automotora a gasóleo da série 450 porque o troço Casa Branca-Beja não está eletrificado.

Humberto Baião desistiu da candidatura à Câmara de Évora e o líder da Distrital diz que o Chega vai apresentar um novo cabeça de lista

Zé LG, 10.06.21

chega 1.pngO cabeça de lista do Chega à Câmara de Évora, Humberto Baião, desistiu da candidatura, alegando divergências com as estruturas locais do partido. “É insuperável e inultrapassável o confronto surgido entre mim e as estruturas locais do partido a que ainda pertenço”, afirma Humberto Baião.

Chega.png

O presidente da Comissão Política Distrital de Évora do Chega revelou que o partido vai apresentar um novo cabeça de lista à Câmara de Évora, depois da retirada da candidatura de Humberto Baião. Sem querer falar sobre os motivos que estão na base da retirada da candidatura, Carlos Magalhães prometeu falar sobre o tema quando “as coisas acalmarem”.

CDU recandidata Carlos Pinto Sá à Câmara de Évora

Zé LG, 20.05.21

Sá.pngCarlos Manuel Rodrigues Pinto de Sá, nascido a 10 de janeiro de 1958, em Montemor-o-Novo, o atual presidente do município eborense é Bacharel em Ciências Sociais, mestre em Economia e professor Assistente do Departamento de Economia da Universidade de Évora.
Carlos Pinto de Sá é membro da Direção da Organização Regional e da Comissão Concelhia de Évora do PCP e membro do Conselho Geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses, do Conselho Nacional da Água, presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMAC-Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central.

CNA promove, em Évora, marcha lenta em defesa da Agricultura Familiar e do Mundo Rural vivo

Zé LG, 14.05.21

0743b89a1c25752fff2a2427eb028cd8.png

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) promove, em parceria com a Associação para o Desenvolvimento Rural (TRILHO) e outras filiadas sediadas no Alentejo, neste sábado, às 12.00 horas, na cidade de Évora, uma marcha lenta pela defesa das culturas tradicionais e de uma agricultura que respeita o ambiente e os pequenos e médios agricultores do País, a um mês da realização de uma manifestação nacional em Lisboa, agendada para o dia 14 de junho.

Alentejo recebe Cimeira Europeia das Regiões para Comunidades Inteligentes

Zé LG, 04.05.21

202105031630506257.jpgAté 9 de Maio, o Alentejo recebe a Cimeira Europeia das Regiões para Comunidades Inteligentes. Líderes locais e regionais de toda a Europa vão procurar definir uma visão conjunta para tornar as suas comunidades mais inteligentes, e está inserida na Presidência Portuguesa da União Europeia.

A cimeira, que vai ter lugar no Convento do Espinheiro em Évora, mas também no formato online, é organizada pelo projeto europeu AURORAL, coordenado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.

programa completo e a lista oradores da Cimeira Europeia das Regiões para Comunidades Inteligentes podem ser consultados aqui. O evento pode ser acompanhado on-line, através do canal de YouTube do AURORAL ou no website do projeto. O registo de participação oficial na cimeira deve ser feito on-line.

PS candidata José Calixto à Câmara de Évora

Zé LG, 28.03.21

119094063_3404153459646516_3066827239053927274_n.j

A Comissão Política Concelhia de Évora do PS escolheu José Calixto, actual presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsara, para cabeça de lista à Câmara Municipal de Évora. Decidiu ainda  escolher Jorge Gaspar, antigo reitor da Universidade de Évor, para encabeçar a lista à Assembleia Municipal. Mais iformação aqui.

PSD candidata Henrique Sim-Sim à Câmara de Évora

Zé LG, 24.02.21

henrique_simsim2021.jpgA Comissão Política Concelhia de Évora do PSD indicou que Henrique Sim-Sim vai “encabeçar a lista de candidato à câmara municipal” e que o seu nome foi aprovado por unanimidade em plenário de secção. “Segue-se a aprovação desta proposta pela Comissão Política Distrital de Évora e pela Comissão Política Nacional”, prevendo-se que sejam tomadas as respetivas decisões “nos primeiros dias de março”.

Henrique Sim-Sim é militante do PSD desde 01 de junho de 2009 e foi eleito presidente da Concelhia de Évora do PSD no dia 18 de setembro de 2020. Natural de Évora, tem 47 anos, é formado em Engenharia Zootécnica, com especialização em Relações Internacionais e Cooperação para o Desenvolvimento. Atualmente, Henrique Sim-Sim é funcionário da Fundação Eugénio de Almeida e presidente da Associação Alentejo de Excelência, entre outros cargos.

Misericórdia de Évora arranca com Nova Unidade de Cuidados Continuados

Zé LG, 20.02.21

év.jpgA nova Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia de Évora, com “capacidade para 42 camas”, vai envolver um investimento de quatro milhões de euros, com o apoio de fundos comunitários, através do Programa Operacional Alentejo 2020.

Segundo o provedor da instituição, Francisco Lopes Figueira, a futura unidade vai “nascer” num novo edifício que será construído num terreno situado junto ao Recolhimento Ramalho Barahona, adiantando que a empreitada arrancou esta semana com a “montagem do estaleiro” da obra e com o início da “movimentação de terras”, referindo que os trabalhos têm um prazo de execução de “20 meses”.

Hospitais de Beja e Évora recusam acompanhantes no parto

Zé LG, 06.02.21

bebe_2.pngOs hospitais de Beja, Évora e Barreiro estão a negar o direito a acompanhante às mulheres em trabalho de parto, expresso na Lei 110/2019, denunciou Sara do Vale, uma das representantes da Associação Portuguesa pelos Direitos das Mulheres na Gravidez e Parto.
Durante a audição da Comissão Eventual para o acompanhamento das medidas de resposta à pandemia de covid-19, nesta quinta-feira, Sara do Vale afirmou que, “peremptoriamente, dizem às mulheres que não vai haver acompanhamento no parto. Nos hospitais de Évora e Beja não há acompanhamento, de todo. E dizem às mulheres (não por escrito, mas ao telefone e presencialmente) que se não quiserem assim, podem ir parir para outro sítio”.

CDS-PP exige demissão das direções do Hospital de Évora e da ARS do Alentejo

Zé LG, 02.12.20

cds_distrital_evora-360x300.pngA Distrital de Évora do CDS-PP exige a demissão do conselho de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) e do conselho diretivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, na sequência de alertas feitos pelo Sindicato Independente dos Médicos sobre alegadas dificuldades no Serviço do Gastroenterologia do HESE.

Para a Distrital de Évora do CDS-PP, “a direção da ARS do Alentejo e o conselho de administração do HESE têm sido manifestamente incapazes ou incompetentes para resolver os enormes desafios que a nossa região tem pela frente na área da saúde, ainda mais agora num momento excecional de pandemia”, pelo que exige “que estas direções se demitam elas próprias dos seus cargos, numa derradeira demonstração de dignidade e respeito por aqueles que deveriam defender e cuidar no cumprimento das suas funções”.

Foi dado “um passo decisivo” para a concretização da construção do novo Hospital Central Alentejo, em Évora

Zé LG, 10.11.20

costa_evora_2020-720x430.jpg“Estamos a dar um passo decisivo para a concretização de um investimento que há muitas décadas era ansiado pela região do Alentejo e para responder a uma necessidade que já existia antes da covid e que continuará depois da covid, que é termos um novo hospital central no Alentejo”, referiu o primeiro-ministro, António Costa, na cerimónia de adjudicação da obra do novo Hospital Central do Alentejo, ao grupo espanhol Acciona, que decorreu na sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, em Évora.

Candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura quer envolver todo o Alentejo

Zé LG, 01.11.20

10388_big évora.jpgA Câmara Municipal de Évora assumiu publicamente a decisão de avançar com a candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027, durante o Workshop Internacional "Culture Capital Cities", que decorreu, em fevereiro de 2019, na cidade.
Na apresentação da candidatura, na sua sede, na Torre do Salvador, no centro histórico, o presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, afirmou que  "Abrangente e participada são bons temas de enquadramento da candidatura" e vincou que se pretende "uma participação efetiva" e que esta se "possa refletir na elaboração" da iniciativa.
"Façam propostas, tragam ideias e apresentem sugestões para que se possam articular esses projetos, que, obviamente, têm de ser exequíveis, mas queremos ter a porta aberta", referiu.
Por outro lado, defendeu que a candidatura deve abranger todo o Alentejo e receber contributos de outros locais da região para que as populações dessas zonas se "sintam representadas".

Hospital de Évora suspende internamentos de grávidas após caso de covid-19

Zé LG, 08.10.20

HES.pngO Hospital do Espírito Santo de Évora suspendeu preventivamente novos internamentos no Serviço de Ginecologia e Obstetrícia, até segunda-feira, após um caso de covid-19 entre os profissionais.
Para além de suspender novos internamentos neste serviço, foi determinada a realização de despiste a todos os contactos de risco e vai também proceder-se à descontaminação profunda dos espaços físicos envolvidos.
O Serviço de Urgência continua a garantir o atendimento a todas as utentes, mantendo uma equipa de dois obstetras e uma enfermeira parteira para todas as que necessitem de cuidados de obstetrícia e ginecologia urgentes e emergentes. As restantes utentes devem contactar o 112 para serem encaminhadas de acordo com a sua situação clínica.
Todos os outros serviços do HESE estão a funcionar com normalidade, devendo os utentes dirigir-se ao hospital com toda a confiança, respeitando e cumprindo as orientações da Direção-Geral de Saúde.

Governo continua a apostar no investimento em Évora, com a criação de nova empresa que quer “revolucionar o setor agroflorestal”

Zé LG, 02.10.20

imgLoader2.ashx év.jpgO CEiiA e a brasileira ELIO “uniram-se” para criar uma nova empresa que quer “revolucionar o setor agroflorestal”, através de novos serviços baseados em Veículos Aéreos Não Tripulados.

Esta nova empresa conjunta, designada ELIO Tecnologia, é lançada esta sexta-feira, nas instalações do CEiiA no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), em Évora, a partir das 11:30, com as presenças dos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Agricultura. Nesta sessão serão ainda abordados os desafios do setor agroflorestal, como a integração da tecnologia como resposta às temáticas da Agenda da Inovação para a Agricultura 2030.

Mas somos assim tão maus? Olhe bem para o espelho, caro Chalaça.

Zé LG, 10.09.20

70995711_966075560399666_176337205256519680_o BA.jAfinal de quem é a culpa das nossas dificuldades, de não termos o desenvolvimento (não apenas o crescimento económico) que ambicionamos? Depois de apontados os dedos a muitas causas, eis que surge o eborense Francisco Chalaça a arrumar a questão, apontando as culpas: primeiro, declara que “o grande problema de Beja é estar sempre contra tudo e todos, mesmo os seus, colocando-se sempre do lado do problema e nunca do lado da solução.”; para, depois, rematar que “Querer ver o problema do Baixo Alentejo só na qualidade, ou na falta dela, dos seus dirigentes é um erro, o problema está igualmente nos dirigidos”. E, assim, não deixou nenhum bejense sem culpas no cartório...

Devo fazer uma declaração de interesses: Só me senti bairrista quando me relacionei com algumas pessoas de Évora. Que parecem “ter o rei na barriga”, falam de cátedra, armados em doutores (sendo ou não sendo) e fazem afirmações com se fossem verdades absolutas e incontestáveis, mesmo sem as conseguir fundamentar.

Sem prejuízo de poder voltar ao assunto, vou aqui deixar apenas algumas notas para reflexão:

1 – Desde há quanto tempo foi definida como estratégia de desenvolvimento do território continental concentrar o investimento na afirmação e desenvolvimento de algumas cidades de média dimensão? E qual é essa cidade no Alentejo?

2 – A concentração de serviços desconcentrados da Administração Central em Évora deve-se a “Beja estar sempre contra tudo e todos” e ou aos seus “dirigidos”? Só um exemplo, porque é que a Direcção Regional de Agricultura ficou sediada em Évora e não em Beja, com maior peso agrícola?

3 – A ligação por autoestrada de Lisboa a Espanha por Évora, a passagem da ligação de Lisboa directa para Évora em vez de Beja, a instalação da Embraer em Évora aconteceram por “obra e graça” dos “dirigidos” que “estão sempre a favor de tudo e de todos” de Évora?

4 – A instalação da CCDRA e a concentração de todas as direcções regionais de serviços públicos, a criação da Universidade e a existência da Fundação Eugénio de Almeida ou a criação de um hospital central em Évora devem-se à qualidade dos “dirigidos” que “estão sempre a favor de tudo e de todos” desta Urbe?

5 – Porque não conseguiram ainda os “dirigidos” que “estão sempre a favor de tudo e de todos” de Évora construir um Parque de Feiras e Exposições e fazer uma “Suinévora”? Por que não têm uma “Biblioteca Municipal” de referência nacional como tem Beja, apesar de “estar sempre contra tudo e todos”?

6 – Onde é que está a capacidade das associações de cidadãos (não folclóricas) de Évora para mobilizar dezenas de milhares de cidadãos em defesa do que necessitam e lhes é negado, apesar de ciclicamente prometido, como conseguiu o movimento “folclórico” Beja Merece+?

Gostava ainda que Francisco Chalaça esclarecesse qual é o seu entendimento da expressão “dirigidos”. Porque, tal como a usou, dá uma imagem de “grande chefe”...