Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Odemira Marcha pela Água - Pela regeneração ecológica da região e contra a expansão da agroindústria

Zé LG, 17.10.21

202110141158217910.jpgEsta iniciativa junta todos os que se preocupam matérias que afetam não só no Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, mas também no Baixo Alentejo e no Algarve, regiões já gravemente “castigadas” pelos efeitos da crise climática, com grandes períodos de seca extrema e que agora é também “alvo da agroindústria desenfreada, sem regras nem limites, como testemunhamos todos os dias.” .

A marcha de hoje, em Odemira, a partir das 14.30 horas, prevê uma concentração no Jardim de Sousa Prado onde haverá lugar para intervenções, música e outras atividades.

AgdA assinalou Dia Nacional da Água

Zé LG, 01.10.21

202104281104258818.jpgA AgdA-Águas Públicas do Alentejo consignou esta manhã a empreitada de reabilitação da ETA do Enxoé, em Serpa. Trata-se de um investimento de cerca de 7,5 milhões de euros, cofinanciado pela União Europeia através do PO SEUR, e tem um prazo de execução de 635 dias. Da parte da tarde, foi assinalada a entrada em operação da nova ETAR da Comporta, através de uma visita do Conselho de Administração da empresa e do Presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal.

Com estas duas iniciativas a AgdA assinalou do Dia Nacional da Água e mais um aniversário da sua constituição.

EMAS de BEJA comemora o Dia Nacional da água com a abertura do Centro de Ciência da Água

Zé LG, 01.10.21

243562003_4319532848082402_5259864819699470643_n.jCelebra-se hoje o Dia Nacional da Água, que se comemora em Portugal desde 1983, que alavanca e reforça a necessidade de reflexão e ação para a defesa deste recurso escasso e essencial à vida, num contexto de crescente preocupação com o fenómeno das alterações climáticas, atendendo ao seu impacto na vida das populações e ecossistemas.

A data que marca início do ciclo hidrológico (que tem início em outubro por ser a época em que as reservas hídricas por norma atingem o seu mínimo e quando começa o período chuvoso do ano), é assinalada com a abertura de portas da unidade móvel “CCA – Centro de Ciência da Água de Beja”, que estará no horário compreendido entre as 10 e as 13 horas no Parque da Cidade de Beja.

AR recomenda medidas de inclusão e salvaguarda da qualidade de vida no sudoeste alentejano

Zé LG, 19.09.21

202106021222478018.pngA Assembleia da República recomenda ao Governo a adoção de medidas de inclusão e salvaguarda da qualidade de vida no Perímetro de Rega do Mira e no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV). Propõe a criação de uma nova geração de instrumentos de planeamento para assegurar a sustentabilidade do litoral alentejano, a adoção de medidas que permitam um “adequado conhecimento e análise” das atividades económicas, ligadas ao setor agrícola, desenvolvidas no Perímetro de Rega do Mira, o seu impacto no ambiente e ao nível social e a promoção de processos de planeamento articulados e com “abrangente participação pública, envolvendo os agentes regionais”. Daqui.

BE acusa Governo de criar “Simplex” para licenciar mais estufas e contentores em Odemira

Zé LG, 17.09.21

CM.pngA coordenadora do BE, Catarina Martins, acusou o Governo de, com a cumplicidade da autarquia de Odemira, ter criado um “Simplex para licenciar mais plástico” das estufas e criar “cidades de contentores” para os trabalhadores viverem.

Quando nós já estamos nesta situação de explosão de gente, de explosão de plástico, de explosão de pesticidas, de falta de água tão dramática, o Governo decide simplificar o processo para triplicar a área de estufas. Temos 1600 hectares e em pouco tempo pode chegar aos 4800 hectares”, criticou.

“O que está previsto neste momento é que se a autarquia em 10 dias não conseguir analisar o processo destas chamadas habitações temporárias, que são contentores, os contentores ficam imediatamente legalizados. Isto é, um Simplex para mais estufas com mais trabalho forçado numa zona em que já há tantos problemas. É verdadeiramente inaceitável”, condenou.

Associação ZERO considera “inconcebível” a construção do bloco de rega de Messejana

Zé LG, 30.08.21

imgLoader2.ashx.jpgA associação ambientalista ZERO considerou “inconcebível” a construção do bloco de rega de Messejana, incluído na expansão do Alqueva, por poder implicar “riscos sérios para a sustentabilidade” e pressões hídricas numa albufeira do Alentejo e ser “mais um projeto público sem visão” e um investimento de “20 milhões de euros sem um diagnóstico aceitável das pressões hídricas na albufeira do Monte da Rocha”.
A situação da agricultura de regadio ligada à utilização da água do Monte da Rocha é “preocupante”, porque o bloco de rega proposto é “incompatível” com vários instrumentos de ordenamento do território em vigor, ocupará solos “desadequados para o regadio” e irá por “em causa” habitats e espécies protegidas, levando a “pressões negativas” sobre espécies protegidas presentes na área do bloco, “causando a fragmentação adicional” e a perda de habitats “relevantes”, e porque “as medidas de proteção dos aglomerados urbanos são insuficientes ou nulas” e “não se prevê uma monitorização das práticas [agrícolas] dos beneficiários”.

“Remodelação da rede pública de distribuição de água da Rua Grande em Baleizão” concluída

Zé LG, 23.08.21

2021-BALEIZAO-Rua-Grande_800x800.jpgA EMAS concluiu a empreitada de “Remodelação da rede pública de distribuição de água da Rua Grande em Baleizão”, num investimento na ordem dos 105 mil euros, que permitiu a renovação integral da rede, nomeadamente a conduta, respetivos acessórios e ramais domiciliários, ao longo de toda a extensão da artéria.

A EMAS recorda que a intervenção foi realizada no âmbito do programa de Controlo e Redução de Perdas nos Sistemas de Distribuição de Água do concelho de Beja e terá como principais benefícios, a redução da água não faturada e a eliminação de roturas, diminuindo assim o número de interrupções de serviço, proporcionando uma enorme melhoria na qualidade do abastecimento de água prestado à população.

Presidentes dos Municípios de Cuba e Vidigueira “agradados” com a promessa da ministra da Agricultura

Zé LG, 12.08.21

202108111203528378.jpgOs Presidentes dos Municípios de Cuba e Vidigueira, na sequência de contactos anteriores com a EDIA, deputados na Assembleia da República, agricultores e entidades representativas dos mesmos ouviram ontem da ministra da Agricultura a promessa que o Estudo de Impacto Ambiental e o cronograma financeiro do Bloco de Rega de Vidigueira e Cuba serão revelados em outubro. João Português e Rui Raposo manifestaram agrado pela informação que lhes foi transmitida.

Alqueva conta com mais uma praia

Zé LG, 08.08.21

Foi inaugurada, na passada quarta feira, a segunda praia do concelho de Portel, junto da aldeia de Alqueva. A nova infraestrutura junta-se à praia da Amieira, localizada, também, na albufeira de Alqueva e no concelho de Portel.

Praia-Alqueva-Inauguração-768x576.jpg

A inauguração da nova praia fluvial, projetada e concretizada pela Câmara Municipal de Portel, contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques. A cerimónia marcou a abertura oficial deste novo equipamento, localizado junto da aldeia que deu nome à barragem.

Associação ZERO critica o apoio comunitário concedido a projetos agrícolas “que destruíram habitats protegidos” na área do Alqueva

Zé LG, 03.08.21

20210602100838579.jpg“A ZERO verifica que se continua a subsidiar um modelo agrícola destrutivo do ambiente, perante a ineficácia das entidades públicas e corrompendo os próprios objetivos das medidas da PAC” e que, “sem as necessárias salvaguardas, o próximo quadro de apoios [comunitários] poderá seguir precisamente o mesmo caminho”.
As conclusões um levantamento “do estado geral de habitats, áreas protegidas e sistemas agroflorestais de alto valor natural” realizado pela ZERO no concelho de Beja, mostram que a “maior parte das intervenções destrutivas ocorreram após 2015”, causando “a destruição de 18 charcos temporários mediterrânicos” e “o desaparecimento de mais de 1.000 hectares” de montado.
De acordo com o estudo, “são cerca de 120 as parcelas”, num total de 3.900 hectares, que receberam apoios do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 e que “causaram danos em habitats e sistemas agrícolas importantes do ponto de vista ambiental”.

“nem mais um metro de estufa e a água do perímetro de regra do Mira tem gestão pública”, defende Catarina Martins

Zé LG, 27.07.21

202107240927192853.jpg“O desafio que fazemos – um desafio nacional e um desafio local porque a hipocrisia de se dizer uma coisa do ponto de vista local, enquanto se defende programas políticos que fazem o contrário, também tem de acabar — é que em setembro se encontre o compromisso claro para com Odemira: nem mais um metro de estufa e a água do perímetro de regra do Mira tem gestão pública”, defendeu Catarina Martins, Coordenadora do BE, na sessão de apresentação da candidatura autárquica do BE naquele concelho, sendo a lista à câmara encabeçada por Pedro Gonçalves, deputado municipal do partido.

Para que Odemira não seja “um mar de plástico”, segundo Catarina Martins, esta proposta que, em setembro, “mal os trabalhos parlamentares retomem”, o partido vai apresentar é fundamental.

Associação de Beneficiários do Mira nomeada para prémio pelas suas más práticas

Zé LG, 24.07.21

Votacoes-Premios-Guarda-Rios-2021_05-980x735.jpgA Associação de Beneficiários do Mira está nomeada para o prémio Guarda-Rios de Luto (más práticas), uma iniciativa promovida pelo Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA) que pretende alertar para aquelas que têm sido as práticas positivas e negativas nos rios portugueses.
De acordo com o GEOTA, a Associação de Beneficiários do Mira é “responsável pela redução do caudal da água emitido pela Barragem de Santa Clara, que resultou numa descida drástica do nível das águas, causando graves problemas de fornecimento de água para a rega de pequenos agricultores em Aljezur e Odemira”.

Onde andam os autarcas?

Zé LG, 07.07.21

202107061143476865.PNGNa Segunda-Feira, o ministro e a secretária de Estado do Ambiente deslocaram-se ao Distrito de Beja, para visitas aos últimos investimentos da empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) e para participarem na merecida Homenagem ao Dr. Joaquim Marques Ferreira, o ex-presidente daquela empresa falecido recentemente. Realizou-se ainda uma tertúlia evocativa dos 10 anos de actividade da AgdA e relativa às questões do abastecimento de água.

Os autarcas, na sua generalidade, primaram pela ausência, com excepção da participação das “inaugurações” das obras feitas pela AgdA, como se de obras da sua responsabilidade se tratassem, num claro aproveitamento eleitoral.

Mas no caso de Beja, nem a isso se dignaram, primando pela ausência na inauguração da reabilitação da ETA do Roxo, fundamental para a qualidade da água que consumimos, deixando o palco (ver foto) ao presidente da Câmara de Aljustrel e da Federação do Distrito de Beja do PS…

Unidos Por Mértola e pelas Pessoas propõe Praia Fluvial nas Azenhas do Guadiana

Zé LG, 06.07.21

202107050924332068.PNGUma proposta que surge depois do Movimento ter “ouvido a população local que habitualmente frequenta a zona das Azenhas do Guadiana e os muitos turistas que a procuram sobre o que é necessário fazer naquele espaço natural fantástico, para criar melhores condições de usufruto e segurança e, simultaneamente, preservar os valores ambientais”, tendo “muitos dos intervenientes locais” manifestado “o seu descontentamento pela pouca atenção que a Câmara Municipal dispensa a esta área turística e de lazer, a qual conta com cada vez maior procura por parte da população local e visitantes.”

Ministro do Ambiente preside a Homenagem ao Engº Marques Ferreira

Zé LG, 05.07.21

image001 (1).jpgO Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, preside hoje às cerimónias de inauguração da ETA do Roxo e de Homenagem a Marques Ferreira, pessoa e profissional de grande destaque no processo de constituição e posterior administração da AgdA – Águas Públicas do Alentejo, quer para outras intervenções substantivas da gestão de recursos hídricos no Alentejo. Decorrerá também uma tertúlia alusiva ao processo de constituição e balanço da parceria pública para a gestão do sistema público integrado de águas do Alentejo, quando se assinalam os 10 anos de atividade da empresa (2020).

A Secretária de Estado do Ambiente, Inês dos Santos Costa, visita todas as infraestruturas integradas no roteiro dedicado ao abastecimento de água no Alentejo e que inicia no concelho de Moura e passará pelos de Serpa, Mértola, Castro Verde, Aljustrel e terminará em Beja.

Já se pode, de novo, tomar banho na Praia da Zambujeira do Mar

Zé LG, 03.07.21

202107011441323920.jpgA situação já está normalizada e já são permitidos banhos na praia da Zambujeira do Mar, no concelho de Odemira, depois de ter sido interdita a banho desde quarta-feira, depois de ter sido detetada a presença na água da bactéria coliforme Escherichia coli (E.coli).
Nas últimas análises efetuadas pela Agência Portuguesa do Ambiente, já não foram detetados vestígios da presença na água da bactéria coliforme Escherichia coli (E.coli). A Agência Portuguesa do Ambiente vai realizar novas análises no dia 6 de julho de 2021.

Banhos interditos na praia da Zambujeira do Mar devido a bactéria E.coli na água

Zé LG, 02.07.21

202107011441323920.jpgA decisão foi tomada após a Capitania do Porto de Sines receber uma comunicação da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) de que, nas análises feitas na quarta-feira, tinha sido detetada "a bactéria E.coli na água". Nesse mesmo dia, "foi feita a recolha de novas amostras" à água.
Desconhecendo-se "a origem" da contaminação por concentração de coliformes fecais e até que as restrições sejam levantadas, os banhistas "podem permanecer no areal, mas os banhos estão totalmente desaconselhados".

APS concessiona Porto de Recreio de Sines

Zé LG, 01.07.21

A Administração dos Portos de Sines e do Algarve celebrou o Contrato de Concessão do Porto de Recreio de Sines com a empresa “Mermaid Objective”, pelo prazo de 10 anos, a partir de 1 de julho, na sequência do concurso público realizado.

202106291735108293.jpgRecorde-se que em Sines está localizado o único porto de recreio da costa marítima entre Setúbal e o Algarve, sendo por isso ponto de paragem das embarcações que percorrem a costa portuguesa, contribuindo para o desenvolvimento turístico de Sines e de toda a Costa Vicentina.

Piscina Municipal de Ferreira do Alentejo abriu hoje portas

Zé LG, 01.07.21

Piscina-Ferreira-768x509.jpgComeçou, nesta quinta-feira, dia 1, a época balnear na Piscina Municipal Descoberta de Ferreira do Alentejo, que funcionará de terça a domingo das 10:00 às 20:00 horas, depois do espaço ter sido melhorado com várias intervenções que decorreram, ao longo dos últimos meses, e ter sido estabelecido um plano de contingência de modo que sejam cumpridas todas as regras da Direção Geral da Saúde.

Guerra aberta pela água no Perímetro de Rega do Mira

Zé LG, 18.06.21

202106171131456740.jpgNuma curta carta, a Associação de Beneficiários do Mira (ABM), informa que devido a situação atual dos níveis de água na Barragem de Santa Clara, “A albufeira de Santa Clara continua num nível critico o que limita o fornecimento de água às aéreas beneficiadas em 3.500m3 por hectare inscrito e impossibilita o fornecimento de água para rega ou outras utilizações a titulo precário”, não poderá continuar a fornecer água a centenas de pequenos consumidores, na maioria pequenos empresários, estando em risco negócios, pequenas hortas e criação de animais, numa situação de profunda injustiça, para quem durante anos usufruiu deste bem essencial, pagando a respetiva fatura.
Os presidentes das Câmaras de Aljezur e de Odemira manifestaram a sua preocupação e exigiram a revisão desta posição encontrando uma solução equilibrada e justa, por forma a minimizar os efeitos da necessária poupança, mas sem privar ninguém dos atuais utilizadores no acesso à água com origem em Santa Clara.

A "guerra pela água" só agora começou... imagine-se o que poderá ser quando faltar para o abastecimento público das populações, como alguns dizem poder acontecer em breve...