Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Secretário-geral do PCP acusou governo de adiar os principais investimentos públicos na região

021120142202-603-pcp.jpgJerónimo de Sousa salientou o “desinvestimento para níveis nunca vistos com impactos desastrosos na recuperação da economia do País e no desenvolvimento das regiões”, nomeadamente no Alentejo, acrescentando que esta é “uma região que precisava de ver reforçado o investimento para combater as assimetrias de desenvolvimento que persistem (…).
Situando o seu discurso no Alentejo, o secretário-geral PCP acusou o governo de continuar a adiar os principais investimentos públicos, como são, o Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva, o plano das acessibilidades rodo e ferroviário na região e negar “o apoio ao desenvolvimento dos sectores produtivos, nomeadamente à agricultura”.
In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=5446,

http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=4261

http://da.ambaal.pt/noticias/?id=6653

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Porquê?

  • João Espinho

    @nónimo 17.09.2019 07:25 - estranho seria se o ...

  • Anónimo

    Qual dos porquinhos?

  • Anónimo

    O que é estranho é o desinteresse do DA pelo tema.

  • Anónimo

    Muitos daqueles que foram bater palminhas ao Antón...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds