Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
03
Mai 16

2016-04-30 001.jpg

Este é o tipo de mensagem que recebemos quando utilizamos os números começados por 707, para obter qualquer informação ou apresentar qualquer reclamação relativos aos serviços que prestam. E quantas vezes não somos encaminhados de atendedor em atendedor ou nos fazem estar imenso tempo à espera ou prolongam os tempos de atendimento? É mais uma forma que as grandes empresas encontraram para se blindar, dificuldando o acesso quer para esclarecimentos quer para reclamações.

publicado por Zé LG às 08:49
Bejenses. Os andaimes já começaram a ser montados. O depósito da água vai ser demolido. A vontade de um homem que chegou a Beja há três anos vai ser feita. Faz o que quer e nem os outros vereadores nem o partido lhe fazem frente. Para onde caminha Beja? Acordem antes que seja tarde.
Anónimo a 3 de Maio de 2016 às 18:54
Ainda que não venha a propósito do post, não posso deixar de comentar o desabafo deste anónimo. Tarde já é, como sabe o autor do comentário e como sabe quem estiver minimamente atento ao que se passa hoje no mundo. Já se perderam muitos barcos, comboios e até aviões! Não quero ser derrotista porque acredito que tudo tem solução, assim haja vontade e capacidade de trabalho. Mas pergunto: o que se passa com esta cidade e este concelho? Que tipo de matriz antropológica determina esta auto-flagelação sistemática que impede os bejenses de se erguerem e exigir um futuro digno? A herança do Salazarismo não é certamente mais marcada aqui que em outros locais do Alentejo e o que vejo é um povo submisso sem horizontes, incapaz de ter opinião ou voz nos destinos da sua terra! O mais pequeno lugarejo do Alentejo mais profundo está hoje em condições de dar uma lição de determinação, ânimo e inteligência aos bejenses. Alguém que explique?
Anónimo a 3 de Maio de 2016 às 20:35
Força J. Rocha. Estamos contigo.
Anónimo a 3 de Maio de 2016 às 20:25
So peço que no local enterrem o rocha e os capangas...
Anónimo a 3 de Maio de 2016 às 21:24
40 anos de Salazarismo e de grande propriedade mais 40 anos de comunismo e agora de volta a posse total da terra e dos seus proprietários encostados uns aos outros, queriam que desse qual resultado?
anomimo a 3 de Maio de 2016 às 21:40
Tretas! Desculpas.
Anónimo a 4 de Maio de 2016 às 09:08
LG, como você, através do seu blog, tem mais visibilidade que os demais que aqui aparecem, passe para a fase seguinte da indignação.
Faça o assunto ser discutido na AR, faça um abaixo assinado online, digo eu, apenas uma ideia.
Anónimo a 3 de Maio de 2016 às 23:57
A inação resulta de ficar à espera que haja alguém que tome a iniciativa. Isso chamava-se preguiça, antes de se usar o "politicamente correto".
Anónimo a 4 de Maio de 2016 às 07:58
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
27
28
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
O SMP foi iniciativa de um governo provisório, em ...
É fundamental um maior empenhamento das autarquias...
Para quando a inauguração da sua casa-museu?Alguém...
O principal problema de saúde e não só que deve gr...
És muito valente,mas se calhar só a coberto do ano...
Então. Ninguém aqui quer debater os graves problem...
Quanto ao relevante disse... nada.Então vamos lá:1...
Incompetência,incompetência...nada fazer nem nada ...
Para o inefável Adalberto, está tudo no melhor dos...
E quem é agora o administrador da Resialentejo? E ...
É uma tendência que se agravará ainda mais, pois o...
Será bom perguntar ao sr Arquiteto José Falcão e s...
Mais valia substituírem este deputado pelo profess...
O deputado João Dias avançou à Voz da Planície, as...
Já não seria sem tempo. Ufffffff
blogs SAPO