Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
14
Ago 17

IMG_2704.JPG

O estado em que se encontra a Estação Arqueológica de Pisões e a estrada que lhe dá acesso mostra bem o abandono a que foi votada.

IMG_2708.JPG

O estado da estrada que, além de dar acesso à referida Estação Arqueológica, dá igualmente acesso a uma zona agrícola rica e onde estão a ser feitos diversos investimentos no regadio para aproveitar a água de Alqueva, não facilita o desenvolvimento de um e outros projectos.

IMG_2716.JPG

Será de fundamental importância para o esclarecimento dos eleitores que as diversas candidaturas ao Município de Beja esclareçam se a Estação Arqueológica de Pisões e o apoio à agricultura e ao mundo rural integram a sua estratégia para o desenvolvimento do Concelho de Beja e que propostas têm para pôr cobro à situação que se arrasta há demasiado tempo.

A aposta (ou não) na recuperação e valorização de Pisões e na agricultura como motor do desenvolvimento do Concelho e factor determinante da sua ruralidade será, só por si, talvez o que melhor distinguirá a bondade das candidaturas em presença.IMG_2718.JPG

publicado por Zé LG às 08:46
A rica zona agricola envolvente foi arrendada pela Universidade de Evora ,pelo prazo de 25 anos a Grupo Espanhol.Uma zona que deveria ser aproveitada para polo de experimentacao , divulgacao de culturas regadas , quer pela Universidade de Evora que pela Escola Agraria de Beja , foi objecto de negocio com contornos pouco claros.As largas centenas de milhares de euros recebidos anualmente desses arrendamentos onde sao gastos pela Universidade de Evora ?
anonimo a 14 de Agosto de 2017 às 10:16
Exigimos resposta à questão colocada.
Anónimo a 14 de Agosto de 2017 às 12:06
Pisões pertence à Universidade de Évora. Quem decide o que fazer com Pisões é a UE, ponto.
Luís Jorge a 14 de Agosto de 2017 às 12:07
Claro como a água.A Câmara tem muito que planear e executar,em vastas áreas, algumas nem pensa que são do seu pelouro.
Anónimo a 14 de Agosto de 2017 às 13:00
"Ponto" quer dizer que a Autarquia de Beja deve assistir impávida e serena ao que se está a passar? E a estrada também é da UÉ?! Este tipo de comentário remeto-nos para a discussão sobre se a Autarquia se deve limitar à gestão das suas competências directas e ponto ou se deve envolver-se em tudo o que interessa ao concelho na perspectiva da resolução dos problemas com que se debate e do seu desenvolvimento.
Zé LG a 15 de Agosto de 2017 às 00:43
@Luis Jorge-nao sera assim tao linear.A UE nao funciona como qualquer empresa privada , e uma universidade cujo principal objectivo nao sera arrendar o valiosissimo patrimonio fundiario que detem junto a Beja.Sabemos que exista alguma autonomia nos Reitores , mas autonomia para arrendar patrimonio por prazos de 25 anos ?ja agora so mais uma questao , o concurso para arrendamento existiu ?foi publico ou limitado ?o que tem a dizer acerca desta situacao o IPB?
anonimo a 14 de Agosto de 2017 às 13:02
Terão com certeza alguns coisa a fazer.
Anónimo a 14 de Agosto de 2017 às 13:52
A cdu pode Responder com o Miguel serra mas o ps foi de férias
Anónimo a 14 de Agosto de 2017 às 22:03
Vê-se que o comentador anónimo , ao melhor estilo truculento, "atira" o Arqueólogo Miguel Serra para a frente...mas olhe bem para a lista do PS porque o cabeça de lista é nada mais nada menos do que licenciado em História...e para deixar Pisões no estado em que se encontra durante 4 anos e nada dizer, o actual executivo foi "mestre"...ao menos tirem a placa da estrada ao pé do Penedo Gordo para não enganarem os Turistas...outapem-na com um pano preto...por acaso até gostava de ver escrito o que é que o Partido Comunista pensa de Pisões...mas era ESCRITO , não era como nas eleições anteriores em que ganharam sem programa eleitoral...
boletadomontado a 14 de Agosto de 2017 às 23:51
O problema dos políticos dos partidos, é que têm vistas curtas.
Ora se é bem verdade que o atual executivo nada fez por Pisões. O anterior do PS e de Pulido Valente, terá feito alguma coisa mais, ou fez pura e simplesmente o que este está a fazer?
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 08:31
Concerteza os Bejenses tem todo o direito de saber aonde e que a UEvora gasta as centenas de milhares de euros recebidos anualmente pelo "arrendamento " da Herdade de Almocreva.Vejo muita gente revoltada quando Servicos Publicos sao transferidos para Evora , considero esta situacao bem mais grave.
Anonimo a 14 de Agosto de 2017 às 23:44
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 23:20
O Arqueólogo Miguel Serra, antes de se saber que seria candidato pela cdu, disse no DA que o uso do terreno envolve para praticas agrícolas era prejudicial para Pisões, ou estarei enganado?
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 14:01
E então anónimo? eu que não sou arqueóloga também digo isso ,concordando evidentemente, toda a gente minimamente inteligente e zelosa do seu património diria o mesmo , mas a questão essencial, isto é , PROMOVER a identificação dos constrangimentos relativos à villa , REQUALIFICAR arqueológica , histórica e turisticamente a villa rústica de PisõeS e e devolver-lhe o Interesse e a dignidade e monumentalidade que já teve, VALORIZANDO o Concelho e a Região é que o actual executivo nada disse...e já não vai dizer...
boletadomontado a 15 de Agosto de 2017 às 17:37
A CDU não vai dizer nada porque o executivo que vai sair em Outubro foi uma vergonha em relação a Pisões pois nunca teve uma atitude firme para defender este património do concelho. Pelo contrário foi subserviente com a Fundação de Serralves atribuindo-lhe 100 mil euros por uma exposição anual durante 4 anos. Mais uma fez só o folclore e a propaganda como principal motivação de J.Rocha e dis seus vereadores.
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 17:46
Os bejenses tem nestas eleições autárquicas que se aproximam a oportunidade de provar que não são fanfarrões. Basta fazerem o que à boca pequena cochicham - correr com o Rocha e CDU.
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 18:04
Isso é uma forte possibilidade, desta vez sem batota...
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 18:19
Acha então o PS do Arsenio que vai ganhar as eleições nos blogues e no facebookiiiii? Ehehehege. Tenham juízo. Mas já agora bom trabalho para os e as que estão de guarda aos adizeres. Nem dormem mas no dia 1 já podem ter folga de mais 4 aninhos eheheheh
Anónimo a 15 de Agosto de 2017 às 21:22
ó anónima/o :
olhe que isto aqui funciona mais ou menos como um barómetro do que se ouve na rua...e olhe que o que se ouve na rua não é muito agradável para a CDU...veja lá se começa a falar com pessoas descomprometidas do partido...os "fiéis" votam sempre...mas os outros é que são uma incógnita e o pessoal por aí anda farto de foguetório e de festaria...ah e também de oligarquias mandantes...
sabe o que é uma oligarquia?
boletadomontado a 15 de Agosto de 2017 às 23:17
Não dizem nada sobre o aeroporto? há uns 3 meses que os aviões se evaporaram, onde estão os contratos e os acordos para desmantelar ou para reparar, sim porque para outra coisa não vai dar, pobre Alentejo!
anomima a 16 de Agosto de 2017 às 00:27
Alguém me esclarece quando e como é que a Universidade de Évora tomou posse da Herdade da Almocreva (720ha) em Beja sem que ninguém nem nenhuma outra instituição de Beja tenha dito algo?

De acordo com a informação no site da Universidade, a UE conta com e Herdades.

- Almocreva, no Concelho de Beja, com 720 hectares
- Outeiro, no Concelho de Ferreira do Alentejo, com 479 hectares
- Mitra, no Concelho de Évora, com 286 hectares

São 1199 ha de área pertencentes à Universidade de Évora no Distrito de Beja.

Porquê Évora? Beja não existe nem faz por existir no mapa?!
Zé do Campo a 25 de Agosto de 2017 às 09:59
@Zé, "Beja não existe nem faz por existir no mapa?!" A resposta óbvia é NÃO!!!
boletadomontado a 25 de Agosto de 2017 às 10:57
Para existir no "mapa", onde de facto existe, jeitos factores têm que contribuir para isso.Passa por intervenções a vários níveis,que somente o poder autárquico, mesmo mudando para o PS, o que acredito,não chegará lá.
As vertentes de intervenção têm muito a ver com as políticas nacionais em áreas chave e depois com lideranças fortes e de reconhecido mérito .
Anónimo a 25 de Agosto de 2017 às 20:12
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Os ranhosos estão sempre presentes.
E os caracóis fazem parte dessa dieta? Fiquei muit...
Promoçãozona(s)...
Então não era Cante, Fado e Petiscos? Agora é Cant...
A luta pelo poder na gestao da agua do Alqueva con...
Trieteza de comentario de um Presidente de Camara....
E os poderes do PS a mostrarem que nada valem!
Um comentário verdadeiramente triste
Vaidades corrosivas, vaidosos perigosos...
Ah , só assim se percebe a destruição que por aí h...
Não "patologizam os lugares", podem, se não forem ...
Digamos que as pessoas com esse distúrbio patologi...
isto tem um nome (que não o torna inimputável e, p...
Gostei demais deste post. Este site d[tem muitos a...
Entretenga de minudências.Respondam ao DOUTOR
blogs SAPO