Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Quatro projetos que farão a diferença no futuro da cidade e do concelho” de Beja, na opinião de Paulo Arsénio

Zé LG, 26.03.21

imgLoader2.ashx.jpgO presidente da Câmara de Beja, Paulo Arsénio, fez o balanço do atual mandato, recordando que a pandemia “condicionou muito o que seriam execuções normais das autarquias” e garantiu estar “em execução, em Beja, o maior volume de obra em simultâneo, desde o Programa Polis”.

O que se modificou no concelho de Beja, desde 2017

O início da reabilitação do mercado municipal e toda a transformação no centro histórico – através dos percursos acessíveis e do lançamento de empreitadas de reabilitação nesta zona -, para além da Zona de Acolhimento Empresarial Norte e da requalificação da piscina municipal, acabarão por marcar este mandato. Estes quatro projetos, que farão a diferença no futuro da cidade e do concelho,

Objetivos ambicionados para este mandato que ficam por cumprir

Não termos conseguido avançar com o projeto de musealização para o Centro de Artes e Arqueologia. Requalificação do parque de campismo.

Principais problemas com que o concelho de Beja se debate 

A falta de habitação social e um casco urbano muito envelhecido, em vastas zonas do centro histórico. As péssimas acessibilidades rodoviárias e ferroviárias a Beja.

Principais desafios para o quadriénio 2021/2025

Aproveitar os novos fundos comunitários. Fazer com que Beja se afirme, progressivamente, como polo de excelência de pequena e média indústria, ligada às oportunidades que Alqueva proporciona. Potenciar as oportunidades turísticas que Beja tem, continuando a recuperar o património edificado. Afirmar Beja como capital de uma futura região do Baixo Alentejo. Acompanhar de perto a execução do PNI 2030 no território, para que não sejamos ultrapassados na resolução do problema das acessibilidades.

21 comentários

Comentar alvitre