Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PS, PSD E CDS-PP QUEREM ESCONDER QUE ESTÃO CONTRA A REPOSIÇÃO DAS FREGUESIAS EXTINTAS

Zé LG, 18.08.15

A DORBE do PCP recorda que, correspondendo aos anseios e reivindicações das populações e das autarquias e dando corpo ao compromisso assumido de reposição das freguesias extintas, o seu Grupo Parlamentar apresentou mais de uma centena de projectos de lei de criação de freguesias, incluindo a reposição de freguesias extintas no distrito de Beja. Era intenção do PCP, como é prática na Assembleia da República, submeter estas iniciativas legislativas a votação no último plenário.
PS, PSD e CDS-PP impediram a votação para evitar que tivessem de tomar uma posição sobre estas iniciativas, uma atitude que só revela a cobardia política destes três partidos, que querem esconder das populações a sua verdadeira posição contra a reposição das freguesias extintas. Manuel Reis, da DORBE do PCP, afirma que a extinção das freguesias foi um “embuste”.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 20.08.2015

    A. Martins: Embora concorde com tudo o que diz, há que retirar as devidas conclusões e sobretudo tecer considerações sobre o futuro das freguesias rurais do Alentejo. O problema que se coloca é de facto a sua sobrevivência futura, e a sensação que se tem é que as estruturas do Estado parece estarem a chutar para o lado. Não falo do poder central que se limita a apoiar apenas as grandes obras e os grandes investidores, esquecendo por completo tudo o resto. Mas custa e de que maneira, que poder local nada faça para estimular o seu desenvolvimento. Pois passado que foi a época das obras muitas delas de fachada entre as quais pontificaram os campos de futebol com relva sintética. Agora que seria lógico apostar e estimular o desenvolvimento local, nada mais fazem do que reivindicar os lugares políticos, festas e romarias, e lavar as mãos para o poder central da mais que esperada falência dessas freguesias.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 20.08.2015

    Muitas das freguesias extintas não faziam qualquer sentido assim como alguns concelhos o não fazem, há que estruturar o país de modo sustentável... haja coragem!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 20.08.2015

    Terá sentido existirem concelhos com menos população que muitas freguesias??? Só para dar tachos a alguns...
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.