Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
02
Jun 17

18698018_716362138535507_6464470283236608341_n.png

Ver página no Facebook.

publicado por Zé LG às 21:00
"Porco no espeto, churrasco, bebidas e convívio"....mas pensarão que as pessoas são estúpidas?
Pão e Bolos a 2 de Junho de 2017 às 21:19
Atão e o Espinho não escreve nada ao seu estilo puritano de falsa virgem ofendida? Ou tamém gosta de porco no espeto?
Atão e o espinho a 2 de Junho de 2017 às 21:23
"Porco no espeto, churrasco, bebidas e convívio"....
Cada um tem o direito de fazer a festa à sua maneira.

Agora imagino se fosse o Rocha a fazer este tipo de propaganda.
O que é que os escribas aqui dos blogs de Beja diriam???
Anónimo a 3 de Junho de 2017 às 08:57
O "Exmo. Sr. Ministro" vai à apresentação das listas eleitorais de um partido? Já não há qualquer prurido de pseudo-independência do governo em relação ao partido?
Manel a 3 de Junho de 2017 às 21:37
Que observação tão patética. Num cartaz onde tudo é passível de crítica, a começar na saloiice dos tratamentos dos sujeitos por "Exmos" e "títulos académicos" até à transformação do evento numa cena de comes e bebes, vai pegar no único aspeto completamente legítimo e defensável. Desde quando é que um membro de um qualquer governo perde o direito ao exercício da sua militância partidária?
O Dr. Luís Capoulas Santos esteve presente na qualidade de dirigente nacional do PS. Foi em carro próprio, acompanhado da sua esposa, sem qualquer tipo de segurança ou outro dispositivo "normal" no desempenho da sua atividade enquanto Ministro.
Agora é certo, não deixou de ser Ministro.
PS a 12 de Junho de 2017 às 09:43
Mas que resposta patética de uma ignorante política: O Xico, militante de um partido tem toda a legitimidade para estar onde quiser. Se o Xico por acaso (ou não) for ministro, não pode estar onde quiser enquanto ministro, mas só enquanto Xico!
Tentei explicar como se se fosse a uma menina de cinco anos! Percebeu agora, ou é preciso fazer um desenho?
Manel a 4 de Junho de 2017 às 14:55
O que escreveu foi "Já não há qualquer prurido de pseudo-independência do governo em relação ao partido?". Não, não há nem tem de haver. Expressou-se mal? Temos pena. Numa eleição legislativa em que um qualquer PM é cabeça de lista de um qualquer distrito faz campanha eleitoral - claro está que como secretário geral, ou presidente, ou coordenador da força política - sem perder as suas funções de PM. Os títulos com que os sujeitos são apresentados no cartaz são bacocos? São, critiquei-os. Daí a dizer que um qq governo tem de assumir independência político-partidário face ao partido a que pertence e onde milita - que foi o que o Manel escreveu - vai um mar de distância e não é verdade. Parece que a "ignorante política" não sou eu pfffffff
(governo ou seu membro)
Buuurrra!!!! Está visto que tenho que fazer o desenho....
Manel a 4 de Junho de 2017 às 21:28
Não por berrar que fica com a razão ihihih
*é (faltou o verbo)
bi...., olha aqui: https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/outros/antologia/vozes-dos-animais/730
Manel a 4 de Junho de 2017 às 22:35
ahahahhahahahah afinal a dificuldade não é só na escrita, também atinge a interpretação de texto ahahahhahahahah tão bom, tãããããão bom ahahhahahah
E que tal um Manual de Etiqueta para aqui?
Aqui têm autor:
Autobiografia
Vilhena nasceu em 1927, teve sarampo e todas as outras doenças peculiares nas crianças a quem a providência divina não ligou grande importância. No liceu foi perseguido pelos professores que o chumbaram sempre que puderam. Na Escola de Belas Artes foi um incompreendido. Tragédias sobre tragédias vão-se acumulando como nuvens no céu da sua vida. Aos 20 anos teve uma pneumonia. Aos 21 uma loira. Aos 23 foi chamado a cumprir o serviço militar. Aos 24 conhece uma daquelas mulheres que põem o juízo em água ao mais «sabido». Aos 25 é obrigado a trabalhar numa casa que traficava vinhos. Aí adquiriu uma inclinação muito acentuada para a bebida. Aos 26 vários dramas sentimentais (a carne entra também no sentimentalismo dele) tornam-no um descrente na humanidade, principalmente na parte feminina da humanidade. Aos 27 publica o seu primeiro livro (Este mundo e outro) e é apedrejado pela crítica de alguns jornais. Aos 28 tem uma paixão dupla (fenómeno raríssimo) isto é: apaixona-se por duas mulheres simultaneamente. Aos 29 publica o seu 2.º livro (Pascoal). Aos 30 conhece uma morena. Esta última tragédia assume proporções tão catastróficas que alguns amigos admitem ser o ponto final de uma vida inteiramente dedicada às artes e à contemplação da natureza (ou melhor – de certos espécimes da natureza). - José Vilhena, 1958.»

Escritor, pintor, cartoonista e humorista, Vilhena encantou, divertiu e escandalizou gerações de portugueses ao longo de mais de 50 anos de carreira.

http://www.e-primatur.com/projectos/detalhe/70
Anónimo a 5 de Junho de 2017 às 12:18
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
às 11H00?
safa, aqui aprende-se pouco, ou mesmo nada!
A loucura anual, para depois ano após ano ficar tu...
Cada um lê aquilo quer e vossemecê não tem nada a ...
E o anonimo(a) das 11:24 leu, senão, leia, é capaz...
Que triste pasmaceira!
Estes não se preocupam com coisa alguma e não se ...
Passaram cinco anos. Mudou governo e administração...
Saudável era a dieta daquele ministro obeso. Os ca...
Ambiente saudável...
podia ter colocado uma foto da sala de macas da ur...
Tal como o cartel dos madeireiros.
e não é para menos! Vamos continuar a rir? Porque ...
Passando agora dos investidores chineses para os e...
Deixa-me rir para tamanho empenho e dedicação ás p...
blogs SAPO