Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PLACA EVOCATIVA DA REVOLTAL DE BEJA DEVE SER COLOCADA NA ROTUNDA PRÓXIMA DO QUARTEL.

Zé LG, 01.01.17

dl beja.jpg

Há 55 anos que foi o assalto ao Quartel de Beja. Tratou-se de uma tentativa (falhada) de derrubar o regime fascista que então vigorava em Portugal, levada a cabo por um punhado de militares e civis, comandados pelo Capitão Varela Gomes, que foi gravemente ferido.

Há uns anos atrás, o Município de Beja, de forma a evocar aquela acção anti-fascista, descerrou uma lápide sobre um pedregulho colocado no centro da Avenida Miguel Fernandes. Mais tarde, aquando das obras de construção do parque de estacionamento subterrâneo, foi retirada a referida placa, não tendo voltado a ser colocada naquele nem moutro qualquer local. 

Porque as razões que levaram ao descerramento de uma placa evocativa da Revolta de Beja certamente se mantêm, sugiro que o Município a coloque da mesma forma (num pedregulho) na rotunda próxima do Quartel de Beja. Para que a memória não se perca.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 02.01.2017

    Não sei se a retirada da referida placa não terá sido intencional, já que se trata-se de uma personalidade muito controversa e polémica, sobretudo pelo seu papel na famigerada 5ª Divisão do EMFA e no 25 de Novembro de 1975.
    Logo tem muitos admiradores na extrema esquerda, mas poucos ou muito poucos fora dessa área. Ou seja,no computo geral a sua acção política é reconhecida por pouco mais de 10% do eleitorado do país.
    Isto porque lutou contra uma ditadura para instituir uma outra quiçá ainda tão ou mais ignóbil do que aquela, e que tem atualmente como país de referencia a Coreira do Norte.
    Que certamente não se tratará do país mais aprazível para se viver.
    E dado ainda estar vivo, não sei se será boa ideia em vida criarem-se aqui polémicas ou divisões desnecessárias, que certamente irão do seu conhecimento.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.