Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Ovibeja deverá ser entendida como uma voz da região. Sem quintais, ou quintinhas.”

Zé LG, 14.05.22

OPINIAO_RUI_GARRIDO-768x364.jpgA agricultura e o mundo rural mobilizam-se no campo, mas é na cidade que germina a sua capacidade de se interligar e interrelacionar com todos. Uma das grandes expressões do mundo rural é a Ovibeja que, na edição deste ano nos trouxe a gratificação de nos sentirmos todos juntos, superando as expectativas, e a média dos anos anteriores, em relação ao número de visitantes e também de participantes nos colóquios.

Podemos dizer que Ovibeja é uma instituição na região. É festa, é tradição, ruralidade, mas é, sobretudo, intervenção cívica. É um evento que, ao reunir as diferentes áreas de atividade da região, diferentes sensibilidades, áreas de formação e de intervenção, deverá ser entendida como uma voz da região. Sem quintais, ou quintinhas. Porque, o mais importante é saber potenciar a atenção suscitada sobre a região.