Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O que se passa no Hospital Distrital de Beja?

Duas enfermarias do Hospital de Beja desinfestadas devido a ácaros do ambiente

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3515

Ácaros obrigam a desinfestação no Hospital de Beja

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4636

 

Afinal o que se passa no Hospital Distrital de Beja? Com frequência vêm a público notícias sobre o mau funcionamento do Hospital e a degradação dos serviços que presta. Cada vez mais, são mais as pessoas que dizem que procuram outras alternativas ao Hospital de Beja porque não existem especialistas ou não confiam nos que existem.

Há pouco tempo realizou-se uma reunião entre a Administração da ULSBA e o presidente da ARS do Alentejo e os autarcas, da qual foi divulgada uma acta que relatava os assuntos abordados mas não referia conclusões. Ou seja, ficámos sem saber se os problemas existentes vão ser resolvidos, como e quando ou se vão manter.

Só com uma informação correcta e com o envolvimento das populações será possível evitar a aparente progressiva desqualificação do Hospital. Cabe à Administração da ULSBA e aos autarcas assegurar a informação e aos autarcas o envolvimento das populações para que tal não se verifique.

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 03.08.2014 22:00

    Os próprios utentes do SNS tem uma cultura hospitalocentrica .Entre os profissionais de saúde o termo está muito em desuso .
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 03.08.2014 22:38

    E quem é que disse que o grave problema do hospitalocentrismo é só e da única responsabilidade dos pro
    fissionais ... dos hospitais?
    O que se disse aqui e muito bem, é que se trata de uma autentica "doença". Causada por múltiplos factores que se intricam de forma a que seja muito difícil embora necessário e imperioso o respectivo tratamento.
    Sob pena de que não haja não só dinheiro para a continuar a manter, como não contribui da melhor forma para os objectivos que se pretendem alcançar - a saúde e o bem estar da população.
  • Sem imagem de perfil

    Paspalho 03.08.2014 23:45

    pois, diria eu!
    a conversa do costume, algumas verdades, bocas soltas, os papalvos do costume, e apenas nada mais do que da ultima vez!
    Já repararam que periodicamente alguém, alguns tentam atear o fogo purificador e que ele teima em não pegar?
    Porque será? Pensarão que são, estão imunes? um dia vão ser vocês, a vossa família, alguns dos que por aqui deambulam já sofreram na pele, e o seu silencio não ajudou em nada à melhoria dos cuidados, antes pelo contrario!
    A verdade foi mais uma vez aqui dita, os países na crista da onda tem muitos centros de saúde, e não tem hospitais em cada esquina, isso não é qualidade! A qualidade não se vê pela quantidade de hospitais, mas pelo numero de pessoas que a eles não acorre. para se fazer bem precisa de se fazer muitas vezes, não de vez em quando, quando se faz de vez em quando sai m...! E na ULSBA cada vez se faz mais de vez em quando..
    não há que ter medo de remodelar serviços, valências, não podemos ter especialistas para tudo na ulsba, perdem o ritmo, perdem a carruagem do conhecimento, são humanos apesar de tudo; e quem paga? os otários!
    o Munhoz vái dizer que é demagogia, mas é a verdade nua e crua, não podemos continuar a alimentar um grupo de corporativistas, servir interesse pessoais, não podemos continuar a ser os meios para atingir fins menos claros, ou talvez claros de mais!
    Estamos entregues a um grupelho que reflecte a mediocridade dos políticos da região, pouco ou nada percebem de saúde, e sabe-se lá de que percebem, mas que paulatinamente vão dando cabo do pouco que resta.
    não adormeçam, bajulados pelas cantigas da PCA, as coisas estão bem mal no BES da ULSBA, depois não digam que ninguém avisou!
  • Sem imagem de perfil

    Xico 04.08.2014 00:02

    Um hospital em cada esquina? Quantas esquinas tem Beja?
    Remodelar Serviços em resultado de análises de resultados seria bom. Pelo contrário, o que a administração da ULSBA tem querido fazer é ajustar o hospital às ambições de alguns. Poucos e poucochinhos.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Exactamente!

    • Anónimo

      Um bom exemplo! Que aliás deveria ser replicado co...

    • Anónimo

      Zobaida disse aqui e muito bem, que depois de algu...

    • Anónimo

      Os meus parabéns a Rui Raposo e colaboradores. Jov...

    • João Espinho

      As duas formas estão correctas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds