Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O impacto de um beijo na boca

Zé LG, 06.09.23

Banner-Lopes-Guerreiro-300x286.jpgUm beijo na boca da jogadora de futebol da Selecção Nacional de Espanha, Jenni Hermoso, dado por Luis Rubiales, presidente da Real Federação de Futebol daquele país, após a Espanha se sagrar Campeã Mundial de Futebol Feminino, gerou uma enorme e crescente polémica, que acabou por desvalorizar a importância daquele primeiro título mundial.
A jogadora, pouco depois e já no balneário, provocada pelas colegas, comentou, a rir, que não tinha gostado. Pouco depois e já com a polémica a subir de tom, a jogadora veio a público (por iniciativa própria ou por encomenda de alguém) desvalorizar a importância do beijo na boca, justificando-o com a euforia do momento da celebração da conquista de tão importante título desportivo. E, finalmente, pelo menos por enquanto, Jenni Hermoso veio novamente a público (por iniciativa própria ou por encomenda de alguém) informar que afinal o beijo na boca não tinha sido consentido, com o que alimentou ainda mais a já inflamada polémica. O presidente da Real Federação de Futebol de Espanha, por seu lado, justificou o beijo na boca da jogadora, como tendo sido consentido por ela após o pedido dele, fruto da emoção do momento das celebrações.

Entretanto, a polémica foi incendiando a opinião pública e as redes sociais e, face, a estas e às críticas violentas feitas por políticos e responsáveis de organismos diversos, Luis Rubiales acabou por ser suspenso da presidência da Real Federação de Futebol de Espanha. Mas nem essa suspensão acalmou a polémica, que continua a ser alimentada, mais pelos outros do que pelos directamente envolvidos.
A exuberância das manifestações de satisfação por conquistas desportivas acontece com frequência. Inclusivamente já houve beijos na boca trocados entre jogadores de futebol, que praticamente não geraram qualquer polémica. Esta situação tem uma diferença em relação aquelas que faz toda a diferença – o beijo foi dado pelo presidente da Federação a uma jogadora. Ou seja, pode ser sempre invocado o facto de Luis Rubiales se ter aproveitado do seu poder para obrigar Jenni Hermoso a aceitar aquele beijo. Há ainda a recordar que Luis Rubiales, durante a final daquele Campeonato do Mundo e na presença da Rainha e da Princesa de Espanha ter tido gestos obscenos, com a agravante da Princesa ser menor de idade.
“A violência sexual pode ser: um ato sexual indesejado ou uma tentativa de ato sexual indesejada ou um comentário, um contacto ou uma interação de natureza sexual indesejados, ou a sua tentativa. Estes atos são praticados por uma ou mais pessoas contra outra – a vítima – sem a vontade desta.” Como tal, porque é praticada por pessoas contra a vontade de outras pessoas, deve ser condenada e os seus autores condenados, depois de julgados.
A questão que nem sempre é fácil de provar é se o acto praticado foi indesejado pela, eventual, vítima e praticado contra sua a vontade, como é este caso que tanta polémica está a gerar, face à opinião pública publicada e o que hoje é visto como “politicamente correcto”. Deixemos, por isso, as entidades competentes fazerem o seu trabalho, apurarem as responsabilidades e responsabilizarem os seus responsáveis.
Sem beliscar minimamente a defesa das vítimas, que deve ser sempre assegurada, não deixo de manifestar alguma preocupação por podermos estar a transformar a sociedade num mundo demasiado assético, em que, progressivamente, vamos reduzindo as defesas pessoais e alguma te(n)são que deve existir nos relacionamentos pessoais, tal é o peso das regras comportamentais que são impostas.
Hoje em dia, só irresponsáveis se atrevem a dizer um galanteio, mandar um piropo ou “roubar um beijo” a outra pessoa, sem antes pensarem tantas vezes que na maior parte das vezes perdem a vontade de o fazer… Será isto benéfico para um relacionamento saudável entre as pessoas? Eu não sei! E penso que, à boleia deste beijo na boca e em público, era oportuno que se debatesse mais se e quanto o picante é necessário para alimentar uma relação saudável ou se esta se quer insossa…
Pensem nisso! Até para a semana!

Pode ouvir aqui.

 

5 comentários

Comentar post