Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O ESTADO DA SAÚDE NA REGIÃO

IMG_3934.JPG

Estiveram cerca de 50 pessoas no debate, que houve pouco porque o formato, com quatro painéis e dez convidados, não facilitou.

Algumas conclusões que tirei:

Não existe um projecto de serviço de saúde para a região, que atraia e motive os profissionais e mobilize e una as forças vivas e as populações na sua concretização.

Os autarcas e profissionais da Saúde receiam que a descentralização de competências para as autarquias contribua para agravar a situação e as assimetrias regionais.

A CIMBAL ainda não sabe quando vai indicar o seu representante no CA da ULSBA, não tendo esclarecido porquê, mas afirmando que o ia fazer.

Valoriza-se mais o tratamento do que a prevenção da doença, mais a doença do que o doente. Assim, não admira que a Urgência, construída para receber 40 mil doentes, receba 100 mil.

Há falta de médicos (apenas 67% dos lugares estão preenchidos e a sua contratação é dificultada e grande parte deles tem mais de 50 anos), de enfermeiros e de outros profissionais. A situação não é pior graças à dedicação dos profissionais.

Há falta de equipamentos, ou porque nunca existiram ou porque estão obsoletos.

A construção do Hospital Central em Évora não irá retirar valências ao de Beja, garantiu o presidente da ARSA, que acrescentou que este e outros se devem afirmar nalgumas valências.

O Prof. Machado Caetano, presidente do Conselho Consultivo, frisou a prioridade que deve ser dada à prevenção e que está a promover, com as escolas, um projecto de promoção da saúde.

No final, alguns quizeram deixar uma mensagem de esperança na melhoria do estado da saúde na região, que não é famoso mas também não é tão mau como alguns afirmam.

Qual a sua opinião?

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 16.03.2018 08:51

    Uma regionalização contrária às leis comunistas? Com o PC no governo, médicos e enfermeiros seriam destacados obrigatoriamente, acabando com as desigualdades. Criar novas injustiças, inconstitucionais, não!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 16.03.2018 09:22

    Pois! Foi quando o ministro da saúde era um comunista, o Artur Céu Coutinho, que se criou o Serviço Médico à Periferia.
  • Imagem de perfil

    Ana Matos Pires 17.03.2018 01:37

    Hum?
  • Imagem de perfil

    Ana Matos Pires 17.03.2018 09:12

    O meu "Hum?" é porque nunca houve um ministro da Saúde chamado Artur Céu Coutinho - na verdade foi Secretário de Estado da Saúde.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 17.03.2018 09:51

    Confere. Foi quem criou o SMP.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 17.03.2018 09:59

    Num governo do Vasco Gonçalves.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      O anónimo anda um pouco distraído. Essa questão já...

    • Anónimo

      Estranho é que aqui neste blog, nenhum dos habitua...

    • Anónimo

      Ainda há por aqui companheiros que não entenderam ...

    • Joao

      Os comunas de Cuba vêm busca los a Beja, será que...

    • Joao

      Ainda não passou ??

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds