Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Munhoz Frade 08.11.2015

    Vamos lá repor as coisas no devido sítio. Afirmei: "A mudança de CA é vital. É mesmo uma condição de sobrevivência do Hospital." Quem se considera ameaçado com a minha afirmação?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 08.11.2015

    M.F.: O seu problema é pôr em causa a dignidade e a honestidade de um grupo de pessoas, algumas bem diferentes de outras, que se dispuseram a aceitar lugares no CA ou com elas colaboram.
    Ninguém lhe pede que já que o faz, diga também as provas, mas pelo menos seria sua obrigação moral apresentar os indícios que as suportam.
    E não estou falando dos tachos e dos concursos fantasmas, que esses também o PS quando lá esteve o fez e de forma repetida. Aliás é e sempre foi prática recorrente em toda a Função Pública.

    Agora em vez de aqui dizer coisas sem sentido e continuar assim a dar tiros nos seus próprios pés, o que eu penso que deveria fazer, era tal como fez o PS na última campanha eleitoral. seria apresentar-nos uma séria de ideias e propostas do que você pensa que poderiam reverter o panorama de facto catastrófico ou em vias de o ser, em que se encontra a saúde, e não só, na nossa região.
  • Sem imagem de perfil

    Outrem 08.11.2015

    Penso que não se põe em causa a dignidade e a honestidade de pessoas , sobretudo as que trabalham com o CA , até porque com o CA devem trabalhar todos aqueles que o órgão nomeia e todos os outros dirigentes. O que é posto em causa , e "à boca cheia" é o amadorismo da gestão , a incapacidade para liderar e gerir a coisa pública . E isto já não é pouco porque envolve uma série de asneiras , ausência de decisão em situações de pura gestão , o que é manifesto de desinteresse colectivo e interesse individual pelo lugar que lhe dá poder e estatuto , o que conduz a acções de prepotência e acumulação de problemas atrás de problemas. má imagem
    interna de gestores de quem se espera e se deve exigir competência e profissionalismo .
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.