Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“NÃO SERIA NEGATIVO SE OS CONFRONTOS FOSSEM DE IDEIAS, E NÃO DE AMBIÇÕES.”

A Saúde é o assunto mais político que há! O que é negativo não é esse facto, mas o modo como as disputas entre clientelas partidárias ávidas de poder se realizam. Não seria negativo se os confrontos fossem de ideias, e não de ambições. É como se fosse um pequeno País.

Anónimo a 22 de Março de 2016 às 08:33

 

É verdade. Não é por acaso que este tema atinge elevadas taxas de participação neste blogue. Mas o teor da maioria dos comentários demonstra que se foge de aprofundar razões, alimentando emoções com algo de futebolístico...

Anónimo a 22 de Março de 2016 às 08:49

 

AQUI.

14 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 13:20

    O PC ainda vai dizendo alguma coisa. Agora o PS...
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 13:47

    O PS adormeceu e vai acordar para as autárquicas.Em Beja o candidato é Miguel Góis.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 15:37

    Ganda nóia! E então o Marreiros?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 26.03.2016 18:05

    Não sabe? O Marreiros suspendeu o mandato na câmara.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 26.03.2016 18:31

    o Marreiros devia estar farto de aturar os craneos da Concelhia de Beja e bateu com a porta
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 00:27

    É natural que haja luta politica interna no PS de Beja, e até zangas e bem intestinais.
    Já que era regra geral desde há 40 anos, que com a queda de um governo de um partido e a sua substituição por um de outro. Havia de imediato uma limpeza total de tudo o que vinha de trás, e a sua substituição por militantes e simpatizantes do governo recém eleito.
    Falava-se até uma reunião máxima das sumidades do ou dos partidos vencedores na região, e aí se decidia quem seriam os sortudos que iriam doravante ocupar esses ditos cargos político-administrativos.
    E lugares assim como candidatos não faltavam. Mas vistas bem as coisas, tudo se conseguia arranjar de forma a contemplar todas as sensibilidades e interesses em jogo.

    Só que com esta regionalização forçada e a centralização do Alentejo, grande parte desses lugares foram extintos ou voaram para Évora.
    E agora é carga dos trabalhos para arranjar lugares para todos. Logo disputas internas e o receio que relações pessoais não azedem dentro da distrital do PS, certamente não faltarão.
    Daí que até talvez seja esta a explicação para ainda não ter ocorrido a tão almejada e aqui tão badalada substituição do CA do hospital entre outras.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 11:02

    A questão da luta ideológica dentro do PS é um facto pois há um PS de esquerda e um PS de centro-direita. Mas essa não é a explicação que se aplica ao que se discute. Tem mais a ver com o isolacionismo de uma federação teimosa que insiste em não alinhar com a tendência do atual secretário-geral. É pois uma federação sem força, com um deputado que pouco influencia. A constituição de uma equipa para o CA da ULSBA que colha o consenso dos partidos do acordo de Governo tem de ser baseada em critérios diferentes dos ligados às filiações. A consistência técnica encontra resistências nos meios dos aparelhos partidários. Mas já se percebeu que esse quesito é o que o Ministro considera fundamental. É uma questão de aguardar o momento.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 14:38

    Não concordo com esta última análise politica à situação interna do PS de Beja.
    Já que embora ligada ao sector minoritário segurista, o que é um facto é que a atual comissão politica foi eleita com 97% dos votos.
    Logo os costistas ali pouco valem. Com todas as consequências daí inerentes, que não será alheio o virar de "costas" deste governo para a região.

    Mas a nível local, não há nenhum choque ideológico como atrás foi referido e nem tão pouco disputas entre facões. já que a linha maioritária a nível nacional é aqui insignificante ou residual.

    O que deve haver sem duvida, é lutas e disputas pelos poucos lugares político-administrativos disponíveis, e os putativos candidatos não contam com a bênção e o aval do governo de António Costa.
    Pois embora todos sejam camaradas de partido, aquele não se sente assim com a obrigação de os apoiar e promover. Já que depois os terá como oposição interna.
    Pelo que até será melhor manter os que estão do tempo do anterior governo.

    Daí que os boys do PS do hospital ainda vão ter que esperar muito tempo, gesticular e escrever aqui muita proza e levar com o conde e a condessa quer queiram quer não.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 18:03

    Os boys do PS do Hospital vêm aqui disfarçados, fazer o frete ao CA que o PSD nomeou. Eles jogam na continuidade, para que lhes sobre umas migalhinhas.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 18:30

    Esses nem de alinhavar um esboço de proposta estratégica alternativa são capazes. Deixam-se ficar, à espera que reparem nos seus bonitos olhos.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 21:38

    Estranha-se é com tantos PSs que aqui vêm, ainda nenhum teceu considerações em relação ao comentário do Anónimo das 14,38.
    É que muito mais importante do que a problemática do CA e dos boys do PS do hospital, é o desinvestimento total do atual governo no distrito de Beja.
    E quanto a esse facto tão gritante, a comissão politica socialista do Baixo Alentejo ainda não disse nada. Nem piou.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 21:58

    Afinal, de que servem os 97%?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 22:27

    Então é candidatos à câmara de beja, não há? Tantos para o hospital e nenhum para alí?
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

    • Anónimo

      Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

    • Anónimo

      Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

    • Anónimo

      Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

    • Anónimo

      Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds