Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“NÃO SERIA NEGATIVO SE OS CONFRONTOS FOSSEM DE IDEIAS, E NÃO DE AMBIÇÕES.”

A Saúde é o assunto mais político que há! O que é negativo não é esse facto, mas o modo como as disputas entre clientelas partidárias ávidas de poder se realizam. Não seria negativo se os confrontos fossem de ideias, e não de ambições. É como se fosse um pequeno País.

Anónimo a 22 de Março de 2016 às 08:33

 

É verdade. Não é por acaso que este tema atinge elevadas taxas de participação neste blogue. Mas o teor da maioria dos comentários demonstra que se foge de aprofundar razões, alimentando emoções com algo de futebolístico...

Anónimo a 22 de Março de 2016 às 08:49

 

AQUI.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 13:20

    O PC ainda vai dizendo alguma coisa. Agora o PS...
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 13:47

    O PS adormeceu e vai acordar para as autárquicas.Em Beja o candidato é Miguel Góis.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.03.2016 15:37

    Ganda nóia! E então o Marreiros?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 26.03.2016 18:05

    Não sabe? O Marreiros suspendeu o mandato na câmara.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 26.03.2016 18:31

    o Marreiros devia estar farto de aturar os craneos da Concelhia de Beja e bateu com a porta
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.03.2016 00:27

    É natural que haja luta politica interna no PS de Beja, e até zangas e bem intestinais.
    Já que era regra geral desde há 40 anos, que com a queda de um governo de um partido e a sua substituição por um de outro. Havia de imediato uma limpeza total de tudo o que vinha de trás, e a sua substituição por militantes e simpatizantes do governo recém eleito.
    Falava-se até uma reunião máxima das sumidades do ou dos partidos vencedores na região, e aí se decidia quem seriam os sortudos que iriam doravante ocupar esses ditos cargos político-administrativos.
    E lugares assim como candidatos não faltavam. Mas vistas bem as coisas, tudo se conseguia arranjar de forma a contemplar todas as sensibilidades e interesses em jogo.

    Só que com esta regionalização forçada e a centralização do Alentejo, grande parte desses lugares foram extintos ou voaram para Évora.
    E agora é carga dos trabalhos para arranjar lugares para todos. Logo disputas internas e o receio que relações pessoais não azedem dentro da distrital do PS, certamente não faltarão.
    Daí que até talvez seja esta a explicação para ainda não ter ocorrido a tão almejada e aqui tão badalada substituição do CA do hospital entre outras.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      A ilegalidade foi resolvida...da noite prp dia...a...

    • Anónimo

      o homem tirou um MBA no Politecnico de Santarem !!...

    • Anónimo

      Mas um secretário de estado é engenheiro de Evora ...

    • João Espinho

      @Anónimo 23.10.2019 14:07 - não diga uma coisa de...

    • Anónimo

      em meia duzia de frases retrata fielmente o consul...

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds