Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Nada disto aconteceu

Ela falou, à porta da escola, com o jornalista sobre as insuficiências dos apoios ao seu filho com necessidades educativas especiais. Ao passarem à fase das fotografias, entraram na escola, sem que o funcionário levantasse qualquer problema. Tudo aconteceu com naturalidade, sem que qualquer um deles se tivesse lembrado - se é que sabiam... - de que não podiam tirar fotografias na escola sem autorização. Eis quando surge o coordenador da escola com a polícia. O coordenador e a mãe da criança entraram numa valente altercação em que quase tudo valeu ao ponto da mãe ameaçar retirar o filho da escola e do funcionário ter pedido a demissão.
Ou seja, uma iniciativa que tinha como objectivo divulgar a grave situação dos alunos com necessidades especiais de educação e poder, eventualmente, contribuir para as atenuar, pode, em última análise - espera-se que não, que impere o bom senso - agravar a situação de um aluno e o desemprego de um bom trabalhador.
A mãe do aluno e os jornalistas cometeram uma infracção ao tirarem fotografias no interior da escola. O funcionário não impediu que tal acontecesse. Erraram. Mas a situação justificava a chamada da polícia pelo coordenador da escola e que este perdesse a cabeça em discussão com a mãe do aluno?!
Não havia necessidade! Vamos lá a ter calma, a pedir desculpa uns aos outros e a pensar no que está verdadeiramente em causa - as necessidades especiais de educação daquele como de outros alunos. É na tentativa de assegurar os apoios necessários às crianças que todos devem aplicar as suas energias e não em atitudes estéreis.
Mas nada disto aconteceu... foi apenas um sonho mau. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds