Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MUNHOZ FRADE ACUSA CA DA ULSBA DE LHE MOVER PERSEGUIÇÃO PROFISSIONAL

Zé LG Zé LG, 13.07.16

mf.jpg

«Uma vez que aqui foi abordado o contexto de perseguição envolvendo a minha pessoa, entendo ter o direito de esclarecer a comunidade em que vivo e para a qual trabalho da existência de um conjunto de ações há muito levadas a cabo pelo CA da ULSBA, que em meu entender configuram objectivo prejuízo profissional:

1. Bloqueio de progressão profissional, não abrindo procedimento concursal para vaga em categoria superior (desde o início do mandato anterior até aos dias de hoje);
2. Tentativa de imposição forçada e inexplicada de mudança de Serviço (fevereiro de 2012);
3. Inexplicada retirada da Chefia de Equipa de Urgência, contra a opinião do então Director desse Serviço (novembro de 2012);
4. Encerramento de Fórum profissional na intranet, sem prévio aviso nem justificação (julho de 2013);
5. Afirmações difamatórias não fundamentadas em Conferência de Imprensa (setembro de 2013).
Que fique assim ao juízo dos leitores a veracidade da afirmação do CA que "não perseguiu qualquer trabalhador"...»

Munhoz Frade a 13 de Julho de 2016 às 16:52, AQUI.

8 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.07.2016

    A maioria dos colaboradores não tem uma visão partidarizada. O que não implica que lutem ativamente pelo interesse comum. A motivação individual tem habitualmente razões de procura de satisfação pessoal, principalmente de ordem material. Ao fim e ao cabo, o que para a maior parte interessa é ter um emprego estável. Vestir a camisola, assumir a missão da empresa, vem depois, se os dirigentes souberem conduzi-la sabiamente.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.07.2016

    Raros são os funcionários que tem uma actuação ou visão partidarizada,caro anónimo.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.07.2016

    Concordo e de que maneira, com o comentário das 23.14.
    Com já aqui disse várias vezes, não há pior exemplo de profissionalismo e ainda mais como funcionários públicos, do que aquele que uma vez e outra aqui são deixados aqui pelos "opositores" ao atual CA da ULSBA.

    E coloquei opositores com aspas, porque até me interrogo se não será mesmo uma manobra de contrainformação. Tal é o desplante, a falta de nível e a pouca inteligência reveladas.
    Pelo que me espanta e de que maneira, que M. Frade e M. Raposo venham aqui corroborar de tempos a tempos essas posturas e opiniões.
    Logo, contra factos não há mesmo argumentos, e não há mesmo duvidas, pelo nível de conhecimentos patenteados, que são mesmo funcionários da ULSBA.
    E que por inconsciência ou badalhoquice, escrevem impropérios uma vez e outra, insultando de forma reles e baixa e tentando descredibilizar os seus superiores hierárquicos.

    Os quais como é do seu conhecimento foram ali colocados após convite pelo poder democrática que temos, como qualquer ministro, presidente de uma CCRA, ou outra qualquer empresa ou instituição pública.
    Logo têm todo o direito constitucional de exercer as funções que lhe foram confiadas, até que o mesmo poder democrático lhas retire.

    Claro que pode-se não concordar com a gestão do atual CA, mas independentemente da postura que deveria ser sempre de funcionário do serviço público, há os locais e as instâncias próprias para o efeito, sendo à cabeça os partidos políticos através dos seus órgãos e fóruns próprios e específicos.

    Mas nunca, nunca desta forma. Até porque poderão fazer escola, e então se isto já é o país que é, o que é que será depois?
    Pelo que uma pergunta se impõe:
    E é esta gentinha, pois não tenho outro adjectivo para melhor as caracterizar, que pretende com o apoio do deputado Pedro do Carmo ir agora para o CA da ULSBA?
  • Sem imagem de perfil

    23.07.2016

    Alvitrar neste blog quem são os anónimos vários, que por aqui andam, caro anónimo das 12:03, e adjectiva -los de "gentinha" não me parece uma atitude nem digna , nem correcta e menos ainda defensória de um Conselho de Administração nomeado , como bem refere.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.07.2016

    LG: Entre pãos e pães, há diferentes opiniães.
    E eu como funcionário publico, patriota e homem de bem que me considero, não posso e nem devo permitir que outros tais como eu procedam desta forma.
    E não só acho, como penso que tenho direito de usar este termo para qualificar quem usa aqui outros bem mais pejorativos e inqualificáveis do que este.
    Saliento que não foi usado para qualificar M. Frade e M. Raposo.
    Disse.
  • Sem imagem de perfil

    23.07.2016

    Sou Zé nas não LG.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.07.2016

    Ó Zé Conde! Vai lamber sabão!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.