Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MUNHOZ FRADE ACUSA CA DA ULSBA DE LHE MOVER PERSEGUIÇÃO PROFISSIONAL

Zé LG, 13.07.16

mf.jpg

«Uma vez que aqui foi abordado o contexto de perseguição envolvendo a minha pessoa, entendo ter o direito de esclarecer a comunidade em que vivo e para a qual trabalho da existência de um conjunto de ações há muito levadas a cabo pelo CA da ULSBA, que em meu entender configuram objectivo prejuízo profissional:

1. Bloqueio de progressão profissional, não abrindo procedimento concursal para vaga em categoria superior (desde o início do mandato anterior até aos dias de hoje);
2. Tentativa de imposição forçada e inexplicada de mudança de Serviço (fevereiro de 2012);
3. Inexplicada retirada da Chefia de Equipa de Urgência, contra a opinião do então Director desse Serviço (novembro de 2012);
4. Encerramento de Fórum profissional na intranet, sem prévio aviso nem justificação (julho de 2013);
5. Afirmações difamatórias não fundamentadas em Conferência de Imprensa (setembro de 2013).
Que fique assim ao juízo dos leitores a veracidade da afirmação do CA que "não perseguiu qualquer trabalhador"...»

Munhoz Frade a 13 de Julho de 2016 às 16:52, AQUI.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Um que não assiste apenas 14.07.2016

    O seu comentário apenas levanta dúvidas sobre as intenções dos visados no processo. É pena quando alguém já não acredita em nada. É pena quando alguém nem queira ler nada. É pena que não se consiga argumentar, apenas levantando suspeições. Repare naquilo que é facto: 1. o ministro quis apurar a veracidade das denúncias feitas no documento; 2. o CA não cumpriu a ordem do ministro. Isto não o faz pensar um bocadinho?
  • Sem imagem de perfil

    UM QUE NÃO RI 14.07.2016

    E sabe porque não ri? Passo aos fundamentos:

    1.Porque os conteúdos que constituem matéria aqui blogada ,há muito,são reveladores de um clima na empresa , no mínimo , disfuncional. Se a disfuncionalidade é a norma de um hospital, com certeza os resultados para os doentes não são os melhores e os desejados.
    2.Porque os factos conhecidos publicamente,através dos jornais , regional e nacional, e da rádio ,mostram que não é normal ,numa sociedade democrática, os Conselhos de Administração de um hospital andarem a "entreterem-se"a levantarem processos disciplinares a funcionários que discordam dos resultados da sua gestão e pensam que podem ser melhores para os utentes se outra dinâmica de gestão e organização pode ser levada a cabo, inserida numa outra política de saúde emanada de um outro governo de um novo partido que governa o País.
    3.Porque levantaram processos disciplinares a profissionais que exercem e exerceram funções de modo irrepreensível.Nao foi por deslealdade profissional nem por deficiente exercício do seu conteúdo funcional, o que também não é normal nas empresas.
    4. Porque também não é normal os Conselhos de Administração dos hospitais levantarem processos disciplinares a administradores hospitalares, dirigentes intermédios,que trabalham com eles , contribuindo para os resultados do seu mandato público, e só porque o ciclo político se inverte , e passam a ser indiscutivelmente uma alternativa à sua acção , passam de "bestiais" e indispensáveis a "bestas" e
    desleais , "alvo a abater, que tem tinha".
    5.Porque os factos,são isso mesmo factos, e como tal precisam de ser averiguados da sua veracidade. Ora isso faz-se a vários níveis, numa empresa de saúde e numa sociedade democrática. Por fim ,resolvem-se os processos disciplinares judicialmente, se em outras instâncias não o forem. Acha normal estes acontecimentos ,num hospital, em pleno séc. XXI?É esta a matéria que os hospitais levam à barra dos tribunais? É esta a matéria de saúde que costuma ser título de caixa alta nos jornais?
    6. Porque a gestão dos hospitais têm cada vez menos de competência,conhecimento , experiência e saberes de saúde, sobretudo na província , no Portugal profundo, onde a politizaçao , no sentido pior e mesquinho do termo, é rainha. Não vê essas evidências?olhe, que estão bem "escarrapachadas"!
    7. Porque "quem ri melhor é quem ri no fim " . E algum utente lhe apetece rir com este filme?

  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.