Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MARIA FILOMENA MENDES VOLTA A PRESIDIR AO CA DO HOSPITAL DE ÉVORA

Zé LG, 15.05.16

maria-filomena-mendes_perfil.jpg

Maria Filomena Mendes foi escolhida pelo Governo para presidir ao conselho de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), cargo que já ocupou entre 2009 e 201Maria3. Além da escolha da nova presidente do conselho de administração do HESE, o Governo nomeou para vogais executivos Isabel Pita, como diretora clínica, Francisco Chalaça e Luís Cavaco, mantendo-se da anterior administração o enfermeiro-diretor José Chora.

Vice-reitora da UÉ desde 2014, Maria Filomena Mendes vai suceder ao cirurgião Manuel Carvalho, que termina o mandato iniciado em maio de 2013, no dia 23 deste mês. A nova responsável pelo Hospital do Espírito Santo é licenciada em Economia e doutorada em Sociologia, na especialidade de Demografia, pela Universidade de Évora. “É sempre uma honra poder servir o interesse público e contribuir para a melhoria do acesso à saúde da população da região”, afirmou recentemente Maria Filomena Mendes.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 16.05.2016

    Que bela fantasia que aqui vêm colocar!... Devem julgar que as pessoas são tolinhas, para não perceberem que quando o ladrão grita agarra quer desviar as atenções. Estão tão desorientados que querem espalhar uma teoria estapafúrdia. Já perceberam que a alternativa se desenha a passo rápido.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 16.05.2016

    Meu Deus. Se todo este talento aqui patenteado fosse usado em coisas mais uteis, como estaria Beja e a sua região neste momento.
    Mas não, gasta ou dá-se de barato em pequenas guerrinhas e vaidades, sem o minimo de interesse para o quer que seja.

    O que se pode fazer então?
    Julgo que nada.
    Assim sendo, pouco mais me resta que deixar aqui este poema, ...

    Já Bocage não sou!... À cova escura

    Já Bocage não sou!... À cova escura
    Meu estro vai parar desfeito em vento...
    Eu aos céus ultrajei! O meu tormento
    Leve me torne sempre a terra dura.

    Conheço agora já quão vã figura
    Em prosa e verso fez meu louco intento.
    Musa!... Tivera algum merecimento,
    Se um raio da razão seguisse, pura!

    Eu me arrependo; a língua quase fria
    Brade em alto pregão à mocidade,
    Que atrás do som fantástico corria:

    Outro Aretino fui... A santidade
    Manchei!... Oh! Se me creste, gente ímpia,
    Rasga meus versos, crê na eternidade!

    Bocage

  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.