Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

José António Falcão “repudia” acusações do Bispo de Beja e acusa-o de "atentar contra o seu bom nome"

Zé LG, 15.08.20

Falcao.jpgJosé António Falcão, ex diretor do DPHA- Departamento Histórico e Artístico da Diocese de Beja, considera as afirmações de D. João Marcos, Bispo de Beja “atentatórias do seu bom nome, não têm aderência com a realidade e levam a conclusões que repudia”.

José António Falcão afirma que o “Sr. Bispo diz ter sido um «padre idoso», chanceler da Cúria Diocese, quem recebeu o «relatório e lista de peças inventariadas, que foram confirmadas pela Diocese», referindo ainda que esse inventário é «falso», o que é incompreensível e difamatório para todos os envolvidos, porquanto o recebimento do inventário, em documentos originais autênticos, foi feito pelas duas pessoas citadas, que assinaram em conformidade”, acrescentando que “é igualmente falsa e difamatória a referência na peça ao «desaparecimento» de património, porquanto o mesmo estava e sempre esteve devidamente referenciado em museus diocesanos, o que era do conhecimento da Diocese de Beja”.

“De todo o modo, a responsabilidade do ex DPHADB terminou com a receção, pela Diocese, dos inventários, relatórios, documentação e chaves, e com a entrada em funções de novos responsáveis”. 

Até onde irá esta guerra e qual dos dois vai ficar mais chamuscado? Espera-se que este assunto tão melindroso seja cabalmente esclarecido.

4 comentários

Comentar alvitre