Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Hospital de Beja "com normalidade", à exceção do bloco operatório e da urgência de ginecologia e obstetrícia

Zé LG, 28.09.20

imgLoader2.ashx.jpgO hospital de Beja está sem urgência de ginecologia e obstetrícia por falta de médicos para preencher as escalas do serviço devido ao surto de COVID-19 que já infetou 30 profissionais de saúde daquela unidade.

Entre os clínicos da especialidade de ginecologia e obstetrícia que prestam serviço no hospital de Beja, há dois médicos e uma interna infetados e dois em isolamento profilático, pelo que o hospital ficou "temporariamente" com "falta de médicos da especialidade para preencher as escalas" do Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia e teve de fechá-lo no domingo às 20:00.

Segundo Conceição Margalha, presidente da ULSBA, enquanto o Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia estiver fechado, no hospital de Beja não há atendimento da especialidade a utentes provenientes do exterior, as quais serão encaminhadas para os hospitais públicos mais próximos. No entanto, sublinhou, o internamento na especialidade de ginecologia e obstetrícia mantém-se a funcionar para as utentes já internadas no hospital de Beja.

No hospital de Beja, à exceção do bloco operatório, onde só há atividade cirúrgica de urgência, e do Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia, que está fechado, as consultas de especialidade e outros atos médicos e de enfermagem e exames decorrem "com normalidade".

1 comentário

Comentar alvitre