Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Há incoerência de quem defende o público e recorre ao privado?

Zé LG, 28.05.24

Ilustra-Publico_privado-696x487.jpg«Defende o SNS e recorre aos hospitais privados quando necessita de cuidados médicos. ..., defende acerrimamente a Escola Pública, mas matricula os seus filhos nas melhores escolas privadas.»
Escreveu um Anónimo, em 27.05.2024, aqui, acusando de incoerência política quem assim procede. Gostava de ver esta questão debatida e aprofundada. Será que alguém que defende serviços públicos de qualidade é incoerente por recorrer a serviços privados? Se tem possibilidades económicas que lhe permitem recorrer a serviços privados e não recorre aos serviços públicos não estará a contribuir para deixar vagas escassas nos serviços públicos para quem delas mais necessita e a não sobrecarregar o erário público? Se tem condições económicas e recorre a serviços privados e continua a defender os serviços públicos de qualidade não estará a mostrar consciência social, por pretender que todos tenham possam ter acesso a serviços públicos de qualidade?

1 comentário

Comentar post