Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.08.2018 11:01

    Difícil de entender, hem?
    Se contratam artistas de 'nomeada', aqui del-rei. Que o diga o Rocha, que até fama de esquemas associados levou.
    Se se contratam artistas locais ou pouco conhecidos. Mesmo sem os conhecerem ou sequer ouvirem, já não prestam, porque não tem ainda um nome sonante na praça, e logo e por inerência não são apelativos.
    Não há pachorra.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 27.08.2018 21:18

    A questão não está na "nomeada" dos artistas contratados! está sim na sua qualidade (ou falta dela)!...Até porque a fama mais ou menos expressiva desses, não significa necessariamente que possuam qualidade!...("O sucesso de uma obra não é sinal da sua qualidade").

    A questão da diversidade dos programas, também deveria ser considerada, até porque nem todos têm o mesmo padrão de gosto, e consequentemente não são obrigados a aceitar uma oferta que não lhes é atractiva!...Há muitos exemplos de artistas em Portugal, que nem sequer são caros, e que fazem das tripas coração para "produzir cultura", com muitas dificuldades, porque não são eminentemente populares ou "mainstream"! Não sei se entendeu! Deixe-se a reputação de lado, que isso é o que menos interessa, e coloque-se o enfoque na diversidade e na qualidade de muitos dos artistas nacionais que despontam aqui e ali! Basta que os programadores e os agentes culturais estejam mais atentos, sem ceder tanto ao imediato, à moda circunstancial, porque "a cultura é o modo avançado de se estar no Mundo, ou seja a capacidade de se dialogar com ele".
    Bem haja


    Ecce homo
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 28.08.2018 09:07

    Mudando de assunto, estranha-se embora se perceba, que LG por solidariedade dado o seu passado de autarca, não coloque desta vez em destaque a capa do Diário do Alentejo.
    O qual trás em letras garrafais a estranha ou talvez não decisão das autarquias CDU do distrito, de rejeitarem as propostas de descentralização de competências avançadas pelo atual governo.
    O que não deixa de ser curioso, já quem tanto protesta e reivindica junto do poder central com o argumento da defesa intransigente dos direitos dos seus munícipes. Agora que lhe seriam dados meios e competências para de facto ter voz e um papel ativo nessas matérias. Fogem das suas responsabilidades, como quem foge de um boi bravo.
    Pois o que parece que apenas interessa é mesmo o que dá votos, como as festas, os passeios e afins.
    As coisas importantes e fundamentais para a melhoria das condições de vida das populações e o desenvolvimento económico dos seus concelhos isso fica a cargo e apenas à responsabilidade do poder central, cabendo-lhes tão somente a responsabilidade de fazer barulho e a reivindicação pura, simples e descomprometida.
    Assim é fácil a vida de autarca.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 28.08.2018 09:46

    E porque hão de os eleitores dar votos pelas festas e passeios? Não são obrigados a isso! Se o fazem é porque não lhes interessam as tais "coisas importantes e fundamentais para a melhoria das condições de vida das populações e o desenvolvimento económico dos seus concelhos"...
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 28.08.2018 14:26

    Concordo em absoluto consigo. É exatamente por esse motivo que estamos como estamos. E cada vez mais me parece, que não há mesmo mais nada a fazer.
    É disso que o povo gosta, e pelos vistos é isso apenas que pretende. E os seus eleitos, que disso sabem, é do mesmo que lhes dão.
    Quem não concorde, olhe, vá-se embora para outro lado que julgue melhor. Onde haja mais desenvolvimento social e económico, mais cultura e sobretudo mais vida ativa e alegria de viver.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 28.08.2018 15:06

    No litoral as pessoas são mais felizes.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Ana Matos Pires

      A propósito de notícias: isto é ESTIGMA e é intole...

    • Anónimo

      Uma boa parte desses trabalhadores emigrantes estã...

    • Anónimo

      Mas por acaso já se perguntou porque razão os loca...

    • Anónimo

      Bem, quer reparou como vinham vestidos e calçados ...

    • Anónimo

      Os alentejanos são RACISTAS nas atitudes por muito...

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds