Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
07
Jan 18

1190782 (1).jpg

Autarquia alentejana é acusada pela Associação Habita de ter cometido um acto ilegal ao despejar sem notificação uma família cigana com três filhos menores que sofrem de asma. 

Fábio Barão foi informado por uma técnica do serviço social da Câmara de Beja que na próxima terça-feira poderia ter “boas notícias” mas teriam de abandonar o edifício dos Paços do Concelho. Entretanto, encontrou abrigo provisório numa pequena comunidade cigana instalada na periferia da cidade de Beja.

O PÚBLICO fez várias tentativas para falar com o presidente da Câmara de Beja mas até ao momento não foi possível obter qualquer esclarecimento.

publicado por Zé LG às 00:34
Foram desalojar os ciganos que já tinham casa.Nao lhes chega os problemas que têm com os que estão desalojados à volta da cidade.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 09:53
Sr.Presidente da Câmara, isto é verdade?
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 11:02
Segundo o que sei, esse casal com os filhos, foi aconselhado pelas ilustres senhoras ligadas ao movimento "habita" (BE) com sede em Lisboa, a dar um pontapé na porta de uma habitação da Câmara no texas. E estes assim fizeram, ali se instalaram por indicação dessas senhoras. Depois foram convidados a sair e assim o fizeram depois de terem cometido um crime graças ao brilhante aconselhamento. Mas se o nosso país já é a republica das bananas, certamente esta gente que não tem mais nada que fazer pretende a anarquia total ! As coisas têm qur ser resolvidas pelas vias normais ou estarei enganado ?
Jorge a 7 de Janeiro de 2018 às 12:14
Mais um caso para a manipulação e demagogia dos media.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 12:23
E o PS a pôr-se a jeito.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 12:24
LG o objectivo é criar guerra certo? Se assim não fosse lançava a noticia com a verdade toda e nao assim com meias palavras.
Carlos a 7 de Janeiro de 2018 às 12:38
LG: Espero é que quando haja movimentos de estrema direita e xenófobos influentes, que não irão demorar muito. Pois se eles até já estão no poder na Europa Central, mais tarde ou mais cedo cá chegarão. Já que como é hábito, as modas custam a cá chegar, mas chegam sempre.
Se lembre dos seus posts e de como conscientemente contribuiu para que tal acontecesse.
E depois não faça aqui figura de bonzinho, pois ninguém o levará a sério.

Senão atente ao seguinte.
Como é que um jornal nacional ligado a grupos económicos poderosos, teve conhecimento e se preocupa tanto com um assunto, que nós que cá moramos nem nos apercebemos?
E de imediato, com que interesse e porquê, a noticia foi posta a circular em formato digital para que passe na internet fácil e rapidamente?
Depois, parece que esse jornal e as pessoas que lá colocaram a noticia estão deveras preocupadas com essa família de Beja. Porque é que já não estão com a sua terra e se lembrem de dar uma voltinha por Lisboa, e olhem para o número de pessoas que dorme nas suas ruas e a quantidade de casas vazias mesmo em frente do local onde pernoitam com estes frios terríveis?
Por último, porque é que a atitude em relação à comunidade cigana e às casas desocupadas em Beja tenha que ser diferente da do resto do país?
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 13:54
EH,pá! Nem sei que hei-de pensar!
Está é forte!
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 14:08
Está. Está forte e será cada vez mais forte.
Temos no Baixo Alentejo uma comunidade cigana cada vez mais importante e logo influente em termos sociais e eleitorais. E com a qual temos que conviver diretamente, quer queiramos ou não.
Salientar que no concelho de Moura, já representa 35% da população e nascem muito mais crianças ciganas do que não ciganas.

Logo, se porventura quisermos manter uma leal e sã convivência entre as duas comunidades, só poderá ser feita através do estado de direito e do respeito mútuo pelas suas leis.
Porque senão, se ninguém se entende, e cada um querer impor os seus ditames,os atropelos de parte a parte vêm aí, e rapidamente.
Atente-se ao caso limite dos Rohingyas em Myanmar e lembremos da tradição europeia de genocídios não muito distantes dos tempos em que vivemos.
Agora, acaba-se aqui o meu contributo para o assunto, pois não estou para aturar aqui certas inteligências que por aqui gravitam como a do anterior comentário, que só pretendem lançar a confusão e não pretendem discutir de forma alguma temas sérios como este.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 15:22
Muito bem.Concordo e está tudo dito.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 15:43
Há assuntos que mesmo em blogs ditos pluralistas não devem ser debatidos.
Pede-se a LG que também não os traga para aqui.
Anónimo a 7 de Janeiro de 2018 às 21:05
Hum?
Pelos vistos, o problema não existe e não vale a pena discuti-lo. Só um um jornal, um jornalista, as redes sociais e eu através do Alvitrando é que pretendemos criar problemas... é a velha questão de culpar o mensageiro...
Lembram-se de, pouco tempo antes das eleições, ter trazido aqui uma outra notícia publicada pelo mesmo jornalista e no mesmo jornal? A minha intenção, nesta como noutras questões, é divulgar e colocar em debate, se houver interesse nisso, questões, que, gostemos ou não, integram a sociedade em que vivemos.
Viver na rua, com filhos pequenos com problemas de saúde (a acreditar na veracidade da notícia) é um caso de exclusão social, que não nos deve deixar indiferentes.
Zé LG a 7 de Janeiro de 2018 às 22:04
Ah e isso justifica a prática de um crime! Se se torna moda qualquer dia arrombam lhe a porta e entram na sua casa enquanto vai às compras.
Joao a 7 de Janeiro de 2018 às 22:22
Mas quem é que defendeu o que quer que seja? Fiz um alvitre com a notícia Público. Não expressei qualquer opinião.
Zé LG a 8 de Janeiro de 2018 às 00:05
Um blog onde se discute sobretudo os tachos do Estado, e os amuos dos que não os conseguem atingir. Trouxe agora para debate um assunto deveras complexo e problemático não só por cá mas por toda Europa.
Agora parece é que LG esta a roer a corda.
Pois embora agora diga que não, colaborou, colocando aqui uma noticia de um jornal pertença de um grupo económico poderoso que sabe-se la porquê, resolveu implicar em particular com Beja.
Daí que muitas questões aqui podiam colocar, mas como bem se disse, não vale a pena mais conversas.
Agora, vai uma aposta. Queres apostar que se a noticia fosse sobre Évora, não haveria um único bloguer da cidade e da região a replicá-la?

Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 19:50
Olha, a vitimização! É a conspiração nacional contra Beja...
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 20:24
Ó LG: traz uma chucha que eles tão a fazer beicinho!
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 20:38
Olha aqui temos um exemplar típico de certa malta que frequenta este blog. Vezes há em que me arrependo de andar por aqui
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 21:47
Pois eu venho ver quando quero e escrevo quando entendo e me apetece.Nao me arrependo e considero-me gente normal ,nem sei o que é”gentinha”.certamente um adjectivo bem depreciativo.Sejam minimamente democratas.
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 21:54
Os cinzentões que pretendem que aqui as opiniões sejam ressonantes com o chamado “pensamento único”, imposto pelos media do sistema para manipular as mentes, podem ir pregar para outra freguesia. Aqui as opiniões são livres e independentes. Diversificadas e estimulantes. Aqui não há maniqueismo a preto-e-branco. Aqui há pensamento inovador, ideias arejadas. Aqui há cores atraentes e alegria. Isto é o Alvitrando, coisa ímpar pelas terras de uma planície que já foi heróica. Hoje, é preciso abanar pelos ombros as almas inertes. Acordem e mexam-se!
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 23:14
Anónimo das 19,50:Não. São as parvoíces que uns dizem, e que outros vão atrás e copiam.
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 21:50
Enganei-me no Anónimo. As minhas desculpas.
Anónimo a 8 de Janeiro de 2018 às 21:51
Não me parece que aqui no Alvitrando ou onde quer que seja, se possa dizer tudo o que nos vem à cabeça. Só os desmiolados o fazem.
Quanto ao assunto, parece que estamos todos de acordo, que não é por alguém não ter casa, seja ele de etnia que for, que sue autorga o direito de invadir e tomar conta de uma outra qualquer. Ou não?
Agora, o que leva e porque é que um jornal ligado ao um grande grupo económico vem com uma noticia deste calibre. E se fosse num dos seus edifícios? Também a publicariam? Duvido muito?
Agora, a pergunta de 1000000 de dólares. O que levou LG a replicar esta noticia, ou melhor, parvoíce e das grandes?
Anónimo a 9 de Janeiro de 2018 às 21:59
Os ciganos também foram exterminados pelo Hitler nos Campos de Concentração, apesar de muitos esquecerem isso. Nos últimos tempos , começam a haver sinais preocupantes de racismo em relação á comunidade cigana, o mais grave é serem também militantes do PCP e do PS , a alimentarem este racismo.
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
os ignorantes deviam ser proibidos na net
É verdade, tanta ignorância, é o que dá em faltar ...
O MPLA que explora angola há dezenas de anos, tem ...
Tanto disparate, tanta ignorância!
Angola comunista??????
podem sempre ir ler algo sobre marx ao mural que a...
Foi só para ser mais objectivo. Aconselho-te a ler...
O partido Socialista é um partido Marxista não é ?...
Estás a repetir as coisas...deve ser soninho.
Obrigado, prefiro ser ignorante a ser manipulado p...
Pois, pois......... eu sei que dói.Sabes ao menos ...
Pois,pois... amigo....... sabes ao menos o que é o...
Um diz mata e vem o outro a dizer esfola, estivera...
Certo !Escolham bem os novos candidatos, o Alentej...
O PCP reuniu, discutiu e decidiu por unanimidade, ...
blogs SAPO