Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Efeitos da perda da maioria absoluta começam a fazer-se sentir na Câmara de Beja

Zé LG, 04.11.21

20211025151750772.pngA proposta do Executivo da Câmara de Beja para o Conselho de Administração da EMAS foi rejeitada, com 4 votos contra e 3 a favor, ontem, na primeira reunião de Câmara, à porta aberta, deste mandato.

O Executivo PS propôs para o Conselho de Administração da EMAS: Rui Marreiros para presidente do Conselho de Administração; Luísa Pinto, quadro da EDIA, para administradora Executiva e André Pires, quadro das Águas do Alentejo, para administrador Não Executivo. Esta configuração foi rejeitada com 4 votos contra, dos vereadores da CDU e da Beja Consegue!.

Os vereadores da CDU, “sem colocar em causa as qualidades dos nomes avançados”, fizeram uma proposta, que irá à reunião de Câmara do dia 17 deste mês, com representação política tripartida: Rui Marreiros para presidente, um representante da CDU e outro do Beja Consegue! e Executivo recrutado dentro da EMAS.

Foi aprovada, por unanimidade, a representação do Município nos agrupamentos de escolas de Beja: Nuno Palma Ferro, da Beja Consegue!, Marisa Saturnino, do PS, e José Miguel, coordenador do Serviço de Educação, no Agrupamento 1 e no Agrupamento 2, Fátima Estanque, da CDU, Marisa Saturnino, do PS, e José Miguel.

12 comentários

Comentar alvitre