Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CONCELHIA DE BEJA DO PS METE ÁGUA

Zé LG, 18.08.15

PS pede “demissão” do Administrador da EMAS
A concelhia de Beja do PS considera que o Conselho de Administração da EMAS de Beja não reúne mais as condições necessárias para continuar a desempenhar as suas funções ao serviço da comunidade. Câmara de Beja diz que "não alimenta polémicas estéreis".

Afinal o que pretende o PS? A solução para o problema da falta de qualidade da água ou a cabeça do administrador (técnico) da EMAS?
E em Aljustrel, onde o mesmo problema existe, qual é a cabeça que o PS quer?
Só o facto de estarmos na “estação dos disparates” pode explicar que a Concelhia de Beja do PS meta tanta água. Ou será chicana política?...

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 18.08.2015

    Quem tiver dúvidas, tire-as aqui incluindo o LG cuja posição não se entende, não se entende mesmo, vindo de um homem com o seu conhecimento da área que governou no passado.

    Devia ser um dos primeiros a defender um serviço de qualidade, esta não percebemos mesmo LG, desculpa!

    Situação da E.M.A.S Beja, E.M
    Tags : Câmara Municipal de Beja, CDU, EMAS, PS

    Face à manifesta incapacidade demonstrada pela EMAS Beja, E.M, em reagir à situação de degradação da rede de distribuição de água na cidade de Beja, que diariamente apresenta um número significativo de ruturas sem que a empresa consiga intervir ou solucionar as enormes perdas de água decorrentes em tempo razoável;

    Face às oscilações de pressão da água, que são recorrentes em determinadas zonas da cidade, e que motivam repetidas queixas por parte dos residentes nas áreas onde têm vindo a ser sentidas de forma crescente; Os problemas referidos, aliados também à crescente turvação, degradam ainda mais a já de si fraca qualidade da água que é distribuída aos consumidores nesta época do ano, com as significativas alterações de sabor e de cheiro que perduram há mais de dois meses;

    Face à desvalorização qualitativa de que tem sido objeto o laboratório da EMAS Beja, E.M, que era uma estrutura de excelência e um forte e decisivo instrumento de controlo de qualidade, constituindo-se numa das mais importantes mais-valias da empresa;

    Face à não continuação da modernização e substituição da rede de água de Beja, opção que inviabiliza até que intervenções anteriores se traduzam em benefícios reais para a população, e não se conhecendo esforços para garantir financiamento necessário para que possa retomar essa tarefa absolutamente fundamental para Beja, como se pode constatar diariamente;

    Face a opções estratégicas da empresa de natureza duvidosa e, diferentes daquelas que deveriam ser o seu principal foco de atuação, que conduziram à sua instrumentalização para pagamento de Festas de Passagem de Ano ou a Aquisição de uma máquina usada de fazer alcatrão, por preços elevados e sem garantia;

    Em virtude do atrás exposto entende o PS/Beja que o Conselho de Administração da EMAS Beja, E.M., não reúne mais as condições necessárias para continuar a desempenhar as suas funções ao serviço da comunidade. Só podendo dois dos membros do atual Conselho de Administração ser alterados por via de eleições autárquicas, considera o PS/Beja que nesta fase, de total incapacidade de resposta da empresa, o Administrador Executivo da EMAS Beja, S.A, deveria de imediato demitir-se.

    O PS/Beja salienta o esforço, a dedicação, a postura e o rigor de todos os funcionários da EMAS, e responsabiliza exclusivamente o Conselho de Administração por este momento infeliz que a EMAS Beja, EM, atravessa.

    Sublinhe-se ainda que o Presidente do Conselho de Administração da EMAS, que é simultaneamente Presidente da Câmara Municipal de Beja, sobre assuntos de importância vital para o Concelho, como estes que o PS coloca, nada diz aos bejenses, preferindo remeter-se ao silêncio absoluto.

    O Secretariado da Concelhia de Beja do PS
  • Imagem de perfil

    Zé LG 19.08.2015

    Não se entende mesmo a minha posição? Então vamos lá tentar ser mais claros. Faz algum sentido de a Concelhia de um partido peça a demissão de um administrador, ainda por cima o técnico? Esse pedido poderia ser feito pelos vereadores do PS na Câmara, que nomeia o CA, e não pelo órgão político que deve pedir responsabilidades políticas e não técnicas. Devia exigir responsabilidades políticas ao Executivo Municipal e não a demissão do administrador executivo. Por esta ordem de ideias, qualquer dia a Concelhia do PS ainda pelo a demissão do jardineiro porque o jardim anda mal arranjado...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.