Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
25
Nov 17

medway.jpg

Já se realizou a primeira circulação ferroviária entre os portos nacionais (Sines, Lisboa e Setúbal) e o porto seco de Mérida, fruto de uma parceria entre a MEDWAY e a RENFE que passou a assegurar a operação daquele Terminal desde o passado dia 15 de Novembro.

Composto por 22 vagões e com um comprimento de 460 metros, este comboio transportou 1.190 toneladas brutas de produtos estremenhos, nomeadamente concentrado de tomate e vidro, numa viagem de cerca de 9 horas.

Numa primeira fase, este serviço terá duas ligações semanais, que irão alargando com o objetivo de chegar às seis. No futuro, pretende-se também alargar este serviço a outras localidades em Espanha e em Portugal.

Até ao final do ano a MEDWAY e a RENFE esperam atingir as 20 mil toneladas de mercadorias transportadas através deste novo serviço.

publicado por Zé LG às 19:21
Passa -se tudo no Alentejo!
Anónimo a 26 de Novembro de 2017 às 13:18
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
O espírito de missão é voluntário e não se cria co...
Pois! Nesses tempos aceitava-se uma coisa obrigató...
O SMP foi iniciativa de um governo provisório, em ...
É fundamental um maior empenhamento das autarquias...
Para quando a inauguração da sua casa-museu?Alguém...
O principal problema de saúde e não só que deve gr...
És muito valente,mas se calhar só a coberto do ano...
Então. Ninguém aqui quer debater os graves problem...
Quanto ao relevante disse... nada.Então vamos lá:1...
Incompetência,incompetência...nada fazer nem nada ...
Para o inefável Adalberto, está tudo no melhor dos...
E quem é agora o administrador da Resialentejo? E ...
É uma tendência que se agravará ainda mais, pois o...
Será bom perguntar ao sr Arquiteto José Falcão e s...
Mais valia substituírem este deputado pelo profess...
blogs SAPO