Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Combate aos incêndios deve ser exclusivo dos bombeiros, como defende o novo presidente da LPB?

Zé LG, 13.02.22

202111021849159258.pngAntónio Nunes, o novo presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) disse que “O que se deve fazer é entregar o combate aos bombeiros. Se há 64 helicópteros para combater os incêndios, tem de haver 64 equipas de bombeiros abordo dos helicópteros”. Disse ainda que os bombeiros não precisam de mais meios e que os combatentes existentes são “praticamente suficientes”, podendo apenas existir “um ou outro ajustamento”, defendendo que ao 1.200 elementos da GNR vocacionados para o combate aos incêndios deviam passar para os bombeiros.
Considerando que o que é necessário “é mais organização” e que cada instituição tenha o seu papel, disse: “Devolver o comando aos bombeiros, entregar as forças de intervenção na área do socorro aos bombeiros e os bombeiros vão dar bem conta disso sem nenhuma burocracia. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil que tem uma direção nacional de bombeiros deve continuar a tratar de todos os aspetos administrativos, isso é deles e está bem entregue”.
Parece-me que, tratando-se de uma matéria tão sensível e importante para a segurança das pessoas e dos seus bens, que esta proposta deveria merecer uma ampla discussão, pelo menos entre todos os sectores envolvidos. Ou trata-se de uma proposta consensual? Se for assim, porque se tem mantido a actual organização?

1 comentário

Comentar alvitre