Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Ceia da Silva optimista em relação à capacidade do Alentejo de investir os fundos comunitários

Zé LG, 13.10.21

202110121733486215.jpg“Não há perigo de devolução de verbas. Há é o perigo de não haver verbas suficientes e alguns projetos terem que transitar para o [próximo quadro comunitário] 2030”, afirmou o presidente da CCDR do Alentejo, António Ceia da Silva.

Além do objetivo de atingir, no final deste ano, “uma taxa de 60%”, Ceia da Silva adiantou que terá de haver um incremento de 20 pontos percentuais na execução do programa operacional em 2022 e de outros tantos em 2023, para se atingir então o pleno.

Sobre o próximo quadro comunitário, Ceia da Silva revelou que está “praticamente concluído” e que “as diversas opções políticas serão discutidas, ainda em outubro, com a Comissão Europeia”

“Teremos os primeiros avisos em janeiro” de 2022, indicou, remetendo para a “altura própria” a divulgação de mais detalhes.

2 comentários

Comentar post