Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
10
Nov 17

DA.jpg

publicado por Zé LG às 08:47
tags: , ,
Boa entrevista do novo presidente Paulo Arsénio.
Anónimo a 10 de Novembro de 2017 às 12:20
O estado de graça habitual!...são 4 anos (4 apenas) para passar das palavras aos actos!...não é nada de novo, é o recorrente, sempre que há mudanças dos actores políticos! formulam-se desejos, fazem-se promessas, arranjam-se argumentos para legitimar um novo arranque- e daqui a 4 anos voltamos provavelmente ao ponto de partida!...ou no limite, iremos assistir a um novo ciclo, que se poderá perpetuar até que o mesmo acuse o desgaste habitual!...veremos!
Valentim a 10 de Novembro de 2017 às 20:48
Epá......eu nem votei no novo presidente da CMB, mas fiquei agradávelmente surpreendido, porque não o conheço, com a forma pragmática, honesta, directa e penso que sincera, como respondeu a todas as perguntas do entrevistador que, como deve ser, algumas delas traziam rasteira.
Anónimo a 10 de Novembro de 2017 às 14:35
Temos uma nova cegueira e gente acrítica. Então o homem diz que vai fazer habitações sociais na Praça e parece-vos uma boa entrevista?
Anónimo a 10 de Novembro de 2017 às 17:10
Com o PCP derrotado e demonstrando pouca capacidade de recuperação para que se consiga ainda a tempo refazer.
P. Arsénio tem quatro anos para mostrar o que vale.

Poucos lhe irão perdoar se falhar, ou seja resumir-se sobretudo a festas como o seu antecessor ou a obras de fachada como o anterior do PS de JPV.
Mesmo com um "batalhão" de apoiantes a escreverem pós verdades e a sobrevalorizarem as suas ações nas redes sociais.

Beja e o seu distrito, quer e exige-lhe mais, muito mais.
Acessibilidades, industrias e agroindústrias, recuperação do centro histórico e uma linha férrea eletrificada para transporte ferroviário que a ligue a Évora para escoar os seus produtos.

Se falhar, não tenho a mínima dúvida, que tal como sucedeu agora em Portalegre, daqui a quatro anos teremos uma lista de independentes do Beja Merece ou de outro qualquer movimento a ganhar as eleições autárquicas.

Pois a população já percebeu e bem, que com a dependência e até subserviência dos executivos locais afetos aos partidos às suas respetivas direções e seus objetivos e interesses centralistas, passam-se os anos e nunca mais iremos a lado algum.
Anónimo a 11 de Novembro de 2017 às 10:24
Espera... o que ninguém fez em 40 anos vai o Paulo Arsénio fazer em 4.
Parece que há mais um a engrossar o batalhão das pós-verdades.
Milagreiro a 12 de Novembro de 2017 às 16:11
Infelizmente não há só mais um.
Há mais, muitos mais, e em todos os quadrantes políticos.
Anónimo a 12 de Novembro de 2017 às 21:47
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Em Beja também se trabalha nisso: https://www.face...
As empadas altas são muito boas!
Dizer mal de tudo e de todos é um passatempo nacio...
eheheheh não resisto, adoro o "para ali vão passar...
Já era tempo de essa pastelaria/ restaurante vir p...
O DN, sabe-se lá bem porquê, parece se o único jor...
Boa reportagem https://www.dn.pt/portugal/interior...
Esqueçam a eletrificação da linha férrea, o IP8 e ...
Os eleitores de Beja, tal como os de Portalegre, i...
Bem visto! Já agora era útil que se demonstrasse e...
E não é que a senhora tem toda a razão! Para não f...
Realmente é uma autêntica vergonha o péssimo estad...
No Baixo Alentejo os eleitores não votam em indepe...
Ponham ali os olhos, políticos do Baixo Alentejo. ...
Quando não há perspectivas de melhoria, o assunto ...
blogs SAPO