Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Beja vende terreno municipal para instalação de hospital privado

44504862_570251893407058_1315907911397933056_n.jpg

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, divulgou, na sua página pessoal do FB, a venda de terreno municipal, localizado junto do Campo de Futebol do Bairro da Conceição, ao Grupo “Hospital Privado do Algarve”, para construção de um hospital privado em Beja.

Esta operação poderá traduzir-se num bom encaixe financeiro da autarquia, mas significará mais uma valente machadada nos serviços públicos de saúde que temos em Beja. Será certamente mais uma opção e, provavelmente melhor, para quem tem dinheiro ou seguros de saúde, mas que contribuirá para dificultar ainda mais o acesso a serviços de saúde de quem tem mais dificuldades económicas, que não terá possibilidade de utilizar o hospital privado e que passará a contar com mais limitados serviços públicos de saúde.

Não creio, por isso, que a Câmara Municipal de Beja, com esta operação, esteja a prestar um bom serviço à população, designadamente à mais carenciada.

Está aberto o debate.

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Comentários recentes

  • Anónimo

    Deve haver algum ruído de fundo e bem forte, ou en...

  • Anónimo

    Não sei?Mostre lá um único estudo ambiental sobre ...

  • Anónimo

    Tão mauzinho!

  • Anónimo

    O Grupo que controla a UCASUL quer criar uma nova ...

  • Ana Matos Pires

    Explique-me lá o que não percebe, pf.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.