Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
26
Abr 17

O bispo de Beja, D. João Marcos, decidiu extinguir o Departamento do Património Histórico e Artístico (DPHA) da Diocese, num momento em que a Igreja Católica neste território está a “reajustar as estruturas” face a “novos condicionalismos”, avança a ECCLESIA.

Num decreto enviado à ECCLESIA, o bispo considera que o DPHA, criado a 11 de julho de 1984, “embora tenha realizado um trabalho meritório na promoção e divulgação do património diocesano, não se tem revelado ser o meio mais adequado para atingir os objetivos que presidiram à sua constituição” e sublinha ainda, as falhas no “diálogo, que se pretende constante, com o clero e com os próprios diocesanos”.

 

Será que o Departamento do Património Histórico e Artístico recebeu este "prémio" do Bispo por ter ganho tantos prémios?

publicado por Zé LG às 08:53
A pequenez chegou à Diocese?...até aqui Beja está a diminuir em vez de crescer! A não ser que haja uma explicação lógica e fundamentada para esta decisão que ignora um trabalho continua e estruturado de anos e anos, com sucesso publicamente reconhecido.
Alentejo dos pequenitos a 26 de Abril de 2017 às 16:28
A pequenez está generalizada por este Baixo Alentejo, a todas as áreas.
Anónimo a 26 de Abril de 2017 às 20:14
Será bom perguntar ao sr Arquiteto José Falcão e seus apaniguados sobre os dinheiros que foram entregues pela CCR de èvora para determinados fins e usados para outras coisas e que a Diocese teve de repor.eis pois uma das causas, entre outras que levou o actual bispo a dizer basta e que o anterior não teve vontade e ou era conivente com a situação......

Anónimo a 22 de Junho de 2018 às 10:13
E agora acrescentem mais uma notícia que revela bem onde estamos a chegar, ao grau zero...o novo administrador da Resialentejo é nada mais nada menos que o Dr Alvaro Nobre distinto advogado e adivinhem de que partido é membro...do PCP, claro! Obviamente, que seria difícil encontrar outra pessoa com um CV tão apropriado e com tamanha competência para o cargo. E assim, em troca, o Partido ainda recebe mais uns trocos, descontados do chorudo vencimento.
Jobs for the boys and girls, neste caso e da AGDA, do PCP, claro!
Alentejo dos pequenitos a 26 de Abril de 2017 às 22:35
Dr Alvaro Nobre? Está a brincar? Ou é o PCP que está a brincar com a malta? Já vale tudo? Para onde é que isto caminha? Ninguém na Rua Soeiro Pereira Gomes sabe os disparates que a Rua Ancha está a cometer? E a Dra Susana sempre vai para as Águas?
Deviam ter vergonha na cara quem os nomeia para estes cargos.
Anónimo a 27 de Abril de 2017 às 00:01
Quando toca a tachos são todos iguais!!!! A Eng. Susana Ramalho e o Dr. Alvora Nobre são alguns dos exemplos da razão porque o Baixo Alentejo chegou ao ponto em que está. Mas nenhum partido pode atirar pedras. No caso em concreto, um vasto CV, aliado à subserviência e ao pagamento da dizima ao partido, são elementos essenciais para as nomeações.
Anonimo a 27 de Abril de 2017 às 09:58
E quem é agora o administrador da Resialentejo? E de que partido é?
Bejense a 22 de Junho de 2018 às 11:45
Não me digam...Bispo de Beja extingue Departamento de Património? Ainda por cima com vários prémios ganhos! Isto só pode ter a mãozinha dos comunas da Rua da Ancha...ou então é mesmo algum conluio entre o Jerónimo e a Papa!
Eh pá e já agora, a ver se os intelectuais do Hospital de Beja aproveitam este post para destilar o habitual veneno uns contra os outros. É que já há dois posts em que isso não acontece.
Pra mim é tinto a 27 de Abril de 2017 às 13:54
Não há nada que chegue aos pés do veneno autárquico.
Anónimo a 27 de Abril de 2017 às 16:06
Nem há nada que chegue ao pé do desgoverno autárquico.
Anónimo a 27 de Abril de 2017 às 18:24
Regra geral, quando temos problemas em casa fazemos obras e correções. Não a demolimos... Extinguir uma estrutura destas que tanto prestígio angariou para a Diocese, com trabalho reconhecido dentro e fora de portas, sem apresentar uma alternativa, é deixar o património histórico religioso ao abandono e ao sabor dos padres e das paróquias com tudo o que isso acarreta de riscos e obras pouco criteriosas. Acho que o novo Bispo não podia ter começado o seu consulado da pior maneira...
Luis Pedro Ramos a 2 de Maio de 2017 às 11:31
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Obrigada, João. Não serás esquecido, nem tu nem, s...
pois...pois, senão fosse o careca !
Confirma-se que a CIMBAL não inclui a Saúde no con...
“É com mágoa que recebemos a notícia do João Semed...
Em sintonia com as palavras do ZLG, também aqui de...
Beja.
De que Hospital?
E seriam também técnicos administrativos mas o pro...
A qualidade do Serviço Nacional de Saúde acima de ...
As criticas são sempre necessárias, venham de onde...
????????????
Apressadinho.
A avaliação de praticamente um ano de mandato de P...
Para isso, até os subversivos vinham ao “casting”!
blogs SAPO