Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Ambientalistas continuam a ver mais defeitos do que virtudes em Alqueva, duas décadas depois

Zé LG, 08.02.22

Os ambientalistas que há duas décadas se uniam contra o Alqueva continuam hoje a apontar mais defeitos do que virtudes da barragem e destacam a agricultura intensiva como o pior dos males.

agua-alv-690x450.jpg

“O agronegócio instalou-se, o pequeno agricultor morreu. Agora há grandes grupos, fundos financeiros. O território passou a ser um espaço de produção, como uma fábrica”. Para produzir não o que país precisa mas o que for mais rentável, afirma José Paulo Martins.

Joaquim Pedro Ferreira diz que a qualidade da água e o regadio são questões dramáticas e que Alqueva não levou ao Alentejo nem habitantes nem emprego, e a população local tem à sua volta um olival intensivo carregado de fitofármacos e degradação de solos, que prejudicam a saúde.

João Joanaz de Melo diz que “a maior parte das populações da zona circundante do Alqueva não beneficiou do projeto”, porque os projetos do Alqueva são “para enriquecer quem faz as obras e eventualmente algumas empresas” e que aumentar o regadio, avisa, tem de ser feito com muito mais cuidado do que tem sido até agora.

Eugénio Sequeira diz que “Cada habitante (de cidades junto do rio) é responsável por 50 gramas de sal por ano no rio e isso leva depois à salinização dos solos” e afirma que se “estão a fazer asneiras” no Alqueva, que “a longo prazo vai haver problemas”, e que o aumento do regadio vai aumentar a degradação dos solos.

3 comentários

Comentar alvitre