Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
14
Ago 15

Na última reunião do Conselho Intermunicipal da CIMBAL foi aprovada uma “Tomada de Posição” sobre o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial do Baixo Alentejo assinado a 31 de Julho.
A CIMBAL considera que as aspirações dos municípios para a concretização do seu projecto de desenvolvimento ficaram muito aquém do real quadro das necessidades e recorda que apresentou uma proposta global de cerca de 36 milhões de euros, ou seja 85% do investimento, mas o valor contemplado foi de 28.698.683 euros, sendo a maior fatia proveniente do FEDER, seguido do FSE-Fundo Social Europeu.
A CIMBAL frisa que “os objectivos da Estratégia de Desenvolvimento e do Pacto elaborados (...) foram profundamente afectados pela redução dos valores atribuídos e o seu consequente impacto junto dos munícipes, porque o quadro de necessidades de cada Município ficou largamente aquém das expectativas existentes em torno do Portugal 2020”. 

Onde andam os políticos responsáveis pela CIMBAL? Então agora são os técnicos que dão a cara e a voz pelas posições políticas da Comunidade?

publicado por Zé LG às 00:22
LG. Se queres saber o que se passa com a Cimbal, fala com algum dos colaboradores. Neste momento, está completamente ao abandono. Com honrosas excepções, nenhum eleito quer saber da Cimbal, a começar pelo seu presidente JR. As poucas reuniões são inconsequentes e apenas servem para o JR achincalhar o Orlando, a maior parte dos presidentes não vai nem envia representante porque já nem vale a pena, os bons técnicos dos fundos comunitários estão ostracizados quando há tanto trabalho para fazer, as oportunidades de projetos supramunicipais perdem-se, algumas das candidaturas que estavam em curso foram abandonadas, o ambiente interno é péssimo, para já não falar do inqualificável relacionamento com os excelentes consultores externos que há muitos anos trabalham com a Cimbal com excelentes resultados.
Quem tem acompanhado a Cimbal ao longo dos anos diz que nunca ela esteve tão mal como está hoje, numa altura em que, precisamente, deveria desempenhar um importantíssimo papel para afirmar e desenvolver o Baixo Alentejo.
Se calhar e por tudo isto que as outras Cims conseguiram fazer valer as suas posições e a Cimbal não.
Para mim o problema principal é a incompetência que leva a falta de visão, de estratégia, de objetivos e de empenhamento.
Alentejo dos pequenitos a 14 de Agosto de 2015 às 09:43
Então e as guerrinhas em torno dos funcionários do museu. Não deixaram marcas?
Anónimo a 14 de Agosto de 2015 às 10:58
Estas coisas têm de ser ditas com palavras claras:

1 - A CIMBAL morreu há muito tempo e a responsabilidade política dessa morte é de quem a tem liderado, com maioria absoluta, praticamente desde a sua criação: o PCP.

2 - Em 35 anos de AMDB e, depois, esta CIMBAL que temos agora, o PCP mandou sempre exceptuando no período entre 2002 e 2005 quando houve um compromisso de alternância na sua presidência devido à posição de charneira do PSD.

3 - O PCP tem medo de João Rocha - um homem farto de tudo, que se olha ao espelho como Narciso e se julga intocável, gerindo a CIMBAL sem responsabilidade, sem estratégia e sem pudor. Uma vergonha para a região e para todos os autarcas que permitem este desvario.

4 - Como muito bem diz o LG, a definição da política da CIMBAL é dos políticos. Mas os autarcas do PCP estão resgatados pelo poder fabuloso do Presidente da CM Beja. Falam em surdina, revoltam-se ao telefone mas são incapazes e dar um murro na mesa. Uma vergonha.

5 - O PS está em minoria na CIMBAL, mas também tem responsabilidades. Ao permitir este desvario do Rocha, está a ser conivente com todo este quadro. Exige-se ao PS que separe as águas, assuma uma posição concreta e, de uma vez por todas, tenha a coragem de obrigar o PCP a assumir as suas exclusivas responsabilidades nesta degradação total da CIMBAL.
abóbora a 14 de Agosto de 2015 às 11:54
Está dito e muito bem dito. Mas agora, passar à acção, propor e colocar em prática uma estratégia de inversão deste estado de coisas e de recuperação do tempo perdido?
Para que servem os partidos e os eleitos de todos os partidos? Não tenho visto nada e suspeito que vou continuar sem ver.
Depois admiram-se como é que o ditador continua a (des)governar à vontadinha!
Anónimo a 14 de Agosto de 2015 às 12:53
Sem ser os rochistas mais empedernidos, quem é que ainda não viu o descontrole na Câmara de Beja e na Cimbal? É a verdade nua a crua, doa a quem doer. As duas instituições caminham para o caos e isso tem um nome, um responsável político, João Rocha. Sair de cena era um favor que ele fazia a todos. Aos trabalhadores da CMB e da Cimbal, ao concelho de Beja e aos que integram esta associação, ao desenvolvimento e ao progresso da região. Mas isso é demais para quem tem um ego como JR tem e para quem se julga superior aos demais humanos. E para quem tem o estilo de ditador que aplicou em Serpa durante trinta anos e que agora trouxe para Beja.
Anónimo a 14 de Agosto de 2015 às 13:03
E já agora o descontrole na Emas, a confusão na Inovobeja e no Parque de Feiras, que belo trabalho este o de João Rocha em Beja. Na rua Ancha devem estar com as orelhas a arder com a escolha que fizeram.
Anónimo a 14 de Agosto de 2015 às 15:37
o Rocha não ofereceu o Parque de Feiras ao seu apoiante Castro Brito ?
anonimo a 14 de Agosto de 2015 às 22:47
Um bom tema esse do Parque de Feiras e Exposições.
Há 2 anos que o JR disse que o protocolo com a Acos já existia e iria ser levado a reunião de câmara...já foi? O que consta nele? Quem vai gerir o quê e em que condições?
Será que a tão apregoada nova e excelente relação da CMB com o presidente da Acos ainda se mantém ou ja terá azedado?
Alentejo dos pequenitos a 15 de Agosto de 2015 às 00:22
é obvio que Rocha comprou o apoio de Castro Brito á sua candidatura e do PC com a promessa da oferta do Parque de Exposições. Só que existem diversos problemas de enquadramento juridico que impedem " essa oferta ".
Castro e Brito já deve estar mais que arrependido da " sua deriva ideológica " para a Rua da Ancha
anonimo a 15 de Agosto de 2015 às 20:04
O Alvitrando está decadente.Mas as festas e feiras não vos fartam! E mesmo o Portugal do Pequeninos , o Baixo Alentejo dos Pequeninos...
Anónimo a 15 de Agosto de 2015 às 15:47
A CIMBAL deve ser antes de mais a frente de ataque do lobby do Baixo Alentejo, e o seu único objetivo o seu desenvolvimento social e económico. E não como até aqui é manifestamente perceptivel, apenas a guerrilha estéril entre o PS e o PCP.
Anónimo a 15 de Agosto de 2015 às 17:36
JR (des)governa tudo o que mexe: CMB, CIMBAL, Parque de Feiras e Exposições, EMAS, Inovobeja... Já agora, um rebuçado para quem adivinhar qual a solução encontrada após se derrubar o depósito de água.
Folião a 15 de Agosto de 2015 às 23:53
Uma bomba?
Anónimo a 16 de Agosto de 2015 às 00:46
Os socialistas andam te tal forma nervosos, que não conseguem parar um pouco para avaliar a sua propaganda. A nível nacional a onda Costa não parece estar a surtir o efeito desejado. Sampaio da Nóvoa não é do PS, e assim este arrisca-se eleger outro General Eanes, que depois não conseguirá controlar. E a nível de Beja, propagam aos sete ventos os defeitos de JR, tentando fazer esquecer as suas enormes virtudes. A sua independência até em relação ao seu próprio partido, o não se deixar manipular por quem quer que seja e sobretudo o estar-se nas tintas e a borrifar para os seus detratores.
Anónimo a 16 de Agosto de 2015 às 11:12
De facto "estar-se nas tintas" é uma qualidade invejável em qualquer líder! É praticamente um santo, o homem!
Que pobreza de espírito. É à custa destas mentes brilhantes que aberrações como o Rocha se vao eternizando.
E ainda por cima deve ser admirador fervoroso, pra ter assim a lata de aparecer a defender o dito num fórum de contestação por excelência.
Acordem por favor!

Anónimo a 16 de Agosto de 2015 às 11:56
As enormes virtudes de João Rocha? Quais? Onde estão? Que tem feito em quase dois anos de mandato, para além das festas? Não tentem branquear um mau político que aterrou em Beja e que tenta disfarçar a sua incapacidade com festas, fogo de artifício e cortejos. Não é isso que define as virtudes de um bom autarca para uma capital de distrito.
Anónimo a 16 de Agosto de 2015 às 12:12
Enormes virtudes de JR?! Anedota do mês!
Folião a 16 de Agosto de 2015 às 22:35
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
O SMP foi iniciativa de um governo provisório, em ...
É fundamental um maior empenhamento das autarquias...
Para quando a inauguração da sua casa-museu?Alguém...
O principal problema de saúde e não só que deve gr...
És muito valente,mas se calhar só a coberto do ano...
Então. Ninguém aqui quer debater os graves problem...
Quanto ao relevante disse... nada.Então vamos lá:1...
Incompetência,incompetência...nada fazer nem nada ...
Para o inefável Adalberto, está tudo no melhor dos...
E quem é agora o administrador da Resialentejo? E ...
É uma tendência que se agravará ainda mais, pois o...
Será bom perguntar ao sr Arquiteto José Falcão e s...
Mais valia substituírem este deputado pelo profess...
O deputado João Dias avançou à Voz da Planície, as...
Já não seria sem tempo. Ufffffff
blogs SAPO