Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
01
Set 17

310820171044-631-Medico.jpg

Depois de ter avançado que o Serviço de Urgência de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital de Beja iria encerrar amanhã, terça e quinta-feira por falta de médicos, a ULSBA diz agora que a situação está "resolvida".

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo tinha avançado que o encerramento se deveria à “falta de médicos da Especialidade de Obstetrícia para o preenchimento da escala do Serviço”. 

Num esclarecimento enviado à Rádio Pax, a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo refere que"a situação relativa ao preenchimento da escala do Serviço de Urgência de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital José Joaquim Fernandes está resolvida, anulando a informação enviada" anteriormente.

publicado por Zé LG às 13:57
Agora Ainda vai resolvendo muitas vezes vem mal.
O pior será daqui a una meia dúzia de anos nesta e em outras especialidades.
Os bejenses vão ver daqui a dez anitos,quem o hospital trata.
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 15:12
É uma questão de tempo. Aliás tal como o comboio.
Basta esperar um pouco mais....
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 15:25
Depois fornem um grupo:"Beja merece mais e melhor saúde".Fica aqui a sugestão, que é capaz de resultar e conseguirem trazer depois um Hospital novo, com profissionais especializados,equipamento de imagiologia de última geração para tratar os velhotes,que serão aqueles que agora aqui comentam. Sim, daqui a uns anos, mesmo com seguros e ADSE, já não vão rapidamente à capital tratar-se no privado!
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 19:16
Nessa altura até o hospital deve ficar num estado parecido às carruagens do comboio de Casa Branca para Beja.
Depois "chorem sobre o leite derramado"!
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 21:34
Meia dúzia de anos??? Se não houver uma séria mudança na estratégia da ULSBA, metade desse tempo será suficiente para atingir o descalabro. Nem o atual CA saberá fazê-la, nem do atual ministro se pode esperar que a faça.
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 18:19
Mas será que não há cidadãos e profissionais que vejam o que já está escancarado? Vai ser o hospital mais pobrezinho a tratar mal os "pobres" Alentejanos ...
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 21:22
Não fecha nestes próximos dias,atenção !
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 22:43
O Ministro está defunto.
Há ja gente do PS a colocá-lo entre os piores ministros da saúde das últimas décadas.
Agora diz que os profissionais médicos tiveram os vencimentos aumentados.Ai o final do SNS!
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 10:01
Já se começa é a perceber que Beja afinal tem grandes constrangimentos internos ao desenvolvimento...se tiver menos de 1000 partos por ano ( apenas 3 partos por dia ,senhoras e senhores...para justificar toda a organização técnica para manter um bloco de partos aberto...) não tem grandes condições para se manter como Serviço de Obstetrícia de Referência e pode ter que desviar os partos , programando-os para outro hospital melhor preparado e mais "Central" em termos de Região...nessa altura , dentro de alguns anos , ainda andaremos na rua , de cajadinho é certo, a reivindicar ao poder central uma série de coisas...mas desenvolvimento nada...só concertos...
Anónimo a 1 de Setembro de 2017 às 23:10
Profissionais que deram o alerta houve, mas as advertências caíram em saco furado...
As ditas forças políticas preferem dar tachos aos boys que não levantam ondas.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 00:10
Não fecha para já e até ver! Resta saber qual a qualidade do serviço prestado ... O PA tem alguma IDEIA sobre isto?!!!
aboletadomontado a 2 de Setembro de 2017 às 09:30
A boleta não sabe que o PA pensa com a sua equipa.Se ele não pensar pensam as meninas do PA.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 10:11
As meninas do PA??? Ah...Ah...Ah. As meninas do PA são fantásticas
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 20:56
E o vice também ajuda,ou não?
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 22:10
BOAS NOTÍCIAS PARA A REGIÃO ALENTEJO: VAI SER CONSTRUÍDO UM NOVO HOSPITAL NA NOSSA CAPITAL

http://www.radiocampanario.com/ultimas/regional/obra-do-hospital-central-de-evora-sera-anunciada-assim-que-tiver-o-modelo-financeiro-definido-diz-manuel-delgado-secretario-de-estado-da-saude-c-som

Obra do Hospital Central de Évora será anunciada, assim que tiver “o modelo financeiro definido”, diz Manuel Delgado, Secretário de Estado da Saúde (c/som)

Evora
Obra do Hospital Central de Évora será anunciada, assim que tiver “o modelo financeiro definido”, diz Manuel Delgado, Secretário de Estado da Saúde (c/som)

Um novo hospital central para Évora, foi anunciado há mais de uma década, tendo os processos inerentes à criação do mesmo sido cancelados em 2011, devido à presença do FMI, em Portugal, como noticiado pela Rádio Campanário.

O Orçamento de Estado de 2017, contempla agora a construção da nova unidade hospital de Évora, centralizando todos os cuidados de saúde que a população da região necessita.

José Robalo, Diretor da Administração Regional de Saúde, do Alentejo, em declarações à RC, relativamente ao futuro da unidade hospital anunciada em 2004, diz que acredita “que é desta que vai ser”.

A obra, diz, conferirá “ao distrito de Évora, condições que, neste momento, o hospital atual não tem, em termos de acolhimento”.

Afirma que as especialidades cirúrgicas, necessitam de um bloco operatório completamente diferente.

A expansão da atividade conferida pelo surgimento de um hospital central em Évora, possibilitaria dar resposta a outros hospitais da região relativamente a determinadas especialidades, aumentando a “eficiência do próprio sistema”.

Excluindo à partida a instalação de atividades médicas, como transplantes, que “precisam de alguma concentração de massa crítica”, José Robalo afirma que este edifício permitiria “centralizar no Alentejo, grande parte das prestações de saúde”.

Salienta ainda, como benefícios acrescidos da criação do hospital central de Évora, a maior capacidade de captação de profissionais que conferiria à cidade de Évora, assim como o facto de contribuir para a fixação de pessoas, ao facultar “os cuidados a que têm direito”.
maria a 2 de Setembro de 2017 às 13:29
Uma parceria público privada que não dará margem à gestão por boyada que nada percebe do que faz.
Não vai de uma maneira vai de outra.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 14:04
"O desinvestimento no serviço de Pediatria do Hospital do Espírito Santo em Évora nos últimos anos coloca em risco o seu bom funcionamento e põe em causa as Unidades de Urgência Pediátrica e Neonatologia.
Nos últimos 6 anos, dos dois concursos abertos, apenas um pediatra se mantém ao serviço e, apesar da equipa ter vindo a ser diminuída (via rescisão de contratos, situação de doença, …), o Serviço de Pediatria não foi considerado “carenciado”, o que permitiria a abertura de novo concurso.
A falta de médicos pediatras começa a atingir uma situação insustentável e nem a Administração do Hospital nem a ARS têm respondido de forma a que seja garantido que os recém-nascidos e as crianças e jovens do Alentejo continuem a ter um efectivo acesso aos cuidados de saúde em condições idênticas às do resto do país.
É graças ao empenhamento da equipa de pediatras do Hospital, que desenvolve um trabalho meritório e de qualidade, que têm sido colmatadas as inúmeras falhas nas escalas, o que leva a um aumento brutal das horas extraordinárias realizadas. A situação é de tal forma crítica, que se prevê que no final deste mês todos os médicos tenham atingido o limite máximo previsto por lei para o exercício de horas extraordinárias.
O Serviço de Pediatria do Hospital do Espírito Santo em Évora que engloba o internamento de Pediatria, as Consultas Externas de Pediatria, a Urgência Pediátrica e a Unidade de Neonatologia foi reconhecido em Dezembro de 2015 como um Serviço Líder na Qualidade, na sequência da acreditação pela Direção Geral de Saúde (DGS), de acordo com o Programa Nacional de Acreditação em Saúde (PNAS).
Este reconhecimento é também o espelho da satisfação das famílias e crianças que recorrem a este serviço público de qualidade e por isso é agora ainda mais importante que todos e todas apoiem e se solidarizem com a equipa médica do Serviço de Pediatria no esforço que está a fazer.
Os alentejanos não podem admitir que se ponha em risco desta forma o Serviço de Pediatria do Hospital do Espírito Santo, a sua Urgência Pediátrica e especialmente a Neonatologia – única no Alentejo e que tem permitido salvar centenas de vidas.
Até para a semana!"



Bruno Martins,cronica da rádio

Ê este o futuro do novo hospital central de Évora.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 14:08
Uma boa notícia, mas com possíveis efeitos perversos para Beja. A necessária concentração de recursos humanos nesse futuro hospital central provavelmente adicionará mais um fator de desnatamento do de Beja. Para evitar a "sucção" de bons profissionais a ULSBA teria de ter uma estratégia especial. Para isso precisa de dirigentes com visão.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 14:54
Felizmente Beja está presente no "Manifesto dos 1001".
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 14:59
Então não tem lá os craques do PS.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 15:00
Tem o Dr. Munhoz Frade, que é um dos 21 Magníficos...
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 17:17
Os craques do PS de Beja, embora a sua qualidade não seja posta em causa, passam a maior parte do tempo no banco de suplentes ou nem sequer são convocados para os jogos.
Ou seja, são uma espécie da disciplina de Filosofia como nós a víamos no nosso tempo de estudante. Que era aquela que com a qual ou sem a qual, fica tudo tal e qual.
Portanto autênticos verbos de encher, que nem aquecem e nem arrefecem. Isto porque em assunto algum as suas opiniões não são tidas em conta. quem não se lembra por exemplo do célebre visita de Pedro Marques,
Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, a Beja?
Logo, tudo o que por aqui se tem vindo e continuará a suceder, passar-lhes-á completamente ao lado quer eles queiram quer não.
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 20:20
A seguir às autárquicas, a CIMBAL designará um elemento para integrar o CA da ULSBA. Será uma espécie de turbo-CEO, que transformará com um passe de mágica essa equipa incapaz. Não será assim, Sr. Engenheiro Miranda?
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 09:03
Sobre a matéria, a máxima que esse brilhante quadro do PS costumava usar era "Temos de viver com a Saúde que temos"...
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 10:28
Beja será o primeiro distrito numa coisa: no fim do Serviço Nacional de Saúde na sua área territorial. Para disfarçar, continuará a ter centros ditos de saúde, e uma ou outra unidade de internamento de doentes crónicos e acamados. As unidades de cuidados continuados, de média e longa duração, também dão dinheiro, por isso associar-se-ão a hospitais privados. Beja terá serviços de saúde a três velocidades. Que beleza!
Anónimo a 2 de Setembro de 2017 às 23:49
O Eng Miranda trabalha/trabalhou aonde ?
Anonimo a 3 de Setembro de 2017 às 09:55
Dirigindo um carro, entre Beja e a Assembleia da República.
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 10:18
Para abreviar a resposta, posso esclarecer o anónimo que o meu perfil no Facebook é público e lá poderá encontrar onde trabalhei e onde trabalho e qual a minha formação académica.
Tudo transparente.
Se porventura estiver interessado em mais esclarecimentos, a partir da minha tomada de posse como Vereador da Câmara Municipal de Beja, poderei tentar tirar alguma dúvida que ainda possa subsistir.
Melhores cumprimentos.
Luis Miranda
Luis Miranda a 4 de Setembro de 2017 às 16:01
o Facebook tem tantos perfis falsos.!!!!
Anonimo a 4 de Setembro de 2017 às 16:15
Por isso mesmo lhe disse onde me poderá encontrar para o esclarecer pessoalmente.
Até breve
Luis Miranda
Luis Miranda a 4 de Setembro de 2017 às 16:24
O nome da empresa mudará para 3M (Margalha, Miranda & Mestre).
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 10:44
então mas o Vitor Paixão já não está na corrida?
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 12:29
Mas esse abecula completamente tonto está na corrida para onde?O homem não está já nomeado em Director dos serviços de pessoal da ulsba pelos anteriores, Gaspar e Guidinha?
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 13:40
O VP anda preocupado... como é que vai pagar o prejuizo de 16 mil euros que teve com o Festival, se se lhe acabar a mama da CDU
Anónimo a 5 de Setembro de 2017 às 15:40
Comissão Liquidatária.
Anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 19:08
não mas dizia eu...para ser nomeado para o C.A. da ULSBA pela CIMBAL...ainda falta ser nomeado um membro se bem se recordam...segundo a lei...
anónimo a 3 de Setembro de 2017 às 22:45
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
O espírito de missão é voluntário e não se cria co...
Pois! Nesses tempos aceitava-se uma coisa obrigató...
O SMP foi iniciativa de um governo provisório, em ...
É fundamental um maior empenhamento das autarquias...
Para quando a inauguração da sua casa-museu?Alguém...
O principal problema de saúde e não só que deve gr...
És muito valente,mas se calhar só a coberto do ano...
Então. Ninguém aqui quer debater os graves problem...
Quanto ao relevante disse... nada.Então vamos lá:1...
Incompetência,incompetência...nada fazer nem nada ...
Para o inefável Adalberto, está tudo no melhor dos...
E quem é agora o administrador da Resialentejo? E ...
É uma tendência que se agravará ainda mais, pois o...
Será bom perguntar ao sr Arquiteto José Falcão e s...
Mais valia substituírem este deputado pelo profess...
blogs SAPO