Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
27
Nov 15

mas não se vê o quê? as dívidas a diminuir? o nº de funcionários a crescer de novo? a produtividade dos serviços a aumentar? a despesa a ser controlada? tenha tento!
Anónimo a 26 de Novembro de 2015 às 20:35

Você é que deve ter tento! Não estamos todos parvos e bem sabemos responder às perguntas que aí faz. Só pode fazer parte do grupo do poder ou tem medo de perder o quê? Não me diga que ê um dos sortudos tipo auditor interno que pica o ponto em Moura e nem lá aparece há meses. Olhe que há malta que lhe pode destapar a careca em três tempos.
Anónimo a 26 de Novembro de 2015 às 20:43

ah sim? e onde estão as incorrecções? temos mais consultas, menos despesas com os internamentos, menores listas de espera, mais médicos, enfermeiros e auxiliares adequados, menos dividas a fornecedores? psiquiatria a funcionar, endoscopia a funcionar, oncologia a funcionar, ambulatório a funcionar em pleno, mas quer enganar quem?
Anónimo a 26 de Novembro de 2015 às 20:56

O profissionalismo deste anónimo é brilhante porque tudo pela mesma medida, o metro. Que brilhante instrumento de gestão, este metro, para medir a competência do CA da ULSBA e os resultados que tem atingido.
Então o meu caro amigo entende que era preciso ter todos esses serviços fechados e não verem doente algum para puderem dizer que não cumpriam e eram incompetentes e oportunistas do tacho? Não deve saber mesmo nada de medidas e de resultados.
Anónimo a 26 de Novembro de 2015 às 21:17

Comentários deixados AQUI.

publicado por Zé LG às 22:13
Sobre os comentários deste post não há muito a acrescentar aqui no blog.Para bom entendedor meia palavra basta.
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 18:40
http://www.tempomedicina.com/noticias/30553

O programa para a saúde do PS , endereço electrónico aqui no tempo medicina , prevê duas grandes mudanças com grande impacto nas organizações de saúde e há muito esperadas. Refiro me à exclusividade dos profissionais de saúde e à reorganização das unidades hospitalares com a criação de unidades autónomas de gestão.
Para a ULSBA e assim a gestão estratégica queira e saiba avançar , nestes termos programáticos , poderemos , imbuídos de um espírito de missão que se traduza num "élan"positivo criar uma dinâmica de sucesso com significativos ganhos em saúde. Sendo este um modelo conceptual que defendo , há muito , não posso deixar de me congratular e desejar que este Ministro da Saúde consiga levar a bom termo este programa.
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 19:57
Esqueci - me de me identificar, e pretendia fazê-lo quando escrevi o post anterior.
Mariana Raposo -Administradora Hospitalar da ULSBA
Mariana Raposo-AH a 28 de Novembro de 2015 às 20:02
Naturalmente, identifico-me com essa definição estratégica.
Munhoz Frade a 28 de Novembro de 2015 às 20:08
Claro que se identifica, se fosse outra estratégia identificar se ia com essa outra..., sempre a tentar por se a jeito! Tal como a AH (tanta presunção fica lhe mal) que ainda o conde tá no pedaçoe ttambém se tenta posicionar, garantidamente em vão!
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 21:41
Caro anónimo das 21:41: "pôr-me a jeito" nunca foi a minha prática. Pelo contrário, habitualmente tenho remado contra a maré. Dê-se ao trabalho de ler o que escrevi pelos anos fora e perceberá porque me identifico com a estratégia referida.
Munhoz Frade a 28 de Novembro de 2015 às 23:00
Caro anónimo:
Deve estar com dificuldades nos conceitos e na interpretação confundindo" presunção" com outras características/qualidades, embora se saiba que o provérbio nos diz que"de presunção e água benta cada um toma a que quer".
Permita me que o aconselhe a reler o que escrevi, onde não emiti qualquer juízo de valor sobre o actual CA , menos ainda sobre a durabilidade do órgão nomeado, em Fevereiro, em gestão do topo da ULSBA.
Se é conhecedor da matéria e me conhece. o que não parece , devia saber que o trabalho e o espírito de missão no desempenho da minha profissão, mesmo quando nao ocupo posição estratégica na saúde , fazem parte do meu dia a dia de gestora intermédia ,ao lado ou paralelamente ao trabalho de qualquer CA , a não ser que disso seja impedida. E tal não tem sido o caso neste CA! Tal como em outros que passaram por este Hospital, o que é do conhecimento de "novos" e "velhos" desta casa.
Se releu verificará que não mandei alguém embora , mas não só sou livre de opinar , como devo até ter "ideias"e"saber"sobre organização/gestão e políticas públicas na área da saúde. Afinal qualquer gestor profissional , a nível intermédio , mais ainda de carreira, deve estar apto a ocupar um lugar estratégico, por nomeação, porque a lei assim o define,e para tal deve ter pensamento estratégico e sobre os conceitos que lhe estão associados capacidade par emitir crítica /juizos. Foi tão somente isso que fiz.


para ocupar lugares estratégicos
Mariana Raposo-AH a 29 de Novembro de 2015 às 00:08
Se é você que o diz é porque terá a garantia .
Anónimo a 29 de Novembro de 2015 às 09:57
O problema não são os princípios programáticos do governo do PS, de que a exclusividade dos trabalhadores é exemplo. E com os quais, claro está, que todos nos identificamos.
O problema mesmo, é onde vai buscar o dinheiro para tanto principio programático com que todos nos identificamos.
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 21:56
Ora deixe se lá de exercícios semânticos/sintácticos e diga nos lá dr munhoz , qual seria para si o CA que permitiria levar acabo essa sua prosa,?
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 22:20
Não se apressem...
Munhoz Frade a 28 de Novembro de 2015 às 22:39
M. Frade: Com toda a consideração, mas essa é uma frase que lhe cai na perfeição.
Vamos lá ter um pouco de contenção, e ter em mente que neste momento existe um CA nomeado. E a sua substituição ... ou não, só deverá acontecer se se justificar.

Pois ninguém compreenderá nestes tempos de crises, que se paguem indeminizações chorudas, só para substituir uns boys por outros.
Quiçá, até de menor qualidade técnica.

Depois há o problema complicado já aflorado em anteriores posts, da caça às bruxas que aconteceu no CA da última vez que o PS lá. E que ainda não foi totalmente digerido pelos próprios e muito menos por quem a ele pertenceu direta ou indiretamente.
Portanto e como bem diz, "Não tenham pressa".
Anónimo a 29 de Novembro de 2015 às 10:58
Pois, estou tranquilo, não a tenho...
Munhoz Frade a 29 de Novembro de 2015 às 11:40
O que me entristece no meio disto tudo, é que pessoas como aqui M. Frade, ainda não tenham entendido que não têm qualquer hipótese de pertencer ao que quer que seja no novo CA.
Os lugares não são nem nunca seriam para eles.

São apenas as tropas da frente, geralmente ditas de choque, que só servem mesmo para abater.
E para mais nada.

Depois é que virão de facto as de elite, que ficarão com os louros da batalha e "postarão" para a posteridade.
É a vida.
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 21:59
Não fique triste, que eu também não. Nunca me movi visando a conquista de lugares. Se o Hospital de Beja continuar a caminhar para o definhamento, terei pena, mas seguirei de consciência tranquila, por ter combatido esse rumo. Quanto a abaterem-me, isso seria outra conversa...
Munhoz Frade a 2 de Dezembro de 2015 às 23:06
M. Frade: Não é uma questão de ficar triste ou não.
Agora, não vale é a pena tanta ingénuidade.
Ninguém se mete na politica ou se envolve em causas, sem ter alguma ambição pelo meio. É normal e é justo que assim seja.
Agora já não é normal esse despegamento que aqui transmite e até revelador de uma atitude derrotista, que não se esperaria depois de tanta prosa aqui gasta.
Isto sobretudo porque por mais que o pinte, este CA não tem sido em nada pior do que o anterior do PS. Antes pelo contrário.
E nessa altura você não revelou assim tanto apego ao hospital e aos valores que agora diz serem o único motivo que o move.
Por último, aqui vai uma proposta. Já que encetou esta luta, pelo menos vá com ela até ao fim. Seja este ou outro qualquer CA.
Porque ninguém o consideraria, se só porque seja do PS o novo CA, você volte de novo ao silencio comprometedor, como sucedeu na altura.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 09:26
Sim, Dr. Frade, ninguém o confunde com os boys do PS. Não vá agora baixar os braços.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 09:53
O PS não tem em Beja melhor personalidade para indicar para o Conselho de Administração da ULSBA do que o Dr. Frade.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 12:40
Eu diria mais: no Hospital ele é O MELHOR veterano para isso. As tensões internas nessa casa tem a ver com as apetências de "reconfiguração" das gerações mais novas. Ele não tem esse problema. É calmo, sabe ouvir e é ponderado.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 14:48
E com certeza fará um trabalho de qualidade com uma equipa de competentes e esforçados.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 20:48
Este é do grupo CONDE. Fique lá sabendo que têm todos os dias contados e quem de lá os tira é quem os pôs, o governo do País. Só que agora é outro e não vale a pena dizerem que sao melhores que os anteriores.
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 20:47
Como é que o Governo que estava em funções, renovou por mais um mandato em Fevereiro/2015, o actual CA, sabendo que podia não ficar, como realmente aconteceu, deveria ter deixado o CA, em gestão até às eleições, para não ter que pagar indemnizações, pois é sempre assim, é preciso é "mamar da teta da vaca", e depois dizem que não existe dinheiro para nada. Para eles há sempre, custe o que custar.
Dr. Frade não existe pressa, mas também vai sendo altura de irem pensando num CA capaz de resolver os problemas existentes na Área da Saúde no Distrito.
Anónimo a 30 de Novembro de 2015 às 20:28
Quais indemnizações! Ninguém tem direito a elas se durante o primeiro ano de mandato ou se for por causa fundamentada. A nova legislação e acórdãos sobre a matéria levam -nos a outras interpretações . Isso é passado. Além disso na ULSBA não faltarão razões para a justa despedida.
Anónimo a 30 de Novembro de 2015 às 20:45
Achas que sim?
O conde logo trata de te demonstrar o contrário.
Até choram.
Anónimo a 30 de Novembro de 2015 às 22:47
Bu-uh!
Anónimo a 30 de Novembro de 2015 às 22:52
Ai vais chorar, vais.
E o pior é que também todos nós. Que com o dinheiro dos nossos impostos, temos que alimentar todos os boys e tachistas dos partidos.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 09:04
Não tenha tanta certeza.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 10:38
já terão reparado certamente, garantidamente..., que andam por aqui muitas das ditas forças vivas da ulsba, alguns pretensos opinion makers, ou candidatos a tal, e já repararam também garantidamente na falta de coerência das opiniões quotidianamente aqui deixadas! Para alem das bocas, por vezes foleiras e do diz que disse, ou que disseram que ouviram, pouco ou nada mais resta..., atente-se nas respostas ao desafio do anónimo que sugeriu abordar a possível composição do próximo C.A.... na verdade um mero exercício de escrita que a ninguém compromete, mas potencialmente revelador das tendências vivenciadas na instituição..., nada, mas nada de jeito, credivel, plausivel aceitável aqui foi escrito...continuemos pois por aqui sentados escrevendo larachas... e cuidado que vem ai a gripe, mas não só!
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 23:02
Aquiete-se, que a terceira via está em marcha.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 23:28
É bom que isso se resolva depressa pois a dita Diretora Clínica se entretém a obstaculizar algumas atividades do hospital, o que é GRAVE!
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 13:26
São poderosos os interesses ocultos.
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 16:24
Para os interesses instalados, corporativos e pessoais, pode bem continuar tudo igual...
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 21:29
Oh se são obscuros!
Anónimo a 3 de Dezembro de 2015 às 20:50
Sintáxicos (maldito corrector☺☺)
Anónimo a 28 de Novembro de 2015 às 22:26
Acreditem, os quadros do INEM vão perder 1 elemento, e acreditem que por aqui nem só eu tomei conhecimento hecimento
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 20:47
A Direcção Regional de Educação também já mexe.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 21:46
o Araujo , com aquela grande barriga , parece que vai ter que voltar a dar aulas de ginástica.
anonimo a 1 de Dezembro de 2015 às 21:57
e o herlander tambem já tem sucessor, só subsiste um problema ...não arranjam onde colocar o vigarista do ex deputado
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 22:50
esse ch... nem o conde o conseguiu colocar na fundação S. Barnabé, tinha habilitações a mais
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 22:52
Nada disso. O concurso foi anulado ainda no anterior governo ,porque houve um recurso hierárquico que saiu vencedor. Tambem estava tão rudimentarmente concebido que era de caras. So aconteceu com alguns delegados regionais, entre eles o do Alentejo que tiveram de deixar o lugar fruto do recurso ter sido ganho por reclamantes.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 22:09
foi uma luta fraticida entre uma senhora CDS -Maria Reina e um senhor do PSD - Barroso. Concurso anulado por ter sido aceite recurso da senhora CDS eis que vai a caminho uma senhora do PS. Quem será a Bejense/Barranquenha/Lisboeta que vai a caminho de Évora ?
anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 22:18
O Sr.Dr. Barroso não é do PSD pelo menos era do CDS.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 22:42
Depois de o seu presidente ter tido um processo disciplinar por ter dado boleia de helicóptero a uma amiga, a direção do inem tinha de levar uma mexida. Mas isso não implica que tenhamos de levar com algum "projetado".
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 23:38
O vogal também estava implicado em processos disciplinares a funcionários e nos concursos do sítio.
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 23:55
O concurso público para seleção dos delegados de educação do Centro, Alentejo e Algarve continha irregularidades e foi anulado pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC), obrigando aqueles responsáveis a cessar funções.
http://www.noticiasaominuto.com/pais/496549/anulado-concurso-para-tres-delegados-de-educacao-por-irregularidades?utm_source=rss-ultima-hora&utm_medium=rss&utm_campaign=rssfeed
Anónimo a 1 de Dezembro de 2015 às 23:08
A ulsba vivência 1 situação deveras caricata.. Quer a directora clínica quer o enf director, quer ainda o conde repousam e são externamente suportados pelos acessores, senão fossem esses otarios onde de estaríamos já
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 18:05
Otarios! veja bem a quem chama otários! o Conde não tem assessores, o anónimo está mal informado. Entao nao sabe que uma Senhora Administradora do Hospital lhe faz a papa toda e impede que ele e as paredes caiam de vez e o hospital vá garantindo a sua producao e o CA se vá mantendo.
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 19:28
Quer dizer: se não fosse essa administradora a ULSBA já tinha paralisado.
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 19:34
A ulsba vivência 1 situação deveras caricata.. Quer a directora clínica quer o enf director, quer ainda o conde repousam e são externamente suportados pelos acessores, senão fossem esses otarios onde de estaríamos já
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 18:06
E a PC A repousa em quem? Essa nem por lá paira e tem suporte total.
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 18:12
A PC? A quem se refere? À sra do disco riscado? Essa não precisa de suporte, é impossível suportar os crónicamente ausentes., a sigla devia até ser lida ao contrário, absent compulsiv person
Anónimo a 2 de Dezembro de 2015 às 18:22
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Mais que verdade, infelizmente! Uma feira sem cham...
Entretanto li um outro comentário, não sei de que ...
Onde está isso da "falta de fraldas"?
Assim não vale...vir para aqui gabar-se que no seu...
Puxa Drª até na falta de fraldas a Drª é "pioneira...
o Sr Deputado João Dias, que há poucos dias deixou...
Nova Tróia,ainda pior que a outra no hospital.
25 de ABRIL sempre! Excelente dia da Liberdade, Zé...
O governo de Adalberto e Centeno sacrificam o SNS ...
No hospital a palavra de ordem é não há no armazém...
Difícil é entender porque é que certos intelectuai...
Esse é o lema na ULSBA
O bom funcionário vive feliz e saudável, quando to...
às 11H00?
blogs SAPO